21 de abril de 2014 às 10:37
Página Inicial  ⁄  Blogues  ⁄  100 reféns  ⁄  Renato Seabra e um chorrilho de disparates

Renato Seabra e um chorrilho de disparates

Muito se tem falado e escrito sobre o caso da morte de Carlos Castro. Mas a TVI24 conseguiu surpreender. Ou melhor, um dos convidados. Nunca tinha ouvido tanta baboseira sobre o assunto em tão pouco tempo.
Tiago Mesquita (www.expresso.pt)

O entrevistador, um advogado, um psiquiatra e um sociólogo. Isto parece o início de uma anedota mas não, aconteceu mesmo. O tal sociólogo, do qual não consegui apanhar o nome, uma pena, teve um comportamento um tanto ou quanto sui generis. Deixo-lhe por isso algumas notas:

1 - Cantanhede (e isto serve para muita gente) não é "uma aldeia " como lhe chamou, nem sequer vila é. É sim, imagine-se - uma cidade. E esta hein? E mais, não fica no "interior" como também foi dito, fica no baixo Mondego, pertence ao distrito de Coimbra e até tem praias imagine-se! Já ouviu falar na Tocha ou em Mira? Mais Litoral só mesmo de canoa no meio do Atlântico. Convinha, antes de uma pessoa aceitar ir à televisão falar sobre um assunto saber efectivamente alguma coisa sobre ele. O mínimo. Porque de outra forma pode cair-se no erro e tropeçar no disparate. E o espectador achar que o convidado não passa de um imbecil com ideias pré-concebidas cheio de bazófias sociológicas, o que seria grave.

2 - O facto de uma pessoa não ter nascido em Lisboa ou no Porto não faz dela provinciana e destituída de qualquer discernimento ou urbanidade. Como sabe o conceito de urbanidade nasce dentro de cada um. Por isso é que temos pessoas que nascem em Lisboa e "nunca viram o comboio", profundamente ignorantes e labregas e outras que nasceram na "província" e extremamente desenvolvidas a todos os níveis. Há de tudo em todo o lado. Não é uma coisa regional ou do interior ou litoral como alguns querem fazer parecer.

 3 - Renato Seabra não é um ignorante. Pelos testemunhos é um rapaz formado, bem-educado e aparentemente calmo. E ao que consta não foi engatado pelo Sr. Carlos Castro no bar da "aldeia" entre duas minis e um pires de tremoços. Ora um senhor que supostamente é sociólogo faz-me confusão que use termos como "gente bacoca, estúpida, imbecil" entre outros epítetos só para classificar um grupo de pessoas que decidiu fazer no Facebook uma página de apoio e solidariedade ao rapaz.

4 - Um sociólogo, que supostamente deveria ser uma pessoa com uma visão alargada e equidistante dos fenómenos sociais e culturais, nas duas primeiras intervenções que fez no programa conseguiu apelidar de "criminoso "e de seguida "homicida" Renato Seabra. Ora nos EUA como cá uma pessoa até ser condenada em julgamento é considerada inocente. O senhor sociólogo parecia, ele sim, uma beata da aldeia histérica a pedir a fogueira para o miúdo.

5- Por fim este senhor ainda teve a distinta lata de ironizar sobre o grupo de pessoas que espontaneamente se reuniram na praça de Cantanhede solidarizando-se com o rapaz e com a família. Resumindo todo o caso a uma qualquer luta católica e homofóbica, do género bem contra o mal. Uma idiotice pegada. Ora eu não sei em que mundo é que o senhor vive mas homossexuais há em todo o lado. Em Lisboa, em Cantanhede e alguns provavelmente estariam naquela mesma praça solidarizando-se com a pessoa que está em dificuldades pela maior estupidez que cometeu. Antes de ser "homicida" como lhe chamou ele é amigo, irmão, filho e conhecido de muita gente e não o deixou de ser porque estragou a própria vida.

O 100 Reféns já tem uma página no Facebook. Apareça: http://www.facebook.com/?ref=logo#!/pages/Blogue-100-Refens/144947845566183

Comentários 151 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Afinal tinha razão. o Renato é um frio assassino
Só escrevi uma vez sobre este assunto e com as cautelas devidas por não saber os pormenores sobre o caso trágico ocorrido entre Renato Seabra e Carlos Castro.
Agora não tenho dúvidas de que o rapaz de Cantanhede é um assassino frio e tem uma mente perversa e manhosa.
1) O RS queria fama, glória e dinheiro a todo o custo;
2) O RS sabia que CC era homossexual e se o levava em viagens e paga prendas onerosas não era para jogarem às cartas;
3) O RS martirizou CC uma hora até o matar;
4) O RS depois do crime foi tomar duche e vestiu-se a preceito;
5) O RS não apareceu no átrio do hotel com ar tresloucado...antes respondeu com lógica às perguntas formuladas pelas amigas de CC;
6) O RS, ao contrário do inicialmente noticiado nunca se tentou matar com cortes nos pulsos;
7) O RS, depois do crime, poderia tentar a fuga, mudar de cidade, ir a uma igreja ou entregar-se à polícia;
8) O RS, evidenciando uma manha quiçá apreendida nas séries americanas, enfiou-se num hospital;
9) O RS confessou o acto em todos os seus pormenores à polícia, mas recusou sair do hospital psiquiátrico;
10) O RS sabe que a sua única possibilidade de escapar a uma pena perpétua é dar-se como "not guilty" (não culpado e não inocente como tem sido mal traduzido) e acoita-se no hospital psiquiátrico.
11) O RS refugia-se nos relatórios médicos para se manter longe da prisão, onde lhe chamariam "um figo";
12) O RS deve ter visto o filme "A Raíz do Medo" e quer imitar o personagem assassino. ...
Re: Afinal tinha razão. o Renato é um frio assassi Ver comentário
Se não é imbecil... Ver comentário
"MONSTRO"
Aqueles que defendem Renato Seabra considerando-o como INOCENTE ("INOCENTES" são os pedófilos da Casa Pia, segundo a quarta versão de outro "MONSTRO" !) entrem no site do Diário de Notícias e leiam a confissão desse "Monstro" !
Requintes de malvadez e de um autêntico criminoso.
Sinto-me revoltado com a frieza deste "MONSTRO" e não sendo apologista da pena de morte, que lhe seja pelo menos aplicada a pena de Prisão Perpétua !
Lamento a situação da famílilia que deve estar a sofrer fortemente.
Daí a minha solidariedade para a mesma !
Re: Ver comentário
Re: Ver comentário
Re: Ver comentário
É INOCENTE! Ver comentário
Presume-se inocente Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Re: Não precisa de agradecer... Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Complemento Ver comentário
Re: Complemento Ver comentário
Re: Complemento Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Re: Presume-se inocente Ver comentário
Tiago, desta vez a baboseira é toda sua
Antes de mais, sugiro-lhe a leitura da crónica do seu colega, Ricardo Araújo Pereira, na Visão:

http://aeiou.visao.pt/o-c...

Agora, posso dizer-lhe que não assisti ao programa desde o início, mas valorei "aldeia" da mesma forma que o Dr. Moisés o fez. Poderia ter dito bairro, seria o mesmo.

Reunir um grupo de pessoas numa cerimónia religiosa seguida de um cordão humano é um comportamento típico de vizinho: "veja lá, Dona Alzira o que sucedeu ao nosso Renato; ai que moço tão jeitoso, tão simpático, sempre disposto a ajudar o próximo. Foi lá para as américas com aquele homem sexual para trabalhar e não é que o prevretido queria desgraçar-lhe a vida? Muito bem fez o nosso Renato ao acabar com aquela pouca vergonha. O pior é que deu cabo da vida dele, agora parece que vai ficar preso... e tão longe daqui. Levar-lhe o leitãozinho está fora de questão. Vou já rezar um terço..."

Se os 400 cantanhadenses não tivessem ido na conversa da vizinha da D.ª Alzira, talvez tivessem tido a hipótese de parar para pensar.
Quantos filhos da terra não
  se encontram a cumprir uma pena de prisão por esse mundo fora? Quantos deles tiveram direito a tanta solidariedade? Apenas um, o nosso Renato.

Ninguém censurou Cantanhede. Aliás, foi uma ínfima minoria que se prestou a este comportamento. É engraçado, não ouço as vozes de quem diz, "lá está uma minoria a impor a sua vontade à maioria". (...)
(cont.) Ver comentário
Caros Lonet e Paulo Pedroso Ver comentário
Re: Caros Lonet e Paulo Pedroso Ver comentário
Re: Caros Lonet e Paulo Pedroso Ver comentário
Tiago Mesquita enfiou a "carapuça"-.
Este comentário de Mesquita não tem pés nem cabeça e o sociólogo não é nenhum imbecil.Sabe o que diz e disse muito bem.
"Baboseiras" é o estilo do "cronista", e isso já se não usa.É uma perda de tempo.
Re: Tiago Mesquita enfiou a Ver comentário
Re: Tiago Mesquita enfiou a Ver comentário
Re: Tiago Mesquita enfiou a Ver comentário
Re: Tiago Mesquita enfiou a Ver comentário
Re: Tiago Mesquita enfiou a Ver comentário
Lá vem a cassete Ver comentário
E que tal esta cassete? Ver comentário
Re: E que tal esta cassete? Ver comentário
Re: E que tal esta cassete? Ver comentário
Re: Tiago Mesquita enfiou a Ver comentário
E quem fala assim não é gago
Tiago quero desde já dar-te os meus parabéns pelos teus artigos diários e dos quais eu os leios atentamente todos os dias.
Em relação ao caso Renato concordo contigo a 100% faço das tuas palavras as minhas. Um sincero muito obrigado pela tua sinceridade e frontalidade nas palavras. Como moradora em Coimbra e conhecedora da Cidade de Cantanhede, acho inaceitável a ignorância de certas pessoas perante um programa de televisão .
Re: E quem fala assim não é gago Ver comentário
O Tiago ficou hoje muito aquém Ver comentário
Cantanhede
Nos tempos que visitei Cantanhede achei-a uma cidade bastante bonita, sem esquecer a praia de Mira e a magnífca lagoa.
Revelar tanta ignorância sobre Cantanhede é demais !
Quanto ao resto é o seu ponto de vista !
Nem todos podemos gostar do amarelo !
Voltando ao caso Renato Seabra, o Sr. Tiago Mesquita também devia ler a confissão que o tal rapaz fèz.
Ser bem formado e calmo não o inibe de neste caso ser cionsiderado um "MONSTRO" !
A sua confissão, justifica este rótulo !
Não fui, não vi e, como tal, perdi!
Não vi o dito cujo programa a que o Tiago alude, pelo que não me vou pronunciar sobre as citações que apresenta do dito cujo sociólogo.

Assim, vamos a cada ponto dos argumentos do Tiago:

1 - O provincianismo não se mede em função do volume demográfico de uma localidade. Cantanhede pode ser uma cidade porque os números assim o determinam e isso não quer dizer que, no fundo, não seja uma "aldeia" em matéria de massa crítica, de desenvolvimento intelectual, de liberdade de pensamento e de Modernidade.

2 - Ao contrário do que afirma, o conceito de urbanidade não nasce dentro de cada um. O conceito de urbanidade é cultural e social e não natural. Só os ingénuos julgam que o "bom selvagem" de Rousseau ainda existe. O conceito de urbanidade é familiar e socialmente construído. E essas diferenças decorrem essencialmente da educação formal e informal que cada pessoa recebe.

Por outro lado, existem padrões regionais, razão pela qual existe uma maior probabilidade de encontrar pessoas "ignorantes e labregas" em certas regiões do que noutras.

3 - Não foi o CC que "engatou" o RS, mas sim o contrário. Não sabe que foi o RS que contactou, através do Facebook, o CC?

Por outro lado, desde quando possuir uma licenciatura é, nos tempos que correm, sinónimo de boa educação e boa formação? Se soubesse o que me passa pela frente...

Concordo com o sociólogo quanto à apreciação que faz do grupo solidário. Esses hipócritas "solidários" nunca se lembraram de outros crimes.
(...)
Re: Não fui, não vi e, como tal, perdi! Ver comentário
Re: Não fui, não vi e, como tal, perdi! Ver comentário
Re: Não fui, não vi e, como tal, perdi! Ver comentário
Por esta não esperava eu, Tiago!!!!
Que tal confrontarmos chorrilhos de disparates?

Vejamos o "tratamento" concedido pelo Tiago Mesquita a um outro criminoso, neste caso, os não menos execráveis crimes praticados por Francisco Leitão (FL):

http://aeiou.expresso.pt/... ami=f598232

http://aeiou.expresso.pt/...

http://aeiou.expresso.pt/... ami=f598232

Será que o Tiago pode responder a estas questões?

1 - Porque razão o RS merece aspas no seu homicídio e o triplo homicídio de FL (rei Ghob) não lhe mereceu semelhante cuidado?

2 - Porque razão o RS é inocente até trânsito em julgado e o FL foi tratado pelo Tiago como um evidente criminoso?

3 - Porque razão o RS merece tanta solidariedade e, olhando para o que o Tiago escreveu sobre o FL, este já não é merecedor de idêntica solidariedade?

4 - Porque razão o RS é "amigo, irmão, filho e conhecido" mas o FL não lhe mereceu absolutamente nenhuma profissão de fé nas suas (dele) amizades, irmandades, filiações e conhecimentos?

5 - Porque razão o tal sociólogo não pode apelidar o CONFESSO homicida RS de homicida e de criminoso, mas o Tiago pode apelidar o FL de "triplo homicida, sábio e atrasado mental", entre muitos outros mimos que lhe dedicou?

Poderia continuar, Tiago, a expor o chorrilho de asneiras que hoje decidiu produzir.

Mas prefiro ficar-me por aqui.

Cumps.
Re: Por esta não esperava eu, Tiago!!!! Ver comentário
Re: Por esta não esperava eu, Tiago!!!! Ver comentário
Re: Por esta não esperava eu, Tiago!!!! Ver comentário
Re: Por esta não esperava eu, Tiago!!!! Ver comentário
Re: Por esta não esperava eu, Tiago!!!! Ver comentário
Re: Por esta não esperava eu, Tiago!!!! Ver comentário
Re: Por esta não esperava eu, Tiago!!!! Ver comentário
Re: Por esta não esperava eu, Tiago!!!! Ver comentário
Re: Por esta não esperava eu, Tiago!!!! Ver comentário
Re: Por esta não esperava eu, Tiago!!!! Ver comentário
Os links dos posts do Tiago sobre FL (rei Ghob) Ver comentário
Caros Lonet e Paulo Pedroso Ver comentário
Re: Caros Lonet e Paulo Pedroso Ver comentário
Re: Caros Lonet e Paulo Pedroso Ver comentário
Eu vi o debate!
Para já parecia que todos estavam bem jantados.
O tal sociólogo Moisés é feio como o caraças, tem cabeça de Adamastor, fartas sobrancelhas pintadas com olex, usa uns óculos de massa falida nem redondos nem quadrados presos com uma corda de levar o cão à vacina.
O advogado parecia estar com gases dolorosos e torcia-se na cadeira de forma a que eles saíssem sem grande ruído.
Mas o que eu gostei mais foi do psicólogo eheheheheh...
Cara de seminarista, traje de seminarista, cabeleira de seminarista, um verdadeiro sedutor que impressiona qualquer filha de Maria pela sua vasta cultura que realça falando pelo nariz com ar afectado quando debita um elevado número de lugares comuns por metro quadrado.
Enfim ... não aprendi nada mas diverti-me muito com estes "fazedores de opinião" que. apesar de tudo, ainda dizem menos disparates que o Luís Delgado ou o Raposão do Expresso.
Re: Eu vi o debate! Ver comentário
Os links dos posts do Tiago sobre FL (rei Ghob)

Os links não saíram correctamente publicados. Aqui estão as quatro intervenções do Tiago, sobre o caso rei Ghob (Francisco Leitão):

Ghob aldrabão: comprei umas braçadeiras mas nem Terramoto nem Tsunami:

http://aeiou.expresso.pt/... ami=f598232

Triplo homicídio: Carta de Rei Ghob aos Gnomos:

http://aeiou.expresso.pt/...

Homicídio triplo: Sindicato dos gnomos revoltado com prisão do Rei Ghob:

http://aeiou.expresso.pt/... -ghob=f595599

E, Finalmente....

Carta aberta ao Rei "Ghob" - triplo homicida, sábio e atrasado mental:

http://aeiou.expresso.pt/... f595382

Resta saber, portanto, porque razão:

1 - O Tiago se insurge contra o facto do tal sociólogo tratar RS por homicida;

2 - O Tiago usa aspas para classificar RS como "homicida";

3 - O Tiago se indigna com a classificação de RS como criminoso;

4 - O Tiago não teve nenhum desses pruridos relativamente ao homicida e criminoso FL;

5 - O Tiago achou que tinha legitimidade para classificar FL como "triplo homicida, sábio e atrasado mental", embora ache que o dito cujo sociólogo exacerbou os adjectivos relativamente ao RS, o tal que é merecedor de toda a solidariedade e que, antes de ser presumível criminoso, é "amigo, irmão, filho e conhecido".
Maria
Estou de acordo com tudo o que escreveu pois vi o programa e tambem achei lamentavel os argumentos do Sr sociologo que abriu a boca só para dizer asneiras atras de asneiras, não se aproveitou nada do que disse, a desvalorizar as terras de Portugal que não são as grandes cidades, porque aí é que há gente culta os outros são todos uma camada de parvos, a desvalorizar a associação que os amigos criaram para o ajudar, um disparate so as pessoas lá da parvalheira é que vão na camtiga porque são atrasados mentais, a desvalorizar a igreja por ter feito uma missa pedidndo uma pena leve para o rapaz. Enfim um chorrilho de disparates, mais valia estar calado para vir para a TV dizer baboseiras.
O sociólogo tem razão Ver comentário
Re: Maria Ver comentário
Não vi. Mas será que era o Paulo Pedroso?
"E o espectador achar que o convidado não passa de um imbecil com ideias pré-concebidas cheio de bazófias sociológicas, o que seria grave.

"Resumindo todo o caso a uma qualquer luta católica e homofóbica, do género bem contra o mal. Uma idiotice pegada. Ora eu não sei em que mundo é que o senhor vive mas homossexuais há em todo o lado"
Re: Não vi. Mas será que era o Paulo Pedroso? Ver comentário
mas...
Pode até ter alguma razão, mas perde-a quando segue os mesmos princípios de quem critica.

Ou seja, não pode criticar o sociólogo por apelidar de "gente bacoca, estúpida e imbecil" quem publicou a página de apoio no Facebook e de seguida caratcterizar o mesmo sociólogo como "beata de aldeia histérica".
O sociólogo e o cronista...
Não vi o "debate", mas aparentemente, devem ter-se trocado ideias interessantes, a julgar pelas profissões dos intervenientes!
Os erros de palmatória do sociólogo, parecem-me bem apanhados...
No entanto, o sr. cronista comete os mesmos erros de que acusa o sociólogo... Ao referir-se a que "Cantanhede é litoral e uma cidade", é necessário esclarecer que o conceito de urbanidade não tem nada a ver com interior/ litoral ou com as aldeias/ cidades!
Depois, está ainda mais longe da realidade querer associar, na ideia do sociólogo, a interioridade às manifestações bacocas e mediáticas que tem havido (facebooks, vigílias, etc). O sofrimento da família deve ser respeitado na intimidade, não com exposição mediática que faz sofrer muito mais todos os envolvidos!
Os amigos, familiares, etc., seguramente que acham uma estupidez todo o "show off" que tem sido feito e até a cobertura exaustiva dos jornais e televisões!! Tanto que, de certeza que não foi nenhum familiar que promoveu os clubes do facebook, nem as vigílias! Concordo com o cronista numa coisa: até trânsito em julgado da sentença, o RS é INOCENTE!!
Re: O sociólogo e o cronista... Ver comentário
Importa-se de repetir?
Eu parei em "Como sabe o conceito de urbanidade nasce dentro de cada um".

Também, como não vi a entrevista, não sei se isto é sarcasmo. Espero que seja.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub