Anterior
Já há uma discoteca para surdos em Espanha
Seguinte
"O PS não é um partido de protesto"
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Reformados protestam contra "rapina" da troika

Reformados protestam contra "rapina" da troika

Vindos de várias partes do país, reformados e pensionistas concentraram-se na Praça do Comércio, em Lisboa, seguindo depois em desfile até à Praça da Figueira.
Lusa |
"Não ao roubo dos salários e pensões", foram algumas das palavras de ordem
"Não ao roubo dos salários e pensões", foram algumas das palavras de ordem / José Sena Goulão/Lusa

A chuva que ameaçou cair esta tarde em Lisboa não demoveu os reformados e pensionistas que participaram na manifestação da CGTP para protestar contra o "pacto de agressão e rapina" da troika .

Vindos de várias partes do país, os reformados e pensionistas concentraram-se na Praça do Comércio, seguindo depois em desfile até à Praça da Figueira para participar na manifestação nacional promovida pela CGTP e pela Confederação Nacional dos Reformados (MURPI).

"O roubo na pensão não é solução", "Não ao roubo dos salários e pensões" e "Ser reformado não é defeito, exigimos mais respeito" eram algumas das palavras entoadas pelos manifestantes, que seguravam bandeiras negras e cartazes a contestar os cortes na saúde e nos transportes públicos.


Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.


Comentários 73 Comentar
ordenar por:
mais votados
!
Porque é que estes parvos culpam a troika e não culpam os verdadeiros responsáveis pelo estado lastimoso em que estamos? Vocês, reformados, comunistas ou lá perto, gastam à tripa fôrra aquilo que têm e nâo têm? Eu não. Eu faço muito bem as contas antes de gastar alguma coisa, porque sei que se não tiver algum para gastar amanhã ninguém mo dá e não posso lançar impostos para pagar as minhas dívidas como fizeram estes pulhas e incompetentes que estiveram no desgoverno nos últimos 15 anos. Por Abrill? Qual Abril? O Abril dos mentirosos, dos oportunistas, dos vadios, dos malandos, dos mentirosos, dos incompetentes? Metem esse Abril no rabo!!!
Re: ! - Não desistir, nem matar o mensageiro!
O "Desiludido" não tem culpa de ser assim.
Re: O # - Guerra Civil? Nunca, por favor...
Re: O # - Guerra Civil? Nunca, por favor...
Re: O # - Guerra Civil? Nunca, por favor...
Re: O # - Guerra Civil? Nunca, por favor...
Re: O # - Guerra Civil? Nunca, por favor...
Re: O # - Guerra Civil? Nunca, por favor...
Re: O # - Guerra Civil? Nunca, por favor...
Re: O
Re: O
O meu caro não sabe que Abril foi traído pelo neo
Re: Errado: Keynesianismo...
Re: !
LoooooooooooooL
Re: LoooooooooooooL
Re: LoooooooooooooL
Re: LoooooooooooooL
Re: !Irra que já é de mais
Re: !Irra que já é de mais
Re: !Irra que já é de mais
Re: !Irra que já é de mais
Re: !Irra que já é de mais. Pois é!
Re: !Irra que já é de mais. Pois é!
Re: !Irra que já é de mais. Pois é!
Re: !Irra que já é de mais. Pois é!
Re: !Irra que já é de mais
Re: !
Re: !
Re: !
Re: ! Baboseiras
Re: ! Baboseiras
Re: ! Baboseiras
Re: ! Baboseiras
Os filhos pagam as asneiras dos pais, reformados
Os reformados deviam saber, melhor que os outros, que quem gasta mais do que ganha, mais cedo ou mais tarde terá problemas.

Estarem a refilar contra este governo é continuar de olhos fechados, como fizeram antes.

Nunca tiveram a coragem de dizer basta, quando o nosso dinheiro era desbaratado, pelos políticos da altura.
Agora vem a factura!
Não me digam que não sabiam...

Aliás, há muitos reformados que o fizeram muito cedo, porque o governo, na altura, até incentivava as reformas.

Nunca pensaram que quem gasta o que não tem, vai ficar a dever?
Ou pagam eles, ou os filhos.
Chegou a vez dos filhos pagarem as asneiras dos pais!

Agarrarem-se à 'conversa' do PCP, é uma inutilidade...

Re: Os filhos pagam as asneiras dos pais, reformad
Re:Sujo da boca (dos dedos)
Re: Re:Sujo da boca (dos dedos)
Re: Re: Muito...Sujo da boca (dos dedos)
Re: Re: Muito...Sujo da boca (dos dedos)
Re: Re: Deficiente mental...
Re: Re: Deficiente mental...
Re: Re: Muito...Sujo da boca (dos dedos)
Re: Re: Muito...Sujo da boca (dos dedos)
De acordo com Hitler,
as massas são absolutamente desprezíveis. Seriam incapazes de pensamento abstrato e desinteressadas por qualquer fato que ultrapasse a sua experiência imediata. O seu comportamento é determinado, não pelo conhecimento e pela razão, mas por sentimentos e impulsos inconscientes. E, é como os modernos mandatários continuam pensando, bebendo da sabedoria do maior demagogo já registrado na História. Repetição de fatos na roda contínua dos ciclos da luta humana ... Rio Grande
Reformados protestam contra rapina da Troika
Os reformados podem muito bem organizar-se e fazer protestos todos os dias. Não duvido que há muitas reformas de miséria, mas também há por aí muitas douradas. É claro que os que protestam não são esses. No entanto sempre direi que pelo andar da carruagem devem sentir-se felizes por ter essas reformas, pois daqui em frente serão bem piores. Nem quero imaginar nem fazer contas como será para os que hoje têm 20,30,40,50 anos. No entanto não estou a dizer que não têm razão. Aliás as reformas têm de ter uma solução como já aconteceu na Suíça. Vejam os vídeos.

http://www.youtube.com/wa...

http://www.youtube.com/wa...
Reformados protestam contra rapina da Troika
Depois da ressaca das novas medidas de austeridade que vêm aí ,os nossos governantes pedem poupança contenção e que façamos mais uma vez sacríficos ...
Nem deixam assentar a poeira, adquirem de rajada uma viatura para convidados do Estado. Um Mercedes S450CDI no valor de 140.876 euros . A explicação dada, foi pelo custo de manutenção da anterior viatura e obrigações protocolares.

Um cidadão normal que tenha um carro antigo e a precisar de uma revisão geral o que faz? Não brinquem connosco. Se não temos dinheiro e estamos em restrições alugue-se um carro por uns dias ou compre-se um carro híbrido e mais em conta. Receber com dignidade não é o mesmo que sumptuosidade.
 
É uma vergonha! Depois queixem-se , o povo - «o povo é sereno» - tem que acordar para isto e muito mais. Esta noticia veio a lume, mas haverá outras peripécias que não se sabem. Definitivamente o exemplo não vem de cima e assim não vamos lá.
 
O Presidente da República deveria inviabilizar esta compra. Devido à cimeira da NATO compramos carros, e por outro lado são estes senhores europeus que nos mandam apertar o cinto. Um verdadeiro paradoxo...

Não seria vergonha nenhuma pedir um carro emprestado à Europa para as nossas obrigações protocolares.

Que dirão a maioria dos portugueses que gostariam de trocar de carro e não têm possibilidades para isso. Não há dinheiro não há gastos.
  ...
Re: O valor está errado...
Reformados protestam contra rapina da Troika
CUSTA ACREDITAR!

Sabiam que a nossa Presidente da Assembleia da República é
reformada?

Assunção Esteves, a actual Presidente da Assembleia da República
reformou-se aos...*42 anos*, com a pensão mensal (14 vezes ano) de
2.315,51.

Diário da República de 30/07/1998 para vossa informação.

Para que saibam ainda, a Senhora Assunção Esteves recebe ainda de
vencimento mensal (14 vezes anos) € 5.799,05 e de ajudas de custas mensal
(14 vezes ano) € 2.370,07.

Aufere, portanto, a quantia anual de €146.784,82. Ou seja, recebe do
erário público, a remuneração média mensal
de € 12.232,07 (Doze mil, duzentos e trinta e dois euros, sete cêntimos).

Relembramos que também tem direito a uma viatura oficial BMW a tempo
inteiro.

http://www.youtube.com/wa...

http://sorisomail.com/ema...

  http://www.youtube.com/wa...
Manifestações
Sabe-se que muito destas manifs são a actividade quotidiana da secção de agitação e propaganda do PCP, que, para o efeito, tem um quadro de pessoal perfeitamente estabelecido.

A oportunidade destas manifs varia consoante os objectivos e esta parece-me das mais oportunas. Protestar contra o imposto de 8% a pensionistas de 600 e de 15% aplicado aos de 1100 é oportuno, justo e só a chuva estragou uma tarde económica.

Escolher como culpados a troika, um grupo de profissionais contratados para fazer um serviço, é estranho e há que procurar a razão de semelhante escolha. O PC não costuma dar ponto sem nó e estar a poupar o governo (verdadeiro culpado) insere-se num qualquer plano.

A ausência de slogans contra os grandes pensionistas de favor (políticos,BP,CGD ) bem como referências aos ordenados milionários não taxados, dá a impressão de falta de cuidado na organização do evento.

Estão a perder-se qualidades..............
Re: Manifestações
Re: Reformados protestam contra "rapina" da tro
A culpa não é do povo por isso; Exigimos:

Reduzir os salários de TODOS os cargos políticos em 50%.

Retirar TODOS os subsídios, abonos ou subvenções. Apenas poderão auferir o salário.

Limitar o salário dos cargos políticos ao valor de 25 salários mínimos (+/- 12.500 ?)

Apenas poderão auferir UM salário.
   
Reforma para os politicos aos 65 anos de idade

Nota: O exemplo vem dos Países mais avançados do Mundo.

http://www.youtube.com/wa...

http://www.youtube.com/wa...
Re: Reformados protestam contra
Re: Reformados protestam contra
Re: Reformados protestam contra
Re: Reformados protestam contra
QUANDO SERÁ QUE..
Quando será que os portugueses começam a pensar com a cabeça e n com os pés como fazem muitos destes reformado , estrem a culpar o médico q está tratar do doente em vez maldizerem de que o pôs neste estado de saúde. SÓCRATES.
Re: QUANDO SERÁ QUE..
LoooooooooooooL
Quem rouba as vossas pensões e reformas
são os vossos políticos não a Troika.

Os vossos políticos utilizam o dinheiro da Trioka para pagar aos seus amigos. Inclusive, contraíram há bem pouco tempo um empréstimo a curto prazo nos mercados o que significa que a divida continua a crescer.

Vocês é que votar neles durante 30 anos agora aguentem-se.
Reformados protestam contra "rapina"
Rapina feita é por aqueles a quem vós deste o VOTO, o vosso próprio governo, a democracia em que viveis se é que se pode chamar de democracia ou autentica ladrueira pelo príoprio estado que se diz democratico quando na realidade é um estado Fascista e mais XULO, leram bem XULO de quem trabalha, um estado imcompetente, fora do raciocinio racional e sim um estado irracional e desmaselado, tudo o que este tipo de FASCISMO , (estado, democracia à portuguesa), faz é SACAR o suor a quem trabalha, CAMBADA de ARRUACEIROS INCOMPETENTES, ide trabalhar mas trabalho sério.
Portugal está mesmo no LIXO democratico. Não haver quem ponha mão nesta merda de democracia à quem mais rouba.
ROUBAR, ROUBAR, ROUBAR...
PORTUGAL, NÃO TEM GOVERNO !!! TEM UM BANDO DE FANTOCHES, QUE SE DEDICAM A ASSALTAR TUDO O QUE PODEM, INCLUINDO OS REFORMADOS E QUEM TRABALHA, COISA QUE NUNCA NA VIDA SOUBERAM O QUE SIGNIFICA !!!

A SEGUIR A LADRÃO, LADRÃO VEM !!!

MESMO QUE SE MINTA ÁS CRIANÇAS, POIS OS ADULTOS JÁ NÃO ACREDITAM...

DESEJO-LHES UM PÉSSIMO NATAL, COM MUITA DIARREIA CAUSADA PELO QUE ROUBARAM AOS REFORMADOS E POBRES !!!

Massa antiga é outra coisa.
Ao contrário dos jovens que não se interessam pelo País. Nem sequer vão votar! Os reformados além de votarem massivamente (veja as primeiras mesas de voto e tirem as conclusões), também se manifestam.
É pena...
É pena que não se tenham dado conta dos governos de há 15 anos a esta parte, maioritariamente socialistas,e que endividaram o país até às orelhas. Nesse tempo é que valia a pena protestar. Agora contra um governo de 6 meses que nem teve tempo para fazer asneiras mesmo que as quizesse fazer, isso não vale a pena...
(E que tem que desfazer as asneiras que os outros fizeram...)
Só há quinze anos...
A Liberdade não veio de "Abril"...
...pois que a grande maioria de quem fez o 25 do dito cujo mês mais não queria que substituir um modelo autocrático, em que existia restrição de Liberdade, por uma outra ditadura, essa sim, tenebrosa - assente em milhões de mortos, presos e torturados, como pudemos observar desde 1917 em dezenas de países de vários continentes.
A Liberdade, a que hoje usufruímos, veio, isso sim, do 25/Nov, um dia que deveria ser comemorado e feriado pela conquista REAL da Liberdade.
Infelizmente, o mito do 25/Abr, alimentado por toda a vergonhosa esquerda, ainda (até quando?) com um significativo peso em Portugal, não se adivinha terminar tão cedo.
Quanto ao tema central em discussão: enquanto o modelo em vigor (mais uma vez, única e exclusivamente por preconceito ideológico) for o de solidariedade inter e intra-geracional - injusto para a grande maioria dos contribuintes e sustentável apenas no caso de se verificarem determinadas condições que hoje não existem (crescimento económico e demográfico, etc), e não o mais justo, mais equitativo e mais sustentável modelo de capitalização (com a maioria do valor alocado ao próprio contribuinte, e uma parcela calculada para redistribuição/"bem comum"), "estes" bem podem continuar aos gritos. Deveriam, isso sim, era agradecer aos céus (ou melhor, ao mim e aos outros como eu, que trabalham como escravos para lhes pagar), pois a maioria usufrui de benesses para as quais pouco ou nada contribuíu, e que a minha geração (como se vê), já não beneficiará.
Comentários 73 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub