Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Preços dos transportes públicos vão subir 1,5% em 2017

Tiago Miranda

Em 2017, as famílias portuguesas vão poder deduzir à coleta do IRS um montante equivalente a 100% do IVA suportado na aquisição de passes mensais, que é de 6%, avança o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente em declarações ao “Jornal de Negócios” esta terça-feira

Depois de em 2015 e 2016 não ter havido aumentos das tarifas, os preços dos transportes públicos vão sofrer uma atualização de 1,5% em 2017, adiantou José Mendes, secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, em declarações ao “Jornal de Negócios” esta terça-feira. Ainda assim, o governante garantiu que “as famílias portuguesas vão pagar menos pelos transportes no próximo ano”, pois, no próximo ano, existe um conjunto de medidas que vão entrar em vigor que “esmagam” esse aumento.

Segundo José Mendes, em 2017 as famílias vão poder deduzir à coleta do IRS um montante equivalente a 100% do IVA suportado na aquisição de passes mensais, que é de 6%. E a partir do ano letivo 2017/2018, os estudantes universitários até aos 23 anos vão poder aceder a um desconto sobre o valor do passe mensal de 25% sem condição de recurso.

“No deve e haver, para uma família com três elementos, a atualização tarifária dos passes navegante resulta num aumento de apenas 18,9 euros, quando ao mesmo tempo a dedução à coleta vai significar um benefício de 75 euros. E se um for aluno universitário acrescem mais cerca de 100 euros”, frisou.

Para o secretário de Estado, “é preciso olhar para estas medidas no conjunto” e não fazer leituras precipitadas. O executivo de António Costa “não pensou apenas num aumento da tarifa de 1,5% sem pensar noutras medidas para tornar mais acessível o transporte público”, garantiu.