Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

China precisará de contratar 100 pilotos por semana nos próximos 20 anos

  • 333

GETTY

As condições são mais flexíveis e os salários muito superiores aos praticados em países ocidentais. Atualmente já há 2200 comandantes estrangeiros a trabalhar na China

O tremendo crescimento do mercado de aviação na China leva a que as companhias aéreas do país precisem de contratar 100 pilotos por semana ao longo dos próximos 20 anos, segundo estimativa referida pelo jornal “El Mundo”.

A estimativa assenta num recente estudo da Airbus que prevê que o tráfego no país quadruplique nas próximas duas décadas. Só nos próximos cinco anos cerca de 200 milhões de chineses devem tornar-se novos clientes das companhias aéreas.

Atualmente já há 2200 comandantes estrangeiros na China, com os oriundos da Coreia do Sul, Estados Unidos e México a surgirem no topo.

As condições oferecidas são muito atrativas, aliando remunerações significativamente mais altas a maior flexibilidade. “O meu último salário na Spanair após 20 anos rondava os 6500 euros com 30 dias de férias por ano”, relatou ao jornal espanhol Alexandre Ponce, piloto da companhia low cost chinesa Spring e fundador da agência de emprego PilotMovers.

“Aqui cobro cerca de 17 mil euros por mês, com um contrato 6-3 (por cada seis semanas de trabalho, três livres). Há quem ganhe ainda mais com 6-2 e outros menos 4-4. As empresas adaptam-se às circunstâncias”, acrescentou. Para além dos rendimentos três vezes superiores aos que obtinha em Espanha, o piloto referiu ainda que na China existem melhores frotas de aviões e que as condições de trabalho são muito superiores.