24 de abril de 2014 às 5:48
Página Inicial  ⁄  Sociedade  ⁄  Quinze crias de lince ibérico nascem em Silves

Quinze crias de lince ibérico nascem em Silves

O projeto de reprodução em cativeiro do felino mais ameaçado do mundo continua a dar frutos. Nasceram quinze novas crias. O Expresso mostra mães e filhos.
Carla Tomás, com André de Atayde

Bisnaga, Flora, Fruta e Fresa são as mães das 15 novas crias de lince ibérico que nascerem desde o início de março no Centro Nacional de Reprodução do Lince Ibérico (CNRLI), em Silves, no Algarve.

O parto mais recente aconteceu a 19 de março, com a fêmea Fruta a dar à luz cinco crias, fruto do seu acasalamento com o macho Drago. Tantas crias numa só ninhada é considerado "um caso extremamente raro em cativeiro", refere Rodrigo Serra, o veterinário e diretor do CNRIL. Até aqui, só conhecia "um caso semelhante ocorrido há 20 anos, mas em liberdade no Parque Nacional de Doñana, em Espanha".

Este é o terceiro parto de Fruta, que contava já com quatro descendentes sobreviventes, e durou quatro horas. "Os tempos de parto vão de uma hora a 12 horas dependendo da experiência das fêmeas, do número das crias e de se tratar ou não de parto normal", esclarece o veterinário.

A temporada de partos de 2013, começou a cinco de março, com Bisnaga a parir quatro crias numa das caixas-ninho das instalações deste centro. As novas crias ainda não têm nome, mas já "têm os olhos abertos, gatinham de forma hesitante e já começaram a explorar o mundo exterior, saindo da caixa", conta o diretor do CNRLI.

Mais preparada para as novas funções, Bisnaga acolheu os filhotes "de forma extremosa", segundo Rodrigo Serra, e "ultrapassou as dificuldades que tivera nas duas temporadas anteriores, em que acabara por abandonar as ninhadas". Depois de terem ainda mamado o colostro da mãe nas primeiras horas de vida, Janes e Juromenha, as duas filhas de 2012, tiveram de ser alimentadas artificialmente por humanos até aos 71 dias de vida, altura em foram aceites pela mãe que, então, as ensinou a caçar.

Os outros dois partos da temporada aconteceriam a 18 e a 23 de março. Primeiro foi Flora a parir quatro crias, e depois Fresa que deu à luz mais duas. 

O Centro de Reprodução de Silves alberga ainda os 17 linces ibéricos que sobreviveram à temporada de 2012 (outros quatro morreram nos primeiros dias de vida) e que estão a ser preparados para ser reintroduzidas no meio natural, em breve, em território espanhol. Por cá ainda não estão encontradas as condições para serem libertados no espaço selvagem.


Comentários 15 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
A Natureza.
Esta espontaneidade de vida contrasta com a vida difícil e confusa que os humanos escolhem para si.
A Natureza Ver comentário
Quanto mais conheço alguns homens
mais gosto dos animais. Coitados dos linces. Quando forem libertados estão sujeitos a serem atingidos a tiro por selvagens...
Fantástico!!!
Excelente notícia e parabéns também para os responsáveis por este projeto!! Só podem estar no bom caminho!!! Proteger a natureza é a melhor forma de nos protegermos e de respeitarmos os nossos vindouros. Força lince!!!
Fantástico!!! Ver comentário
parabéns
parabéns a toda a equipa,
parabéns às mães e parabéns às crias!!

só tenho pena que tal como acontece aos humanos em Portugal,
depois de criados e educados temos que os mandar para fora por não estarem reunidas as condições cá.
No meio de tanta desgraça...
Uma boa notícia! Esperemos que os "bichanos" tenham saúde e sobrevivam para dar-nos mais gerações destes belos animais.
Taxa
Ora, 3 delas serão para o Estado.
...
Fico satisfeita por ver estas imagens lindas e que o projecto seja um êxito para o Lince que é uma espécie tão engraçada... apesar das condicionantes ...
Os primeiros passos já dão os seus frutos ... falta o principal... mas com perseverança... persistência, a volta à vida selvagem pode ser uma realidade num futuro não muito distante ... e ser mais risonho para um felino quase extinto ... mas que numa perspectiva mais lata ... nós perdemos também!

 
+ Natureza - Betão
Que imagens tão bonitas e emocionantes...

A crise tb tem algumas consequências imprevisiveis e benéficas...Com menos urbanismo selvagem o cerco do betão sobre a natureza é temporáriamente aliviado. Mais espaço para a reintrodução do lince.

Parabens aos tratadores e biologos...
Muchas gracias ao povo irmão da andaluzia de onde vieram os papás.

Será que um dia vamos voltar a ter linces na serra algarvia? Seria necessário muita educação dada aos caçadores.
Bom trabalho :D
Os caçadores conscientes... Ver comentário
pena é que... Ver comentário
O interesse do caçador... Ver comentário
Excelente, excelente notícia! E q n fique por aqui
.
Lince Ibérico

Parabéns às Instituições e Organizações que têm tornado possível a sobrevivência e recuperação desta joia do nosso património natural. Desejo as maiores felicidades e sucesso à tarefa da salvação de um dos ícones da nossa fauna.

Por outro lado é triste constatar a situação em que caíu a gestão do nosso património natural com a demissão do Estado, na área cinegética.

A entrega ao privado, da caça, a agentes no geral impreparados ambientalmente, para a participação na gestão séria do nosso património natural, a que se junta a deseducação de uma parte dos caçadores, tem tido como efeito prático, directo ou indirecto, o desaparecimento e rarefacção de várias espécies da nossa fauna ( ex. s, lince, rola comum, aves de rapina)

Se outro indicador não houvesse, e julgando pelo que é dado perceber, não existe no território Nacional, uma parcela de terreno com condições, que dê garantias à reintrodução e sobrevivência em meio natural, do lince!!

  Muito triste!...

     
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub