Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Já ardeu mais este agosto do que em anos inteiros

  • 333

TIAGO PETINGA/LUSA

Durante os dez primeiros dias de agosto, arderam 25.738 hectares de floresta em Portugal

Entre o dia 1 e 9 de agosto, arderam 25 738 hectares de floresta em Portugal, mais do que o total que ardeu em três anos da última década, avança o “Diário de Notícias” esta quinta-feira. A este valor ainda se tem de somar os 8 mil hectares que ficaram carbonizados durante os outros meses de 2017.

Estes dados, que foram avançados pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) ao “DN”, ainda carecem da validação da GNR. Mas não há dúvidas de que acabamos de assistir a uma semana atípica.

Em 2014, durante o ano todo, arderam 19.700 hectares; em 2008, foram 14.410; e em 2007, 16.605 hectares.

O problema é o mesmo há anos, diz Fernando Curto, presidente da Associação Nacional dos Bombeiros Profissionais, ao matutino: a falha da aposta na prevenção. E o resultado está à vista: “Incêndios de 35 horas, mais de cinco mil operacionais no terreno só em Portugal continental, o que é um exército, e bombeiros a trabalhar há mais de 24 horas e pagos a 1,87 euros à hora”, diz.

Só este ano, a Polícia Judiciária já deteve 26 incendiários.