Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Fugas no aeroporto. MP suspeita de redes de crime organizado envolvidas

josé carlos carvalho

Existem “fortes suspeitas” de que alguns dos imigrantes que fugiram do aeroporto de Lisboa enquanto faziam escala tinham apoios na cidade – quer para facilitar a sua chegada ou a saída do país

O Ministério Público abriu um inquérito-crime para investigar as sucessivas fugas de passageiros em trânsito ocorridas no aeroporto de Lisboa. Há suspeitas de que redes de crime organizado estejam relacionadas com os casos, avança o “Jornal de Notícias” esta terça-feira.

Segundo o matutino, existem “fortes suspeitas” de que alguns dos imigrantes que fugiram do aeroporto, enquanto faziam escala em Lisboa, tinham apoios na cidade – quer para facilitar a sua chegada ou a saída do país. As redes em causa estarão sediadas na Argélia, conta o “JN”.

Este inquérito-crime foi aberto após a tentativa de fuga de seis cidadãos argelinos, que já depois de terem voltado para o avião da TAP que os levaria de volta a Argel, tentaram forçar a porta de emergência e sair da aeronave.

A investigação estará a cargo do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, mas a própria instituição não confirma o facto ao matutino, remetendo qualquer comentário para o Ministério Público.