23 de abril de 2014 às 23:57
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Rebelo de Sousa defende demissão de Miguel Relvas

Rebelo de Sousa defende demissão de Miguel Relvas

Caso fique provado que Miguel Relvas pressionou uma jornalista do "Público", Marcelo Rebelo de Sousa defende que o ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares deverá demitir-se.

Marcelo Rebelo de Sousa Marcelo Rebelo de Sousa

O ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares deverá demitir-se caso fique provado que Miguel Relvas pressionou uma jornalista do "Público", defendeu ontem à noite na TVI o comentador e conselheiro de Estado Marcelo Rebelo de Sousa.

"Ou prova-se que o ministro não pressionou, não ameaçou com blackout e menos ainda falou de dados da vida privada da jornalista - e então Miguel Relvas tem esta frente fechada -  ou no caso extremo prova-se a coisa mais grave que é ele ter falado a um editor dos dados privados da vida da jornalista, e aí é muito difícil um ministro continuar em funções", disse.

No seu habitual comentário na TVI, Marcelo Rebelo de Sousa estabeleceu ainda um outro cenário em que o ministro, que tutela a comunicação social, não tendo falado dos dados da vida privada da jornalista Maria José Oliveira, pressionou, no entanto, a sua editora. Neste caso, na opinião do comentador político e conselheiro de Estado, o ministro não terá de "sair do Governo mas fica em situação fragilizada.

"Manobra de diversão"


Numa nota de redação ontem divulgada, a direção editorial do "Público" acusa Miguel Relvas de fazer uma "manobra de diversão" ao ter enviado para a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) uma exposição de cinco páginas onde questiona a qualidade da investigação ao "caso das secretas", mas onde "nada diz sobre a substância deste caso, a inadmissível promessa de retaliações à jornalista e ao jornal caso a investigação em curso sobre as suas relações com Jorge Silva Carvalho, ex-chefe do Serviço de Informações Estratégicas e de Defesa".

Citando o documento remetido pelo ministro, por correio eletrónico, logo na sexta-feira, dia 19, em que Relvas alega que foram publicadas "várias peças noticiosas tendentes a construir uma narrativa que os factos não confirmam em pormenores decisivos", a direção do "Público" afirma que "não é a qualidade da investigação sobre o caso das secretas que está em causa, mas a tentativa de intimidação à jornalista que a conduziu".

A ERC começará esta semana a analisar as alegadas pressões exercidas por Miguel Relvas sobre a jornalista Maria José Oliveira.

Comentários 105 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Ontem era tarde!
Relvas para a RUA!
Relvas está bem e recomenda-se! Ver comentário
Re: Relvas está bem e recomenda-se! Ver comentário
Relvas está bem e recomenda-se! Ver comentário
Re: Relvas está bem e recomenda-se! Ver comentário
Re: Relvas está bem e recomenda-se! Ver comentário
Re: Relvas está bem e recomenda-se! Ver comentário
Re: Relvas está bem e recomenda-se! Ver comentário
Re: Relvas está bem e recomenda-se! Ver comentário
Re: Relvas está bem e recomenda-se! Ver comentário
Tens o rabo a arder? ...tanta ansiedade... Ver comentário
Sócrates até saneou Vasco Pulido Valente Ver comentário
Não foi Socrates foram os Contemporaneos!! Ver comentário
Re: Sócrates até saneou Vasco Pulido Valente Ver comentário
Re: Ontem era tarde! Ver comentário
Marcelo não defende a demissão de Relvas!
É falso que Marcelo tenha defendido a demissão de Relvas: o que o Professor disse na televisão-e toda a gente pode ouvir-é que é preciso apurar se o ministro ameaçou a Jornalista do Público ou não.
Daí a condenar o Ministro vai a distância entre a Verdade e a pura especulaão.
Re: Marcelo não defende a demissão de Relvas! Ver comentário
Re: Marcelo não defende a demissão de Relvas! Ver comentário
Re: Marcelo não defende a demissão de Relvas! Ver comentário
Re: Marcelo não defende a demissão de Relvas! Ver comentário
Re: Marcelo não defende a demissão de Relvas! Ver comentário
Re: Marcelo não defende a demissão de Relvas! Ver comentário
a esquerda trouxe a bancarrota...... Ver comentário
Vai dar uma valente cabeçada na parede... Ver comentário
freeport, camarate e face oculta...... Ver comentário
Re: Marcelo não defende a demissão de Relvas! Ver comentário
Re: Marcelo não defende a demissão de Relvas! Ver comentário
Re: Marcelo não defende a demissão de Relvas! Ver comentário
Re: Marcelo não defende a demissão de Relvas! Ver comentário
Não é o Marcelo... é o EXPRESSO que está a Ver comentário
Re: Marcelo não defende a demissão de Relvas! Ver comentário
Bom senso
O que Marcelo disse é do mais elementar bom senso.
Só a suspeição deixa Relvas fragilizado. Não denunciar a jornalista como caluniadora, ter pedido desculpa à directora, tudo isso são elementos comprometedores.

Vai ser difícil a Passos segurar o ministro e , caso o faça, haverá sempre a suspeita de que poderá constar na lista dos chantageados. Mau assunto para o Governo...........
Há Jornalistas e "jornalistas" Ver comentário
Re: Há Jornalistas e Ver comentário
Re: Há Jornalistas e Ver comentário
Re: Há Jornalistas e Ver comentário
Há Jornalistas e há arrivistas e Papagaios Ver comentário
Marcelo nunca será bem-quisto no PSD... Ver comentário
Antes levaram o Socas ao Bufete... não se lembram? Ver comentário
Re: Antes levaram o Socas ao Bufete... não se lemb Ver comentário
'Rebelo de Sousa defende demissão de Miguel Relvas
Não vi ontem o Marcelo e por isso só posso seguir pelo que vejo acima. E diz-se lá, "se se provar que fez", "se se provar que não fez", o que não vejo acima é o cenário "se não se provar nada". O que se fará nesse caso?

Pôr os cenários em termos de prova, é uma forma de se prever que não se vai fazer nada. Esta provado que houve comunicações entre o ministro e o jornal, mas não se sabe objetivamente o que foi dito (nem se poderia saber de forma legal), logo a prova é objetivamente impossível. O que existe é a palavra de alguém contra alguém, e um julgamento com base na credibilidade dos intervenientes. As perguntas que me faço é que vantagens podia querer a jornalista ou a editora para inventar coisas. Notoriedade? Duvido que o conselho de redação fosse nisso. Vender jornais? O comunicado da direção do Público corta isso: que sentido faz criar riqueza para uma direção que discorda como ela foi feita? Vitimização? Era preciso haver um indignação que potenciasse isso... e o que a provocou?... pressão ilegal?

Nada disto cola. O que parece fazer sentido são os atos que imputam ao ministro ou pelo menos a perceção deles. Não excluo a hipótese de Relvas ter pressionado dizendo coisas que foram depois mal interpretadas. Mas esta hipótese é cortada pelo próprio Relvas que nega toda a forma de pressão. Alguém está a mentir, mas não acredito que se possa provar objetivamente quem. Os cenários de Marcelo acabariam assim por ser improváveis, e logo gratuitos.
A notícia do Expresso não está correcta... Ver comentário
Re: A notícia do Expresso não está correcta... Ver comentário
Re: A notícia do Expresso não está correcta... Ver comentário
Re: A notícia do Expresso não está correcta... Ver comentário
Re: A notícia do Expresso não está correcta... Ver comentário
Re: A notícia do Expresso não está correcta... Ver comentário
Re: A notícia do Expresso não está correcta... (1) Ver comentário
Re: A notícia do Expresso não está correcta...(2) Ver comentário
Re: A notícia do Expresso não está correcta... (3) Ver comentário
(*) Ver comentário
Errata: Ver comentário
Re: A notícia do Expresso não está correcta... Ver comentário
Re: A notícia do Expresso não está correcta... Ver comentário
Re: A notícia do Expresso não está correcta... Ver comentário
UM BELO RELVADO É A PEÇA CENTRAL DE UM JARDIM ...
Um relvado saudável acrescenta um toque de elegância a um belo jardim. Uma boa fertilização e as medidas de manutenção correctas ajudarão a conseguir um – independentemente de o relvado ser novo ou já estar estabelecido. Cortar a relva é a tarefa principal, mas se quiser um acabamento profissional, a seguir é preciso aparar os rebordos e retocar. Contudo, para ter um aspecto perfeito, cuidar do relvado exige mais do que cortar a relva. Um bom arejamento e fertilização devem ser implementados por rotina. E depois, claro, regar nos períodos secos e cultivar são pontos importantes no planeamento.

Existe o corta-relva rotativo, para um corte normal, e o corta-relva de cilindro, para um corte especialmente preciso.
Re: UM BELO RELVADO É A PEÇA CENTRAL DE UM JARDIM Ver comentário
Re: UM BELO RELVADO É A PEÇA CENTRAL DE UM JARDIM Ver comentário
Oh ... comuna ... vou-te dar um ponto. Ver comentário
Re: Oh ... comuna ... vou-te dar um ponto. Ver comentário
Re: Oh ... comuna ... vou-te dar um ponto. Ver comentário
Rebelo de Sousa defende demissão de Miguel Relvas
O POLVO POLÍTICO", EMPRESARIAL E ASSOCIAÇÕES SECRETAS DE TODAS AS ORIGENS

A"elite" do PSD, a pouco e pouco, vai dando à costa. Para quem tem memória, sabe que se fala dos donos das NOVAS EMPRESAS que nasceram como cogumelos, com os dinheiros da CEE, dos enriquecimentos telúricos, da fundação do BPN, do dinheiro "emprestaDADO"... isto mete líder parlamentar, conselheiro de estado, press, ministros, secretários de estado ... não se fala de ratos, de pequenos ladrões ... nem de "isaltinos" ... do topo das empresas.... nem de associações secretas, de TODAS as origens, que se sentem bem neste pântano. APENAS DOS GRAÚDOS, A SÉRIO!

Dias Loureiro, Oliveira e Costa e o banqueiro angolano Álvaro Sobrinho, do BES Angola , são alguns dos clientes da lavagem de dinheiro controlada pelo empresário Michel Canals, ex-gestor de contas do banco suíço UBS para o mercado português. Mas todo o esquema, investigado há um ano pela equipa do magistrado Rosário Teixeira, tem centenas de clientes ligados ao mundo empresarial e político, funcionando como uma máquina de branqueamento de fortunas com origem ilícita.
Correio da Manhã.

viriatoapedrada.blogspot.pt/search?q=BPN

viriatoapedrada.blogspot.pt/search?q=Passos+coelho

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/03/blog-post_22.html

Sócrates processou dezenas de Jornalistas Ver comentário
Re: Sócrates processou dezenas de Jornalistas Ver comentário
Re: Sócrates processou dezenas de Jornalistas Ver comentário
Há no MP gente competente e do teu partido... Ver comentário
Re: Há no MP gente competente e do teu partido... Ver comentário
TÁS... ... A VER OS TEUS PATRÕES PÁ? Ver comentário
A liberdade permite a obsessão... Ver comentário
Olha um tonho ensebado ... a fazer-se fino. Ver comentário
Compreendo-o. Ver comentário
OU SE DEMITE, OU DEMITEM-NO!
Num país aonde a democracia tem conteúdo, esta cena é impensável! Agora a democracia portuguesa é tipo faz de conta, e portanto, é o mesmo que chover no molhado!
MRS
Pelas minhas bolas, mas é só o Relvas para a rua?
Façam justiça ao sr. ministro
Quem não for de opinião que o sr. ministro é um verdadeiro "habilidoso" está a cometer uma grande injustiça que ele não merece!
Re: Façam justiça ao sr. ministro Ver comentário
sede de poder
Esta gente que nunca fez nada que se visse fora dos meandros do partido, viu-se a governar e subiu-lhe o poder à cabeça. Gente impreparada e incompetente, não olha a meios para atingir os seus fins esconsos.
Cuidado...
... com aquilo que escrevem!...

O supr-espião ainda deve ter algures cópia dos dados pessoais de muita gente e um de vocês pode constar. Não será difícil verem a vossa vida exposta na net.

Se criaram tantos "casos" ao outro que era primeiro-ministro, se arranjaram "fugas de informação" cirúrgicas... mais fácil será o resto...
Talvez... Ver comentário
Maecelo Rebelo de Sousa...


Às vezes diz coisas acertadas...

mas não era demitir-se....

deveria ser demitido...

mas como? O que o pode demitir é seu ajudante!
Futuro Incerto
Lá vai a TVI cancelar a intervenção do Prof. Marcelo. Ele já deveria ter entendido que uma voz independente só tem direito... ao silêncio. Aliás a exemplo do que acontece com a jornalista do Público!
Independente ???? Ver comentário
Re: Independente ???? Ver comentário
Re: Independente ???? Ver comentário
não diga mentiras Ver comentário
Futuro Incerto
Lá vai a TVI cancelar a intervenção do Prof. Marcelo. Ele já deveria ter entendido que uma voz independente só tem direito... ao silêncio. Aliás a exemplo do que acontece com a jornalista do Público!
e com a manuela moura guedes Ver comentário
Das duas uma
Se é verdade devia ser corrido, mas se é mentira ... que acontece? Nada. De qualquer forma julgo que se vai sair bem. Corrido, vai para um poleiro melhor, por serviços prestados ao partido e lobys. Se fica, vê as alcavalas serem aumentadas por bom rapaz. De politicos honestos está um saco roto cheio
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub