Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Obrigações do Tesouro esgotaram no mesmo dia em que foram lançadas

  • 333

d.r.

Apesar de a taxa de juros de 2,05% ser inferior aos 2,2% da emissão anterior, a subscrição destes títulos de dívida pública superou largamente a oferta

As Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável (OTRV), com que o Estado pretendia arrecadar 500 milhões de euros, foram lançadas na quinta-feira e praticamente esgotaram no mesmo dia, conta o “Jornal de Negócios. As subscrições destes títulos de dívida pública superaram largamente a oferta.

Trata-se de um reflexo da procura de produtos de poupança com uma taxa de retorno acima da média, numa altura em que quase todos dão zero, explica o “Negócios”.

"As obrigações são emitidas por um período de cinco anos, com reembolso do capital em 12 de agosto de 2021, e os seus titulares têm o direito a receber um juro variável, pago semestralmente, em 12 de fevereiro e 12 de agosto de cada ano, a uma taxa de juro variável e igual à Euribor a seis meses, acrescida de 2,05%, com uma taxa de juro mínima de 2,05%", dizem as Finanças.

Apesar de o valor de 2,05% ser inferior aos 2,2% da emissão anterior, a subscrição destes títulos de dívida pública superou largamente a oferta.

Foram colocadas ordens num valor próximo de mil milhões de euros logo no primeiro dia do período de subscrição destes títulos, apurou o “Negócios”. Na primeira operação a procura no primeiro dia foi de 455 milhões, sendo de 1.234 milhões de euros no final dos 15 dias de subscrição.

O prazo de subscrição arrancou a 20 de julho e vai prolongar-se até 9 de agosto.