Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Lisboa. Câmara vai poder proibir venda de bebidas depois da 1h

  • 333

Nuno Fox

Os deputados do Bloco de Esquerda votaram contra o novo regulamento para os horários de funcionamento dos diferentes bares, cafés, discotecas e restaurantes de Lisboa

Com voto contra dos deputados do Bloco de Esquerda, a Assembleia Municipal de Lisboa aprovou por maioria um novo regulamento para os horários de funcionamento dos diferentes bares e cafés da cidade, conta o “Público” esta quarta-feira.

Quando este entrar em vigor, a câmara poderá, a pedido das juntas de freguesia, “definir zonas específicas” nas quais será “proibida a venda de bebidas do interior para a rua a partir da 1h”.

Esta proposta, que já estava em vigor no Cais do Sodré, na Bica e Santos, partiu da parte da Comissão de Economia do município e mereceu o apoio unânime dos deputados. Outra proposta que foi votada foi a de as esplanadas poderem funcionar até ao limite horário que estiver fixado para os respetivos estabelecimentos. Apesar de não ter sido consensual, esta acabou por ser também aprovada.

Segundo o novo regulamento, em grande parte da cidade os restaurantes poderão funcionar até às 2h, os bares até às 2h ou às 3h e as discotecas até às 4h. Por sua vez, as lojas de conveniência terão de fechar às 22h, embora se abra a porta a um alargamento desse horário nos casos em que a “realidade sociocultural e ambiental”.

Ainda na mesma sessão municipal, foram rejeitadas as propostas apresentadas pelos deputados do Bloco para que as lojas de conveniência pudessem funcionar 24 horas por dia e para que as grandes superfícies não pudessem estar abertas aos domingos e feriados.