Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Torre de Belém pode passar a ter número limite de visitantes

  • 333

Monumento foi visitado por 608 mil pessoas em 2015 e a expectativa é que este número seja ultrapassado este ano. Em breve, a bilheteira para entrar na Torre de Belém vai passar para fora do edifício

“É possível que tenhamos de limitar o número de entradas na Torre de Belém” já em 2017, assume Paula Araújo da Silva, presidente da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), em entrevista ao “Diário de Notícias” desta quinta-feira. O monumento foi visitado por 608 mil pessoas em 2015 e a expectativa é que este número venha a ser ultrapassado este ano.

“É um monumento extraordinário, mas pequeno em tamanho e com uma pressão turística muito grande”, explica Paula Araújo da Silva. Portugal vive um “boom” turístico. E se isso é bom para a economia, também traz muita “pressão” sobre os espaços mais visitados, admite este responsável. Para já, de forma a evitar que o número limite de visitantes entre já em vigor, a bilheteira para aquisição de bilhetes de ingresso no monumento histórico vai ser tirada do interior do edifício.

A Torre de Belém não é o único monumento sobre pressão. Por exemplo, o Mosteiro dos Jerónimos “vai atingir seguramente o milhão de visitantes este ano”, diz Paula Araújo da Silva ao “DN” – em 2015 teve 943.833 visitantes.

“Em 2010, nos serviços dependentes da DGPC, que são 23 –museus, palácios e monumentos –, tínhamos três milhões de visitantes e em 2015 quatro milhões. Mas de 2014 para 2015, subiu 500 mil e este ano vai ser maior, porque já temos uma avaliação dos primeiros seis meses do ano. Provavelmente vamos ultrapassar os 4,5 milhões de visitantes nos nossos espaços”, revela a presidente da Direção-Geral do Património Cultural.