Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Notícias

As 4 melhores universidades portuguesas

  • 333

São as únicas com o privilégio de integrar o ranking das 400 melhores do mundo.

Segundo o ranking da inglesa "Times Higher Education" há quatro escolas portuguesas entre as 400 melhores universidades do mundo. A universidade de Aveiro é a mais bem posicionada, em 304.º lugar, graças, sobretudo, à sua exposição internacional, quer seja pelo número de alunos e professores de outras nacionalidades, quer pela publicação de artigos em colaboração com investigadores estrangeiros. Este é, aliás, o critério, em que também as universidades de Coimbra (355.º) e a Nova de Lisboa (380.º) conseguiram melhor pontuação. A universidade do Porto (333.º) obteve a sua nota mais alta no critério 'citações - influência da investigação', ou seja, devido ao elevado número de vezes que os artigos publicados pelos seus investigadores são citados no estrangeiro, Não admira, se tivermos em conta que esta instituição é a que mais produz artigos científicos em Portugal.

 

304.º - Universidade de Aveiro

É conhecida pela qualidade da investigação e pela forte interação com o meio industrial. Foi criada em 1973 para preencher algumas lacunas formativas, e rapidamente se assumiu como uma instituição de ensino dinâmica, com propostas de licenciaturas inovadoras e com uma filosofia fora da caixa -  o motor de busca português SAPO nasceu no seu campus. Tem uma oferta de cursos muito abrangente (mais de 50 licenciaturas e 70 mestrados), distribuídos por 16 departamentos, quatro escolas e 18 centros de investigação. O seu campus tem 92 hectares, é considerado uma pequena cidade, onde interagem cerca de14 mil alunos e mais de mil professores.

 

333.º - Universidade de Porto

É fruto da revolução de 1910 e integra hoje 14 faculdades, uma escola de pós-graduação e 69 unidades de investigação. É responsável por 20% dos artigos científicos publicados em Portugal, o que a torna a maior produtora de Ciência do país. Tem uma oferta curricular de 719 cursos, lecionados por 2300 professores (76% são doutorados) para uma população de 31 mil estudantes (dos quais quase 7% são estrangeiros). Pelas suas escolas passaram o filósofo Agostinho da Silva, o arquiteto Siza Vieira, o empresário Belmiro de Azevedo e o pintor Júlio Pomar.

355.º - Universidade de Coimbra

Foi a primeira universidade portuguesa e é uma das mais antigas do mundo. Criada em 1290 por D. Dinis, oferece 231 cursos, divide-se em 8 faculdades e serve cerca de 24 mil alunos. Nela se formaram seis presidentes da República, quatro primeiros-ministros, Egas Moniz, o primeiro Nobel português, o escritor Eça de Queiroz, o poeta Camões e o treinador de futebol Artur Jorge. Tem uma forte ligação às empresas através da investigação e desenvolvimento tecnológico feito pelo Instituto Pedro Nunes, que serve também como incubadora de ideias e de empresas.

 

380.º - Universidade Nova de Lisboa

É a mais nova das universidades públicas de Lisboa, o que não a impede de entrar nos vários rankings que avaliam as escolas portuguesas. Foi fundada em 1973 e integra cinco faculdades, três institutos e uma escola, distribuídas por dois campus - Lisboa e Monte da Caparica. Tem quase 1500 docentes e mais de 18 mil alunos. Entre as personalidades a que atribuiu o Doutoramento Honoris Causa destacam-se vários prémios nobel, como o economista (e pai do euro) Robert Mundell, o químico Robert Huber e ex-secretário-geral da ONU, Kofi Annan.