Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

CGD vai pagar 3 milhões por estudo que não encomendou

José Caria

O estudo foi encomendado à consultora McKinsey por António Domingues em fevereiro, muito antes de assumir a liderança do banco. Tecnicamente, o banco vai pagar por um estudo que não encomendou, noticia o "Correio da Manhã".

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) vai pagar cerca de três milhões de euros por um estudo encomendado à consultora McKinsey por António Domingues antes de assumir a liderança do banco estatal, noticia esta sexta-feira o "Correio da Manhã".

António Domingues encomendou o estudo em fevereiro, meses antes de chegar à presidência do banco e a fatura de cerca de três milhões de euros vai ser paga pela própria instituição, revela o diário.

Segundo o matutino, os trabalhos da McKinsey iniciaram-se em fevereiro e prolongaram-se até meados de agosto, e tinham como objetivo apoiar Domingues na elaboração do plano de negócios da CGD. Este documento foi essencial para a aprovação do plano de recapitalização, que já veio ser anunciado pelo Governo de António Costa.

O estudo da McKinsey, durante o verão, foi tema de discussão, porque Mário Centeno, ministro das Finanças, garantiu no Parlamento que o trabalho não foi encomendado pelo Governo nem pela Caixa, mas não revelou quem seria o responsável.

Em setembro, já com os trabalhos concluídos, o novo presidente da Caixa esclareceu que a contratação foi feita por si e que o custo será pago pelo banco: “Eu substituí-me ao trabalho que a Caixa tinha de fazer e propus que o custo fosse proposto ao conselho de administração”, disse.

Questionada pelo “CM”, a Caixa recusou responder às perguntas enviadas sobre o pagamento à McKinsey ou esclarecer o montante. De acordo com o matutino, em trabalhos anteriores, a Caixa pagou uma média de 150 a 200 mil euros/mês nos trabalhos pedidos à McKinsey, pelo que os três milhões da fatura atual são superiores aos montantes praticados no passado.

Contactados, ainda não foi possível obter comentários da CGD nem do ministério das Finanças.