Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Subsídio de desemprego sobe até €7 em 2017

  • 333

Luís Barra

O Orçamento do Estado para 2017 vai contemplar a atualização do Indexante de Apoios Sociais de acordo com a inflação, o que determinará o aumento de prestações sociais, como o subsídio de desemprego

O Governo vai atualizar o Indexante de Apoios Sociais (IAS) de acordo com a inflação, no Orçamento do Estado para 2017, o que levará a um aumento de prestações sociais, como o subsídio de desemprego.

O Ministério do Trabalho confirmou ao Jornal de Negócios a atualização do IAS, sem indicar o valor. Desde 2010 que o IAS não é atualizado.

Segundo a notícia do Jornal de Negócios, publicada esta terça-feira, se a atualização do IAS fosse de 0,7%, o subsídio de desemprego teria uma subida máxima de sete euros em 2017.

Dado o atual crescimento do Produto Interno Bruto, inferior a 2%, o IAS é atualizado tendo em conta a inflação, excluindo os valores relativos à habitação.

Tendo em conta que o IAS vale, neste momento. 419,22 euros e que a variação média da inflação nos últimos12 meses prevista para o final do ano – com base nos números fornecidos pelo Montepio e BPI ao “Negócios” –, a atualização será de 0,7% (incluindo os valores da habitação), este valor deverá subir para 422,15 euros.

Já para o teto máximo do subsídio de desemprego – o equivalente a 2,5 IAS, ou seja 1.048 euros – a atualização deverá representar um aumento máximo de sete euros, passando a valer 1.055,3 euros.

Das principais prestações sociais, o subsídio de desemprego é a única que tem o valor preso ao Indexante de Apoios Sociais, o qual tem estado congelado desde 2010.