Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Da CMVM para a Caixa. Carlos Tavares vai assessorar administração da CGD

João Relvas/Lusa

Carlos Tavares é o último líder da CMVM a poder sair da administração desta entidade diretamente para uma instituição supervisionada. Desde que foram aprovados os novos estatutos da Comissão, em fevereiro de 2015, este tipo de situações ficou vetada.

Depois de deixar a liderança da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários em novembro, Carlos Tavares está de regresso à Caixa Geral de Depósitos, instituição que já integrou em 2004 durante alguns meses, avança o “Jornal de Negócios” esta quarta-feira. Tavares deverá assumir funções como assessor do conselho de administração da Caixa e colaborar diretamente com Paulo Macedo.

Entre 1992 e 1996, o ex-presidente da CMVM foi administrador e vice-presidente da Caixa. Contudo, só integrou o quadro do banco do Estado em 2004, após ter sido ministro da Economia do Governo de Durão Barroso entre 2002 e 2004. Esta passagem, porém, foi curta: passados poucos meses saiu da Caixa para liderar a CMVM.

O “Negócios” lembra ainda que Carlos Tavares é o último líder da CMVM a poder sair da administração desta entidade diretamente para uma instituição supervisionada. Desde que foram aprovados os novos estatutos da Comissão, em fevereiro de 2015, este tipo de situações ficou vetada.

“Depois da cessação do seu mandato e durante um período de dois anos os membros do conselho de administração não podem estabelecer qualquer vínculo ou relação contratual com as empresas, grupos de empresas ou outras entidades destinatárias da atividade da CMVM”, refere o documento.

O cargo de assessor do conselho de administração da Caixa que Carlos Tavares vai ocupar já foi também desempenhado por outros antigos governantes, sendo o nome de António Guterres –que a convite do Executivo de Durão Barroso, integrou os quadros da Caixa na sequência da extinção do IPE –, o mais sonante. Guterres abandonou esse cargo em 2005 quando assumiu a posição de Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados.