Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Governo corta previsão de crescimento económico para 1,2%

  • 333

Marcos Borga

Na preparação do Orçamento do Estado para 2017, o Governo está a trabalhar com a hipótese de em 2016 o PIB apenas crescer 1,2%, abaixo das anteriores previsões, revela o “Observador”

O Governo admite que este ano a economia poderá crescer apenas 1,2%, segundo informações reveladas pelo “Observador” no âmbito da preparação da proposta de Orçamento do Estado para 2017.

Em julho o Executivo já admitia, formalmente, numa carta enviada à Comissão Europeia, que o Produto Interno Bruto (PIB) em 2016 não avançaria mais que 1,4%. E já este mês o primeiro-ministro, António Costa, tinha admitido que o crescimento económico seria pouco acima de 1%. “Não creio que possa ser muito acima disso”, declarou António Costa em entrevista ao “Público”.

A previsão agora avançada pelo “Observador” traduz um corte de um terço face à previsão que constava do Orçamento do Estado para 2016, apresentado em fevereiro, que estimava que este ano a economia nacional cresceria 1,8%.

Atualmente, entre as várias instituições internacionais a perspetiva mais pessimista é a do Fundo Monetário Internacional (FMI), que estima que Portugal cresça somente 1% este ano. A Comissão Europeia, por seu turno, admite que o PIB português aumente 1,5%.