25 de abril de 2014 às 8:33
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Reunião do "gabinete de guerra" em Bruxelas hoje de manhã

Reunião do "gabinete de guerra" em Bruxelas hoje de manhã

O presidente do Conselho Europeu convocou uma reunião de alto nível para hoje, antes da reunião do Eurogrupo. O disparo do risco de Espanha e Itália na semana passada assustou a cúpula da União Europeia

Jorge Nascimento Rodrigues (www.expresso.pt)
Herman Van Rompuy contra o domínio norte-americano nas agências de rating Thierry Roge/Reuters Herman Van Rompuy contra o domínio norte-americano nas agências de rating

Herman Van Rompuy, o presidente do Conselho Europeu, convocou uma reunião de emergência para 2ªfeira (11 de julho) de manhã, a realizar-se antes do Eurogrupo.

Estarão presentes, no que alguns já chamam de "gabinete de guerra", o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, o presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, o presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, e o comissário europeu dos assuntos económicos e financeiros, Olli Rehn.

A agenda da reunião não foi divulgada e o porta-voz de Van Rompuy declarou que "não se trata de uma reunião de crise, mas de coordenação".

Os dois elefantes na loja de porcelanas


A Reuters, que avançou hoje esta notícia a partir de Bruxelas, alvitra que na ordem do dia estarão os dois elefantes na loja de porcelanas da zona euro - a Itália e a Espanha - que sofreram movimentos de agravamento no final da semana passada quer no mercado dos credit default swaps, como no mercado secundário dos títulos, como nas bolsas, como já analisámos. Particularmente o caso de Itália, com dissensões políticas internas no seio do governo, terá feito disparar o sinal de alarme.

Além disso, fontes disseram à Reuters que o tema do segundo pacote de resgate à Grécia e de envolvimento dos credores privados no re-escalonamento da dívida grega também estará em cima da mesa, no sentido de acelerar o processo. "Não se pode esperar pelo final de agosto ou começo de setembro, como a Alemanha tem estado a dizer. Será demasiado tarde e os mercados farão pagar-nos a fatura", disse um alto funcionário da zona euro à Reuters.

Eurogrupo à tarde


O Eurogrupo (reunião dos ministros das Finanças dos 17 membros da zona euro) seguir-se-á à tarde.  Também participará Charles Dallara, que dirige o lóbi internacional financeiro Institute for International Finance, que realizou reuniões na quarta-feira em Paris na sede do BNP Paribas e na quinta-feira em Roma sobre o tema do re-escalonamento da dívida grega, reuniões consideradas inconclusivas, como já noticiámos .

Comentários 6 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
El canto de la Sibila
Aproximam-se tempos favoráveis a novos generais e novos cardeais.

Uns e outros servir-se-ão dos seus bodes expiatórios predilectos, sejam eles povos, raças, etnias, confissões ou grupos de pecadores, para defenderem as suas teses etnocêntricas e heterofóbicas.

Depois disso, basta que reunam os seus respectivos rebanhos, convertidos a verdades simples e absolutas, para que se voltem a juntar multidões em delírio, umas a gritar um qualquer "sig heil" e outros a gritar um qualquer "hossana".

Vai dar ao mesmo!

O mundo está perigoso... e não é por rimar com Pedroso!
2012 Ver comentário
Os "altos" dirigentes andam nas nuvens
A Europa está cheia de problemas e a "guerra" ainda não começou.A ideia que fica,neste quotidiano de incertezas,é a de que muitos destes "altos" dirigentes tem andado a dormir,em vez de bem "acordados" na resposta a dar ao momento de grave "turbulência" que os Povos Europeus atravessam.
Re: Os Ver comentário
Maia dois elefantes?
Mais dois elefantes?
Juntar mais dois elefantes aos três já existentes, e a nossa vizinha Espanha. vai ser um grande arrombo na loja de porcelana, veremos se irá sobrar alguma loiça inteira.
E realmente preocupante a situação da divida soberana na Europa.
E eu a pensar que só havia elefantes na Africa.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub