Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Portas é convidado no congresso do MPLA

  • 333

ESTELA SILVA

Enquanto ministro dos Negócios Estrangeiros e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas visitou Angola várias vezes. No congresso do CDS, que marcou a sua saída do partido, Portas fez um apelo aos órgãos de soberania para evitarem a “tendência para a judicialização” das relações entre Portugal e Angola

O ex-vice-primeiro-ministro Paulo Portas faz parte da lista de convidados especiais do congresso do MPLA, partido de José Eduardo dos Santos, Presidente de Angola, que começa esta quarta-feira em Luanda, conta o “Diário de Notícias”. Entre os convidados haverá ainda outros políticos portugueses.

O PS vai-se fazer representar em Luanda por Carlos César e Ana Catarina Mendes, respetivamente presidente e secretária-geral adjunta do partido. Do PSD partem Marco António Costa e José Matos Rosa; o PCP escolheu Rui Fernandes, membro da comissão política, e do CDS viaja Luís Queiró,responsável pelas relações internacionais do partido.

O único partido que não irá estar presente no congresso do MPLA é o Bloco de Esquerda.

Tendo em conta que José Eduardo dos Santos já anunciou que tenciona deixar o poder em 2018, é muito provável que neste congresso venha a ser conhecido o possível sucessor. José Filomeno dos Santos e Welwistchea dos Santos, filhos do presidente angolano, integram a lista de nomes propostos para o Comité Central do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA).

Enquanto ministro dos Negócios Estrangeiros e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas visitou o país várias vezes.

No congresso do CDS que marcou a sua saída do partido, Portas fez um apelo aos órgãos de soberania para evitarem a “tendência para a judicialização” das relações entre Portugal e Angola, considerando-a “um caminho sem retorno”. Ainda no mesmo mês, o “Jornal de Angola” dedicou um dos seus editoriais ao ex-líder do CDS, tecendo-lhe vários elogios.