Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Moreira prepara receção das obras de Miró com o ministério da Cultura

  • 333

Quadros de Miró não chegaram a ser leiloados

Reuters

Ainda não foi avançada nenhuma localização para a sede da coleção dos quadros do pintor espanhol. Do lado do Governo, está a decisão se as obras deverão ir para “um museu nacional sediado no Porto ou num museu municipal para os Mirós”, disse Rui Moreira

Rui Moreira respondeu que sim à proposta do ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, sobre a coleção de obras do pintor Joan Miró, que fazem parte do património do extinto BPN, ser acolhida por um museu no Porto. Esta terça-feira, o autarca do Porto e responsáveis do ministério da Cultura vão iniciar as reuniões de trabalho para decidir a instalação das obras, que vão ser apresentadas em Serralves no Outono, conta o “Público”.

“Se o Estado português quiser colocar os Mirós na cidade do Porto, estamos disponíveis e interessados nisso, e não faltarão espaços, nem imaginação para os encontrar e adaptar a esse fim”, disse Rui Moreira, há duas semanas, ao matutino. E tal veio a concretizar-se.

Para já, ainda não foi avançada nenhuma localização para a sede da coleção dos quadros do pintor. Do lado do Governo, está a decisão se as obras deverão ir para “um museu nacional sediado no Porto ou num museu municipal para os Mirós”, disse Moreira.

Em Serralves, a partir de 30 de setembro, está agendada a exposição da maior parte das 85 obras que compõem a colecção Miró. Esta exposição ficará patente até 28 de janeiro de 2017.