Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Novo Banco. Sérgio Monteiro fica mais três meses para concluir venda

Alberto Frias

O antigo membro do Governo de Passos Coelho deverá permanecer à frente do processo de venda do Novo Banco até janeiro. Contrato será prolongado e mantém-se o vencimento de 25.400 euros mensais

Sérgio Monteiro, consultor do Banco de Portugal para o processo de venda do Novo Banco, foi convidado a ficar mais três meses nessa posição de forma a concluir o negócio, conta o “Jornal de Negócios” esta segunda-feira.

Segundo o matutino, o contrato entre o supervisor e o líder da equipa responsável pela alienação da instituição e ex-membro do Governo PSD/CDS terminava esta segunda-feira. A confirmar-se esta notícia, Sérgio Monteiro ficará na instituição até ao final de janeiro nas mesmas condições financeiras – o ex-governante aufere 25.400 euros por mês.

Foram também já acauteladas outras eventuais derrapagens do calendário de venda no Novo Banco, com a possibilidade de mais três extensões mensais. No limite, a prestação de serviços do antigo secretário de Estado dos Transportes ao Banco de Portugal cessa definitivamente no final de abril, apurou o “Negócios”.

O Banco de Portugal terá optado por prolongar o contrato de Sérgio Monteiro porque o processo de venda do Novo Banco está a entrar na fase decisiva e o líder operacional do projeto tem sido o interlocutor privilegiado dos cinco candidatos, mas também das autoridades europeias.

Com este prolongamento, Sérgio Monteiro ainda irá ajudar a avaliar as propostas de compra vinculativas do Novo Banco que os interessados têm de apresentar até ao final do dia 4 de novembro.