Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Microsoft entra no negócio da marijuana legal

  • 333

Gigante tecnológica anuncia parceria com a startup Kind Financial, que ajuda empresários e agências governamentais a rastrear a comercialização de canábis “das sementes até às vendas”

A Microsoft anunciou esta sexta-feira uma parceria inédita com a startup californiana Kind Financial, criada há quase três anos para ajudar empresários e agências de governos nacionais a rastrear a comercialização de marijuana "das sementes até às vendas".

Em comunicado, a gigante tecnológica anunciou que vai trabalhar diretamente com a startup para permitir à pequena empresa aceder à cloud de informações do governo criada pela Microsoft.

A empresa explica ainda nesse documento que o software da Kind Financial, chamado Agrisoft Seed to Sale, "vem encerrar lacunas entre os empresários do negócio de marijuana, as agências regulatórias e as instituições financeiras".

À BBC, a Microsoft explicou por email que quer apoiar "os clientes e parceiros do governo" para ajudá-los "a cruzar as suas missões" no lucrativo negócio da canábis para fins recreativos, que nos últimos anos foi legalizado em quatro estados norte-americanos e no distrito de Columbia.

"A Kind Financial está a construir soluções na cloud do nosso gocerno para ajudar estas agências a regular e a monitorizar [o comércio de] substâncias e itens controlados, fazendo a gestão da conformidade com leis e regulamentos jurisdicionais", refere a empresa, cuja sede está situada no estado de Washington, onde o negócio de marijuana já é legal.

Num artigo do "The Weed Blog", os gestores da Kind Financial elogiam a plataforma de agregação de dados da Microsoft como única, "desenhada para cumprir os padrões do governo nos programas fortemente regulamentados de canábis". Ao mesmo site, a Microsoft disse estar ansiosa por trabalhar com a startup "para ajudar os clientes do governo a lançarem programas regulatórios de sucesso".