21 de abril de 2014 às 7:56
Página Inicial  ⁄  Desporto  ⁄  Real Madrid e Barcelona voltam a defrontar-se hoje, com Mourinho irritado (vídeo)

Real Madrid e Barcelona voltam a defrontar-se hoje, com Mourinho irritado (vídeo)

Real Madrid recebe hoje o Barcelona na primeira mão dos quartos de final da Taça do Rei, competição que os "merengues" venceram na época passada. José Mourinho irritou-se na antevisão da partida.
Lusa
Barcelona venceu o último 'clássico' Susana Vera/Reuters Barcelona venceu o último 'clássico'

O Real Madrid, liderado pelos portugueses José Mourinho e Cristiano Ronaldo, enfrenta nos quartos de final da Taça do Rei em futebol o mais difícil obstáculo na defesa do título, ao medir forças com o "carrasco" FC Barcelona (hoje, 21h, SportTV). 
 
Dos três encontros disputados esta época, os "merengues" perderam dois e empataram um, o que lhes custou a derrota na final da Supertaça de Espanha e, mais recentemente, um enorme "balde de água fria" em pleno Santiago Bernabéu, ao saírem derrotados por 3-1 na 16ª jornada do campeonato. 
 
Apesar do desaire caseiro, a equipa treinada por José Mourinho tem-se revelado mais regular na Liga espanhola e os cinco pontos de vantagem sobre o rival catalão, bastante mais errático no campeonato, podem constituir uma "almofada psicológica" importante para o duplo confronto dos quartos de final da Taça. 

Uma vitória em oito jogos 


O outro fator motivador para a equipa da capital no primeiro embate, marcado para quarta-feira, em Madrid, será a memória da final da competição da temporada passada, na qual os "merengues" se impuseram no prolongamento por 1-0 graças a um golo do avançado internacional português Cristiano Ronaldo.
 
José Mourinho não tem mais motivos para recordar com satisfação os duelos com o "Barça", pois o sucesso na Taça do Rei foi o único que conseguiu conquistar em oito jogos, mas o "calvário" do Real Madrid é muito anterior à chegada do treinador português, pois não ganha em casa ao Barcelona desde a época 2007/08. 
 
Com um empate e dois triunfos conquistados em Madrid nos últimos três anos, entre as quais a estrondosa goleada 6-2 na temporada 2008/09, o Barcelona assume-se cada vez mais como a "némesis" dos madrilenos, enquanto a "estrela" Lionel Messi, melhor futebolista mundial nos últimos três anos, volta a disputar o protagonismo com Ronaldo, num duelo também tradicionalmente favorável ao argentino. 
 
O treino de ontem ofereceu motivos adicionais de apreensão para o técnico, pois o internacional português Pepe, elemento habitualmente influente nos embates com o Barcelona, não participou da sessão, devido a uma contusão no quadríceps da perna direita. 
 
O Real Madrid já se debate com as ausências do médio alemão Khedira (lesionado) e do defesa Arbeloa (suspenso), mas os visitantes também apresentam baixas de peso, em especial os avançados David Villa e Pedro Rodriguez, ambos devido a lesão, e o médio Keita, que vai disputar a Taça das Nações Africanas (CAN) pela seleção do Mali. 

"Contra o Real Madrid, nunca nos podemos sentir favoritos"


O treinador Pep Guardiola recusou-se a considerar o FC Barcelona favorito para o jogo de quarta-feira com o Real Madrid, relativo à primeira "mão" dos quartos de final da Taça do Rei de futebol.  
 
"Favoritos? Contra o Real Madrid nunca nos podemos sentir favoritos. E se tivermos uma má tarde? E se quarta-feira nos passarem por cima? Nunca me senti favorito antes de um jogo", assegurou o técnico "culé".  
 
Indiferente às estatísticas, que indicam que só perdeu um de oito "clássicos" na sua carreira no banco catalão, Guardiola relembrou que "os precedentes no desporto não existem" e que nenhum treinador pode viver do que fez antes.
 
"Amanhã é outro dia, com um planeamento diferente, com um árbitro diferente. Os precedentes não existem, se vivêssemos disso, o futebol perderia emoção. O crédito que tens tem de ser ganho dia a dia", argumentou.   
 
O treinador do FC Barcelona entende que, ao contrário do que defendeu José Mourinho, tem muito a perder no Santiago Bernabéu e, por isso, quer tentar ganhar o jogo "com muito critério" e "jogo posicional".    
 
Guardiola encara o "duelo" com os madridistas como uma eliminatória que dura 180 minutos: "Se pensarmos que há um jogo da segunda 'mão' é normal que possamos sair um pouco escaldados". 

"O Pinto vai jogar porque merece, porque é um excelente guarda-redes


O técnico prometeu que voltará a ser corajoso no Bernabéu, porque quando se é prudente em casa do Real Madrid, "o jogo torna-se eterno" e a os adversários acabam por triturar o opositor.  
 
Esta quarta-feira, o FC Barcelona de Pep Guardiola, segundo o próprio, será José Manuel Pinto e mais 10.  
 
"O Pinto vai jogar porque merece, porque é um excelente guarda-redes e porque tenho muita confiança nele. Sempre que jogou esteve a um grande nível", disse, não se esquecendo de mencionar o francês Eric Abidal, "um jogador fantástico" que renovou o seu contrato com o Barça.  
 
O campeão espanhol, europeu e mundial perdeu apenas um dos últimos 12 encontros com a equipa da capital e não sai derrotado do Bernabéu desde 2007/2008, apresentando-se em Madrid para o jogo dos quartos de final da Taça do Rei com um pecúlio de duas vitórias e um empate esta época, apesar do atraso de cinco pontos para os "merengues" no campeonato. 
 
Veja o vídeo SIC da conferência de imprensa de José Mourinho:


Veja vídeo SIC de antevisão da partida:
Comentários 0 Comentar
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub