Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

CMVM espera há um ano por nova administração

  • 333

Marcos Borga

O mandato de Carlos Tavares à frente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários terminou há quase um ano

O mandato de Carlos Tavares e outros dois administradores à frente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários terminou, faz dia 15 de setembro, um ano. As despedidas no Parlamento já foram feitas em julho do ano passado, mas ainda não há nomes para os cargos de liderança, conta o “Jornal de Negócios” esta sexta-feira.

O ministério das Finanças, questionado pelo matutino, não deu qualquer resposta sobre o porquê de Carlos Tavares, que ocupa a presidência do regulador do mercado de capitais desde 2005, ainda não ter sido substituído. A CMVM também não fez comentários. Desde fevereiro, a CMVM funciona com quatro e não cinco administradores, como seria normal.

Os mandatos de Carlos Alves e Maria dos Anjos Capote, membros da equipa administrativa, também já terminaram e terão de ser substituídos pelas Finanças.

“Esta situação não pode deixar de suscitar a preocupação dos restantes agentes do mercado”, disse Abel Sequeira Ferreira, diretor-geral da Associação de Emitentes, ao “Negócios”.

“Se é certo que do ponto de vista formal o conselho de administração da CMVM continua a poder deliberar sem limitações legais, é igualmente natural (e humano) que os administradores que se encontram nesta situação sintam limitações na sua capacidade de atuação”, explicou.