Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Costa envia carta a Juncker para tentar travar sanções

  • 333

TIAGO PETINGA

Com esta carta, o primeiro-ministro espera conseguir uma posição mais branda da Comissão Europeia esta terça-feira, dia em que deverá ser decidido se Portugal e Espanha vão ser alvos de sanções por terem ultrapassado o défice em 2015

António Costa vai enviar esta segunda-feira uma carta ao presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, avança o “Público”. Nessa mensagem, o primeiro-ministro não irá questionar o facto de Portugal não ter cumprido o défice para 2015, mas sim explicar os efeitos que a aplicação de sanções iria provocar no país.

Segundo o “Público”, António Costa deverá lembrar Juncker que Portugal está a cumprir os compromissos assumidos para este ano e que os objetivos a que o seu governo se propôs estão em linha. De acordo com a leitura do Governo, o défice para 2016 deverá ficar a rondar os 2,2%.

Costa irá lembrar ainda as consequências das sanções na própria sustentabilidade do país, como a suspensão ao nível dos fundos comunitários. Essas verbas são consideradas pelo Governo como essenciais para o investimento público previsto no Programa de Estabilidade, no Programa Nacional de Reformas e no Orçamento de Estado para 2016, lembra o "Público".

Além disso, na corta enviada aJuncker, António Costa sublinha ainda as consequências que a possível aplicação de medidas poderiam ter na capacidade de Portugal se financiar nos mercados.

Com esta carta, o primeiro-ministro espera conseguir uma posição mais branda da Comissão Europeia amanhã, terça-feira, dia em que irá ocorrer a decisão se Portugal e Espanha devem, ou não, ser alvos de sanções, por terem ultrapassado o défice em 2015.