Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Costa quer Paulo Macedo como vice-governador do Banco de Portugal

MÁRIO CRUZ / Lusa

Só em caso de falta de alternativas é que o ex-ministro da Saúde do Governo de Passos Coelho poderá ser considerado para a liderança da Caixa Geral de Depósitos. Marcelo Rebelo de Sousa estará a par desta escolha do primeiro-ministro e apoia-a, conta o “Público” esta quarta-feira

O nome de Paulo Macedo já tinha vindo à baila há seis meses, quando se falou nele para a liderança da Caixa Geral de Depósitos, mas então António Costa preferiu manter o ex-ministro da Saúde na reserva. Agora, o mesmo nome regressa mas para outro cargo no setor bancário. Segundo revela o “Público” esta quarta-feira, Paulo Macedo é o preferido de António Costa para ocupar um lugar de vice-governador do Banco de Portugal, cargo que só deverá ficar disponível após a venda do Novo Banco.

De acordo com o matutino, só em caso de falta de alternativas é que Paulo Macedo poderá ser considerado para a liderança do banco do Estado – o impasse com a equipa de administração da Caixa deverá ter uma resolução esta quinta-feira, dia em António Domingues convocou uma reunião com a sua equipa de gestores.

Porém, a entrada do ex-ministro da Saúde do Governo PSD/CDS no Banco de Portugal não fica garantida pela vontade do primeiro-ministro, já que Carlos Costa, governador do BdP, tem poder de veto e primazia na escolha de nomes para a instituição.

O “Público” conta que Carlos Costa, até este momento, ainda não terá dado nenhum passo para a nomeação de um vice-governador da instituição, dando prioridade à venda do Novo Banco.

Quando chegar o momento definitivo de escolha, o nome de Paulo Macedo terá de ser proposto ao Conselho de Ministros por Mário Centeno, seguindo-se a homologação pelo Presidente da República. Marcelo Rebelo de Sousa estará a par desta escolha de António Costa e apoia-a, conta o matutino.