Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Hospitais não declaram dinheiro vindo das farmacêuticas

  • 333

Luís Barra

Dos mais de 20 centros hospitalares em incumprimento, o de São João, no Porto, é aquele que terá recebido mais dinheiro. Infarmed já terá notificado centenas de entidades que não cumpriram o seu dever

Entre 2013 e inícios de 2016, a Plataforma Transparência e Publicidade, criada pelo Ministério da Saúde, registou 160 milhões de euros oferecidos em patrocínios pela indústria farmacêutica a unidades hospitalares. Contudo, só 69 milhões foram declarados, conta o “Diário de Notícias” esta quinta-feira.

A Plataforma Transparência e Publicidade, gerida pelo Infarmed, disse ao “DN” já ter notificado centenas de entidades que não cumpriram o seu dever. Dos mais de 20 centros hospitalares em incumprimento, o de São João, no Porto, é aquele que terá recebido mais dinheiro.

O Centro Hospitalar do Porto, a título de exemplo, recebeu quase 400 mil euros, tendo declarado apenas 1492 euros em 2014, relativos a um Congresso Europeu de Radiologia. Fonte do Centro Hospitalar disse ao “DN” que aquela unidade “declara tudo o que recebe”.

Segundo o Infarmed, a ARS do Algarve foi a única que declarou ter recebido o mesmo valor que as entidades contribuintes disseram ter dado. ”Os motivos para a discrepância são diversos. Um dos principais tem a ver com o facto de existir uma multiplicidade de organismos dentro das ARS, razão pela qual se estarão a registar diferenças na notificação dos patrocínios. Há também falhas no reporte que têm sido identificadas e para as quais se tem procurado um cabal esclarecimento. Em todo o caso, a subnotificação não é um exclusivo das ARS ou dos hospitais”, explica o Infarmed.

Em fevereiro, estavam registadas 9375 entidades na plataforma, da qual também fazem parte ordens profissionais.