Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Sócrates acusa Carlos Alexandre de “insinuação covarde” e “abuso de poder”

  • 333

ANTÓNIO COTRIM / LUSA

José Sócrates afirmou que a ideia de que o dinheiro de Santos Silva é seu trata-se de uma “insinuação gravíssima”, além de “absurda e estapafúrdia”, em entrevista à “TSF” esta sexta-feira

O ex-primeiro-ministro José Sócrates, em entrevista à “TSF” esta sexta-feira, acusa o juiz de instrução da Operação Marquês, Carlos Alexandre, de ter feito uma “insinuação torpe e covarde” a seu respeito, ao afirmar à SIC que não tinha dinheiro em contas de amigos.

Para José Sócrates, a ideia de que o dinheiro de Santos Silva é seu trata-se de uma “insinuação gravíssima”, além de “absurda e estapafúrdia”. “Isso é falso e injusto. Se alguma coisa está provada no processo, é que essa acusação é falsa”, afirmou.

O antigo primeiro-ministro afirma que o juiz “faltou e falhou aos seus deveres” ao fazer uma insinuação que pretendeu “fazer um juízo de culpabilidade”. “Fê-lo sem haver acusação, sem haver julgamento, abusou do seu poder, ultrapassou todas as fronteiras”, argumentou, na entrevista que a "TSF" vai transmitir na totalidade às 10:00.

Na entrevista à SIC, Carlos Alexandre apresentou-se como um “saloio de Mação” que precisa de trabalhar para pagar as contas e não tem dinheiro em nome de amigos. “Não tenho fortuna pessoal, nem herdada, não tenho amigos pródigos, os meus encargos só são sustentados com trabalho sério”, disse o magistrado do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC).