Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

“Se Rui Rio quer tanto ser candidato, que seja às autárquicas”, diz Carlos Carreiras

Mário Cruz/ Lusa

Em vez de criticar que o PSD ainda não tenha encontrado um bom candidato para o Porto, Carreiras sugere a Rui Rio: “Nesse caso porque não se candidata ele próprio? Nada o impede. Tem currículo, capacidade e experiência para ser um bom candidato a qualquer câmara e a do Porto ainda melhor”

O “poderá” – uma porta em aberto – deixado por Rui Rio quanto à possibilidade de vir a concretizar uma candidatura para disputar liderança do PSD não caiu bem junto de algumas fileiras do partido. Muitos sociais-democratas quiseram ficar em silêncio na reação. Carlos Carreiras, coordenador autárquico do PSD, em declarações ao “Diário de Notícias” esta sexta-feira, sugeriu outro caminho para o ex-autarca do Porto.

“Se quer tanto ser candidato, que seja às autárquicas, que são já para o ano, e é essa, neste momento, a preocupação em que estamos focados no partido”, disse.

Para Carreiras, nas palavras de Rui Rio, quando assumiu que poderia vir a disputar a liderança do PSD nas eleições internas marcadas para 2018, há alguma “fragilidade e sobranceria”. Segundo o coordenador autárquico do PSD, Rio seria muito mais útil noutros terrenos – por exemplo, a câmara do Porto.

Em vez de criticar que o PSD ainda não tenha encontrado um bom candidato para o Porto, Carreiras sugeriu: "Nesse caso porque não se candidata ele próprio? Nada o impede. Tem currículo, capacidade e experiência para ser um bom candidato a qualquer câmara e a do Porto ainda melhor".

Rui Rio explicou, em entrevista ao “Diário de Notícias” na quinta-feira, que para tomar uma decisão sobre vir a disputar a liderança de Passos Coelho, vai ter em conta diversos fatores. “Perceber se os apoios que eu possa ter são convictos e se acreditam mesmo em mim. Se as outras alternativas são suficientemente credíveis e robustas para servirem o PSD e o país. Se há espaço para implementar o fundamental das minhas ideias e da minha maneira de ser, que como sabe tendem a ser um pouco disruptivas relativamente à política na sua forma mais tradicional. Se sinto condições para gerar uma dinâmica de mudança e de desenvolvimento em Portugal. E, até, se tenho os inimigos políticos corretos”, disse.

  • Rui Rio assume que “poderá” desafiar a liderança do PSD

    Rui Rio afirma ao “DN” que tem sido pressionado “por militantes e não militantes” do partido a desafiar a liderança de Passos Coelho. A entrevista é publicada semana e meia depois de o Expresso ter noticiado o “regresso” de Rio ao tema da eventual sucessão de Passos. Eleições do PSD estão marcadas para fevereiro ou março de 2018