Anterior
Urgências de Lagos e Loulé afinal vão continuar abertas
Seguinte
Propostas de seis países para reprivatização dos Estaleiros de Viana
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   "Reino Unido protegeu Pinochet e persegue Assange"
com fotogaleria

"Reino Unido protegeu Pinochet e persegue Assange"

Lisboa foi palco de uma manifestação de apoio à libertação do fundador do WikiLeaks, que se encontra refugiado na embaixada do Equador em Londres.
Lusa |
Protesto reuniu cerca de 30 pessoas
Protesto reuniu cerca de 30 pessoas / Nuno Botelho

O australiano Julian Assange, que está refugiado na embaixada em Londres do Equador, país que já lhe concedeu asilo político, foi alvo hoje em Lisboa de uma manifestação de apoio, em que participaram cerca de 30 pessoas.

"Libertem Assange e deixem-no ir para o Equador", "Reino Unido protegeu Pinochet, um assassino de massas, e persegue Assange" e "Reino Unido igual a ditadura" eram algumas das frases que constavam de cartazes improvisados que alguns manifestantes ostentavam, nas imediações da embaixada do Reino Unido em Lisboa, num protesto convocado pelo portal na Internet Tugaleaks.

O fundador do Tugaleaks, Rui Cruz, disse aos jornalistas que "o Reino Unido ameaçou o Equador de que poderia entrar na embaixada, que é um território soberano, e remover de lá Julian Assange, que está alegadamente acusado de crimes de violação" na Suécia, que reclama a sua extradição.

"O que o Reino Unido está a fazer, embora queira admitir ou não, é a jogada dos EUA e da Suécia, que querem, em coligação, pressionar o Reino Unido, para que consigam remover Julian Assange da embaixada do Equador, onde já tem asilo, e assim o consigam parar de publicar documentos no Wikileaks", referiu Rui Cruz.

Segundo os seus apoiantes, Assange receia que, em caso de extradição do Reino Unido para a Suécia, seja depois extraditado para os EUA, onde poderia responder por acusações de espionagem, por ter divulgado no site na Internet WikiLeaks milhares de documentos diplomáticos norte-americanos, incorrendo mesmo na pena de morte.

"O Reino Unido deve imediatamente fazer um pedido de desculpas ao Equador, deve deixar que a soberania fale por si e que o Equador seja livre de transportar Julian Assange para o país, onde ele já tem asilo", defendeu ainda o fundador do Tugaleaks, que consubstancia também um movimento online pela "verdade da informação".

Queixa na Suécia é "manobra da CIA"


Por sua vez, uma manifestante, Maria José, disse à agência Lusa que "aquela última queixa que foi feita contra Assange na Suécia é uma manobra da CIA e do Governo dos EUA, que não lhe perdoam por ter dito e exposto a verdade".

"Em relação ao Reino Unido, é muito triste que tenham dado proteção a um assassino de massas como Pinochet, cuja extradição foi pedida para Espanha pelo juiz Baltazar Garzon na altura, recusaram-se a extraditá-lo e agora querem por força extraditar Assange para a Suécia, de onde se sabe que será extraditado para os EUA", acrescentou.

Maria José disse também que a Suécia pode dizer que não extradita "se houver pena de morte", mas realçou que "há pena perpétua" nos EUA.

"Isto é uma questão política. Ele pediu asilo numa embaixada, está dentro de uma embaixada, o Reino Unido não pode ameaçar que invade uma embaixada. Seria um precedente grave", referiu.

Os manifestantes não entregaram qualquer documento na embaixada do Reino Unido, mas Rui Cruz disse que na quinta-feira vai fazer chegar aos serviços consulares fotografias e vídeos do protesto realizado hoje.

A manifestação decorreu de forma pacífica e no local encontrava-se um dispositivo policial, que manteve os manifestantes a alguma distância do edifício da embaixada do Reino Unido em Lisboa.



Opinião


Multimédia

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 23 Comentar
ordenar por:
mais votados
Aqueles que prescindem da participação civica e da
Cultura, não merecem ter qualquer uma delas. Ninguem lhas pode dar, assim como a igualdade ou a Justiça ou qualquer outra coisa. O homem é livre no momento em que o dsseje ser...
Fartura....
Grande manifestação ....30 pessoas...!!! Não há paciência para aturar estes fandangos....meia dúzia de cabeludos de brinquinho e sem tomar banho e está montado o cenário para uma grandiosa manifestação de apoio a um fora de lei...!!!
Re: Fartura....
Re: Fartura....
Re: Fartura....
Re: Fartura....
Re: Fartura....
Re: Fartura....
Re: Fartura....
Tucano pateta.
Re: Tucano pateta.
proteçoes
o reino unido sempre foi cumplice das barbaries dos eua e das suas mentiras e pensa que pode voltar ao imperio e escravizaçao de povos,prtegeu sempre o crimimnoso ibramovich e o assassino pinochet e tantos outros,por isso so podiam perseguir assange
E a novela continua,
com prós e contras. Mas, de certo, é que ninguém - por assim dizer - colocou as manguinhas de fora, como o Assange. Todos nós falamos, mas apenas falamos por aqui, sem causar grande estardalhaço. Assange foi mais além e, com certeza, vai inscrever seu nome em alguma página da História, enquanto nós, nem nas do Expresso ... Rio Grande
Embaixadas e foragidos
O Julian Assange deve enfrentar a justiça sueca pois a mesma imputa-lhe a prática de dois crimes e se pedem a extradição é porque há fundamento para tal.
Entendo que uma embaixada não deve servir de refúgio a um foragido à justiça, não estando estando em causa questões do foro político.
Quanto aos americanos, se quiserem acertar contas com o Julian Assange, não precisam que o extraditem para os EUA. Acho que têm serviço ao domicílio.
Re: Embaixadas e foragidos
Re: Embaixadas e foragidos
Ó branquinho, não escapas
ai não, não! os anos que vais passar na solitária vão-te fazer crescer carapinha na sola dos pés!
Atenção!
''O australiano Julian Assange, que está refugiado na embaixada em Londres do Equador, país que já lhe concedeu asilo político, foi alvo hoje em Lisboa de uma manifestação de apoio, em que participaram cerca de 30 pessoas.'' Este texto não tem pés nem cabeça. Tenham atenção á maneira como escrevem as notícias. Obrigado.
Não compreendo
Não compreendo várias coisas, mas nenhuma diretamente relacionada com a Wikileaks.
1º Por que razão os manifestantes usam aquelas máscaras? já em cruzei com eles em várias manifestações organizadas pela CGTP elá estavam eles a meter o nariz com cartazes sobre a Internet e pornografia. Muito apropriado!
2º Não compreendo para que luta este movimento. A única coisa que eles parecem é um daqueles movimentos anarquistas que só se interessa em reclamar sem ter quaisquer propostas. Sinceramente também me fazem lembrar um pouco as camisas negras italianas.
3º (e último) o que é que deu ao Expresso para publicar notícias sobre uma manifestação de trinta pessoas?
Um diz:mata! E o outro diz: esfola!
Os Estados Unidos e a Grâ-Bretanha, são o roque e a amiga da democracia.
Re: Um diz:mata! E o outro diz: esfola!
Re: Um diz:mata! E o outro diz: esfola!
Re: Um diz:mata! E o outro diz: esfola!
Comentários 23 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub