Anterior
Pílulas comparticipadas graças a poupança de €7 milhões
Seguinte
Prémio Pessoa anunciado hoje
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   PSD perde 2,6% nos primeiros 6 meses de Governo

Sondagem

PSD perde 2,6% nos primeiros 6 meses de Governo

Na Sondagem Expresso/SIC/RR, PSD é o único partido a descer desde as eleições e Paulo Portas o único a subir na popularidade
|
Clique na imagem para ver o PDF

Entre austeridade e reformas de fundo em sectores chave, o PSD perdeu nos primeiros 6 meses de governação 2,6 pontos nas intenções de voto. O PSD é, ainda, o único partido a estar nesta altura abaixo do resultado obtido nas legislativas de junho. De qualquer modo, a queda de novembro para dezembro é menos acentuada que a anterior (0,6%), situando-se nos 0,3%.

O PS continua a crescer de uma forma estável, mantendo o aumento das intenções de voto nos 0,4% desde novembro. Passados 6 meses da derrota socialista, se as eleições fossem hoje, o PS teria um resultado de 30%, mais 1,9% de votos que em junho.

CDS-PP regista uma subida, estando agora nos 12,5% das intenções de voto, com uma vantagem de 0,8 % relativamente às eleições legislativas. A coligação favorece claramente o CDS-PP, que mesmo numa altura de apresentação de medidas impopulares, consegue subir 0,5%.

A CDU desce 0,2% neste período, mas possui 8,8% das intenções de voto, uma clara subida desde as legislativas. Já o Bloco de Esquerda regista a maior subida (1,2%) a seguir ao PS comparando com os resultados das legislativas. Com uma subida em dezembro de 0,3%, o Bloco detém 6,4% da intenção de votos.

Paulo Portas, o silêncio vale ouro


Arredado dos anúncios de medidas de austeridade e comprometido a cortar despesas no seu ministério, Paulo Portas é o único a subir nas sondagens de popularidade (+0,9%).

Nem Cavaco Silva foge ao descontentamento dos eleitores, registando a maior queda, menos 2,9% face à última sondagem, embora lidere ainda as preferências com um saldo positivo de 26,4%. Também com saldo positivo encontramos o primeiro-ministro e os líderes dos partidos da oposição.

Governo, Juízes e Magistrados apresentam saldos negativos acentuados e é de registar a queda de 2,7% da Assembleia da República.

 


Ficha técnica

Estudo de opinião efetuado pela Eurosondagem, S.A. para o Expresso, SIC e Rádio Renascença, de 7 a 13 de dezembro de 2011. Entrevistas telefónicas realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Portugal Continental e habitando em lares com telefone da rede fixa. A amostra foi estratificada por região (norte - 20,4%; A.M. do Porto - 14,3%; centro - 29,4%; A.M. de Lisboa - 26,0%; sul - 9,9%), num total de 1033 entrevistas validadas. Foram efetuadas 1296 tentativas de entrevistas e, destas, 263 (20,3%) não aceitaram colaborar no estudo de opinião. Foram validadas 1033 entrevistas, correspondendo a 79,7% das tentativas realizadas. A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo. Desta forma aleatória resultou, em termos de sexo: feminino - 51,6%; masculino - 48,4%, e no que concerne à faixa etária, dos 18 aos 30 anos - 19,0%; dos 31 aos 59 - 48,5%; com 60 anos ou mais - 32,5%. O erro máximo da amostra é de 3,05%, para um grau de probabilidade de 95%. Um exemplar deste estudo de opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social.


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 45 Comentar
ordenar por:
mais votados
Passos Coelho insultado ontem pela população
Passos Coelho insultado ontem pela população em Matosinhos

http://aeiou.expresso.pt/...
O Coelho vai perder muito mais, pois é BURRO!
Esses portugueses estão indignados
Serão saudades dos "outros tempos"?
«...é de registar a queda de 2,7% da Assembleia Nacional.»

Não tenham saudades porque nunca estivemos tão próximos "desses tempos" como com este governo.
Re: Serão saudades dos
Re: Serão saudades dos
PSD perde 2,6 nos próximos 6 meses de governo
Nunca tenho duvidas e raramente me engano mas por este andar no final do próximo ano já está a trás do PS. Se o PS for mais inteligente do que demonstrou ser o PSD não deve fazer nada porque o PSD fará tudo, para ter uma derrota estrondosa e o PS até poder ambicionar uma maioria absoluta. Para isso deve aguentar para que acabe a Legislatura e aí as Presidenciais são um fator a ter em consideração. Será o reverso da medalha.
Re: PSD perde 2,6 nos próximos 6 meses de governo
Re: ALTO LÁ ! NÃO É BEM ASSIM
Re: ALTO LÁ ! NÃO É BEM ASSIM
Re: ALTO LÁ ! NÃO É BEM ASSIM
PSD perde 2,6% nos primeiros 6 meses de Governo
Só???
Serão saudades?
«Assembleia da República»??? Isso era nos "outros tempos"!!!

Na verdade, também já falta pouco para voltarmos a ter "Tribunais Plenários", deixem esta ministra da justiça trabalhar em dupla com o da administração interna e logo verão o resultado.
É compreensivel que o PSD só tenha caido 2,6%
nas sondagens, dado que a comunicação social está ns mãos dos interesses que Passos Coelho defende e proteje. Fossem os portugueses informados devidamente a situação seria muito diferente...
Lá vai música para o governo:
Devem estar muito preocupados !!!

A ida ao pote já começou !!

Só a REN, a GALP e a EDP, farão deles todos ricos.

Missão cumprida, se nas mãos dos Bancos e Seguradoras deixarem a Saúde e a SS; assim como as Águas e outras merdelhices ao império do tio Ângelo, de quem já até o Relvas é sócio, por permuta de participações.
O farçola apresenta-se com a bandeira portuguesa
na lapela do casaco. Quer enganar quem?...
O "MILAGRE" SOCIALISTA QUE DESGRAÇOU PORTUGAL
SEIS MESES! 6 meses d governo e vejam bem o q já teve q ser feito. Digo”teve” pois q ninguém se esqueça do ponto d partida. Pouca ou nenhuma margem d improvisação é permitida pois o acordo internacional d bailout reduz imenso as opções a quem tem a difícil e heróica missão d governar o Portugal d hoje. Há 6 meses o país dava sinais d totais insuficiências. Estava á beira da bancarrota. Os juros q os mercados lhe cobrava galopavam livremente em sempre no sentido ascendente. Já quase ninguém acreditava em nós. Estávamos condenados. O descrédito era real e fomos obrigados a recorrer á ajuda externa tendo p o efeito o governo d então negociado um contrato a quem chamou levianamente memorando assumindo metas e objectivos p 3 anos d realização quase impossível. Q ninguém esqueça q Sócrates antes d sair p Paris assinou um contrato no qual se comprometeu em reduzir a despesa do estado no montante correspondente a 10% do PIB e em 3 anos. É por isto e só por isto q o COMPORTAMENTO DOS SOCIALISTAS não é correcto, verdadeiro, justo ou se quiserem patriótico. As críticas q eles hoje fazem a quem governa não podem ser levadas a sério. Eles melhor do q ninguém sabem q aquelas medidas extraordinárias q só eles conhecem e, as soluções milagrosas q só eles têm não passam d mentiras grosseiras, d politica baixa, d atoardas fáceis q violam o patamar mais mínimo da decência e rigor cívico q o mais clama e exige. O país NÃO tem alternativa á austeridade. Quem disser o contrário está a MENTIR. ...
Re: OS MILAGRES SOCIALISTAS (continuação)
Re: OS MILAGRES SOCIALISTAS (continuação)
àhhhhhhhhh era mentira!!!
SÓ O PSD É QUE PERDE ?... DEVIAM PERDER TODOS ...
E mesmo que todos perdessem ... depois de tudo somado ... nunca seria comparável àquilo que os portugueses já perderam ... e pelos vistos ... vão continuar a perder ...

  Os partidos ... ora sobem ... ora descem ... e nós ... portugueses ... só descemos ...
Sondagens
Valem o que valem, mas há alguns pontos interessantes.
  O partido do Governo, que só tem tomado medidas impopulares e que nos entram nos bolsos, está a fazer a festa barato, com poucas perdas.Não será alheio ao facto da alternativa ser muito fraca.
Contrariamente ao esperado Seguro mantém uma razoável imagem.

Espanta a péssima consideração que merecem os juízes. Imerecida, acho eu.
Na minha modesta opinião é a prova provada de que temos mais do que merecemos. Os portugueses não percebem nada disto, melhor sondagens sobre os calos dos futebolistas ou sobre os dramas passionais das telenovelas.

Uma tristeza e uma incoerência totais...................
Hão-de perder muito e mais e vai ser em pouco tempo.Vejam lá para Março do ano que vem.
No more coments!
Limito-me a observar o que os portugueses vão pensando sobre o chumbo do PEC IV e do que estava escondido...para tal assalto ao governo...
O COELHO E OS OUTROS EM QUEM VOTAMOS
Se as eleições fossem hoje não votava PSD porque não representa os meus valores e mente em nome da honra!
Se as eleições fossem hoje não votava de certeza PS porque são rasteiros, aldrabões de feira, sem memória e sem vergonha.
Se as eleições fossem hoje e se por ventura pensasse no CDS, rapidamente consultaria um psiquiatra pois estava a ficar (MAIS) distante da realidade.
Se as eleições fossem hoje, amanhã ou depois a única certeza que teria era a de não votar naquelas coisas a que também chamam partidos, e que vivem no fundo da esquerda, sempre contra tudo e contra todos mas sempre no papel de quem faz(?), ou desfaz (devagarinho) só para manter o "tacho" e o lugar. Os desgraçados(é só olhar para o aspecto) de sempre...
Se as eleições fossem hoje estaria como quase todos os portugueses, sem saber o que fazer, sem saber para onde ir ou em quem confiar.
Afinal ainda bem que as eleições não são hoje e os portugueses têm tempo para pensar. Afinal algo de positivo para respirar enquanto nos chicoteiam nas costas em frente de toda a gente. Afinal tempo antes que a honra morra e nada mais reste. Afinal até depois de amanhã. Altura em que passaremos a votar para outros partidos e noutras gentes que por certo não serão mais sérias mas nunca falarão português. Então votarei em branco. Mas já nada terá importância para nós que temos culpa sim! Culpa de sempre termos votado em gente incapaz!
Re: O COELHO E OS OUTROS EM QUEM VOTAMOS
Comentários 45 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Últimas


Pub