Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Mota-Engil põe à venda posição na ponte Vasco da Gama

  • 333

Ponte Vasco da Gama cortada esta manhã

DR

A expectativa da Mota-Engil é de encaixar com todo o processo de venda de ativos um total de 500 milhões de euros

O grupo Mota-Engil está no mercado para a venda de ativos da Ascendi. Após no início de agosto o fundo francês Ardian ter chegado a acordo com a Mota-Engil e o Novo Banco para a compra por 600 milhões de euros em vários ativos da Ascendi, o grupo de construção civil parece continuar a querer desfazer-se das suas participações na concessionária.

As participações na Lusoponte – concessionária das pontes 25 de Abril e Vasco da Gama –, Scutvias e na Vialitoral, na Madeira, assim como em concessionárias no Brasil, México, Espanha e Moçambique, estão a ser estudas para alienação, conta o “Jornal de Negócios” esta quarta-feira.

Segundo o matutino, na apresentação dos resultados do primeiro semestre, o grupo refere mesmo que há negociações em curso para a venda de ativos que ficaram fora do acordo com o grupo francês Ardian.

A expectativa da Mota-Engil, de acordo com a apresentação de resultados, é a de encaixar com todo o processo de venda de ativos um total de 500 milhões de euros. Neste valor estão incluídas todas as transações já concluídas e acordadas com a Tertir, a Indáqua e a Ascendi, mas também com futuras alienações.