64
Anterior
Polícia retira dissidentes de igreja em Cuba
Seguinte
Mulheres estacionam pior do que os homens
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   PSD e CDS reforçam maioria
Sondagem

PSD e CDS reforçam maioria

Os portugueses continuam a preferir os partidos da direita para governar. PSD e CDS subiram ligeiramente nas intenções de voto neste mês de março e mantêm, em conjunto, a maioria absoluta das intenções.
Clique na imagem para ver o PDF

Os portugueses continuam a preferir os partidos da direita para governar. PSD e CDS subiram ligeiramente nas intenções de voto neste mês de março e mantêm, em conjunto, a maioria absoluta das intenções.

Na sondagem EXPRESSO-SIC, o Partido Socialista é o único partido que perde terreno, embora muito ligeiramente. A subida dos dois partidos da coligação é, em conjunto de 1,3%, com o PSD a registar a maior subida.

A sondagem mostra que se as legislativas fossem hoje, o PSD voltaria a ser o partido mais votado, com 36% dos entrevistados pela Eurosondagem a preferirem o partido liderado por Pedro Passos Coelho, mais 1% do que no mês passado.

O PS desce ligeiramente, 0,4% e é o único partido a descer este mês. Ligeira é também a subida do CDS e no caso da CDU, a mudança de mês mantém tudo na mesma. O ultimo partido na preferência dos portugueses é o bloco de esquerda que sobe 0,4% nas intenções de voto, mas não chega aos 7%. A projecção é baseada nestes resultados globais onde se presume que os indecisos se abstêm.

Se a oscilação nas opções partidárias não é significativa, já o mesmo não se pode dizer da avaliação que os portugueses fazem da atuação do Presidente da República. Já em fevereiro, a popularidade de Cavaco Silva tinha sofrido um forte abalo, que agora se acentua. Entre os portugueses que avaliam de forma positiva o papel do atual Presidente e os que o criticam, sobra um saldo positivo de apenas 6%. É o pior resultado de uma avaliação presidencial registado pela Eurosondagem nos ultimos 15 anos.

O índice de popularidade do Chefe de Estado é agora menor do que o do Primeiro-Ministro que, mesmo a perder popularidade este mês, continua com saldo positivo. É ainda assim um contraste em relação ao Governo que merece um saldo negativo na avaliação dos portugueses e continua a descer. Menos negativa a avaliação do Parlamento, ainda assim com mais criticas negativas do que positivas que se acentuaram também este mês.Todos os lideres partidários têm mais opiniões favoráveis do que desfavoráveis.

O líder mais popular continua a ser Paulo Portas que ainda assim perde 2,3%. António José Seguro obtém metade do valor de Portas e também desce. Jerónimo de Sousa e Francisco Louçã também descem na avaliação dos inquiridos embora mantenham saldos ligeiramente positivos. O estudo da eurosondagem foi efectuado para a SIC e o jornal Expresso entre os dias 8 e 13 de março e resulta num total de 1021 entrevistas telefónicas validadas. O erro máximo da amostra é de pouco mais de 3%.



Ficha técnica

Estudo de opinião efetuado pela Eurosondagem, S.A. para o Expresso e SIC, de 8 a 13 de março de 2012. Entrevistas telefónicas realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Portugal Continental e habitando em lares com telefone da rede fixa. A amostra foi estratificada por região - norte (20,1%), A.M. do Porto (13,3%), centro (30,4%) A.M. de Lisboa (26,5%) e sul (9,7%), num total de 1021 entrevistas validadas. Foram efetuadas 1264 tentativas de entrevista e destas 243 (19,2%) não aceitaram colaborar no estudo de opinião. Foram validadas 1021 entrevistas, correspondendo a 80,8% das tentativas realizadas. A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo.

Desta forma resultou, em termos de sexo, feminino - 52,2%, masculino - 47,8%; e no que concerne à faixa etária dos 18 aos 30 anos - 16,6%, dos 31 aos 59 - 50,5%, com 60 anos ou mais - 32,9%. O erro máximo da amostra é de 3,07%, para um grau de probabilidade de 95%. Um exemplar deste estudo de opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social.


Opinião


Multimédia

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 64 Comentar
ordenar por:
mais votados
E porquê?
É muito simples: neste país, para a maioria da população, a alternância democrática traduz-se em substituir ora o PS pelo PSD, ora vice versa. Como se não existisse mais ninguém em quem votar!
Caros concidadãos, enquanto passarem a vida a votar sempre nos mesmos (sim, aqueles que passam a vida a roubar-vos!), bem podem esperar sentadinhos que alguma coisa mude!
Sócrates,nunca mais!
Re: E porquê?
Re: E porquê?
Por onde anda o D.Duarte Pio?
Re: Por onde anda o D.Duarte Pio?
Re: E porquê?
Re: E porquê?
"Sou democrata!"
Re: E porquê?
Re: E porquê?
Re: E porquê?
Re: E porquê?
Re: E porquê?
SISTEMA POLÍTICO FRAUDULENTO - NÃO DURA SEMPRE (1)
SISTEMA POLÍTICO FRAUDULENTO NÃO DURA SEMPRE (2)
Re: E porquê?
Re: E porquê?
Actualmente o
Caro jovem você não é Português!?!
Estes roubam...
Re: E porquê?
PSD e CDS reforçam maioria, como será natural
O PS sabe melhor do que ninguém, face à conjuntura actual e ao estado calamitoso em que deixou as Finanças Públicas, dificilmente será Governo nestas próximas legislaturas.
Podem continuar a desculpar-se com a crise internacional, que existe de facto, mas os outros também não estão imunes a ela e não chegaram tão baixo. Podem desculpar-se com o Cavaco que já deixou a governação à 16 anos, que os números estão lá, 160.000.000.000,00€ de dívidas para pagar.
Os Portugueses só de pensarem na Grécia, mesmo não gostando do Passos Coelho, já ficaram a perceber o que os espera com aquela conversa do Seguro & Comp.ª.
Passos Coelho dificilmente fará pior do que Sócrates. Mesmo com o agudizar da crise, as pessoas no seu intimo, descontentes com as duras medidas do actual governo, sabem quem as trouxe até aqui.
Não foi por acaso que A. Costa e A. Vitorino, não se perfilharam no horizonte socialista para suceder ao ex líder. Sabem que nos próximos anos, a herança socrática estará na mira de todas as batalhas políticas e será esmiuçada até ao tutano, ainda q partir do terceiro ano desta legislatura, esse argumento já não renda grande coisa ao PSD/CDS.
Esta sondagem, é a demonstração cabal de que há um Portugal que não esquece como a demagogia e a promessa fácil os tornou em seres menores, depois de lhes ter sido vendido um paraíso onde nunca viveram.
Estão a pagar um preço muito elevado pelas sua opções do passado recente.
Tão depressa não se vão esquecer disso!
A serem verdadeiras estas sondagens, só têm uma
explicação. Está a ter sucesso a restrição à Cultura e a redução dos tempos livres para as populaçoes se informarem , deixando-se manipular pela comunicação social e os comentaqdores aoserviço so sistema ultra liberal da ditadura de mercado..
Re: A serem verdadeiras estas sondagens, só têm um
5 números e 2 estrelas
Não tenho razões para suspeitar da fiabilidade da sondagem, até porque este resultado é tão insignificante como outro qualquer, na medida em que a realidade mostra que a generalidade dos políticos portugueses é confrangedora. O que só demonstra que a população portuguesa continua a mover-se por impulsividade e não por racionalidade. Para muitos, preencher o boletim de voto é como apostar no euromilhões, faz-se a cruzinha e espera-se por um golpe de sorte. Entretanto, deixam-se seduzir por promessas e balelas, como a de estarmos no bom caminho e a de que depois da tempestade a bonança, pois a ideia é evitar dar o braço a torcer e admitir que apostaram no cavalo, ou melhor, no coelho errado.
Re: 5 números e 2 estrelas
Re: 5 números e 2 estrelas
Conclusão
Por pouca confiança que tenhamos nestas sondagens, elas indicam uma direcção bem clara :

Com todos os defeitos e injustiças, os portugueses não vêem alternativa a este governo. Por mais que se dê ao assunto,não há conclusão mais clara.

Serve para que o PS e actual liderança tenham noção do mal que as pessoas se sentem com o partido. Tenho aqui defendido que o PS só voltará à respeitabilidade, depois de uma auto crítica rigorosa e clara, denunciando e esclarecendo os desmandos anteriores.

Com um governo que pouco faz,que corta subsídios,que aumenta transportes,que rouba pensionistas é assim, imaginem se Passos começa a acertar o passo..............
Conclusão: Com este PÔVO não se vai a BOM PORTO !
A caminho do futuro
Durante décadas, os governos eram eleitos e governavam com demagogia e virtualidade, em nome do sacrossanto voto que lhes abria as portas do poder, e o acesso ao grande bolo do orçamento. Os eleitos tornavam-se conscientemente parte da irresponsabilidade geral que caracterizou a maioria dos eleitores, por omitirem dolosamente o discurso da realidade, quase sempre dolorosa. A (re)eleição falava mais alto, e, aparentemente, os eleitores preferiam ouvir estórias da carochinha na presunção de que a factura nunca chegaria, e se chegasse seriam outros a pagá-la. Mas chegou, e de que maneira! Estes tempos que vivemos agora vão marcar o futuro e, de certo modo, representam um grande salto de maturidade política. Apartir de agora os eleitores não tolerarão mais demogogias nem encobrimentos da verdade e exigirão muito mais de quem nos governa. Obrigado crise, obrigado bancarrota, obrigado troika!!
Re: A caminho do futuro
Re: A caminho do futuro
ME ENGANA ... QUE EU GOSTO ...
O Governo com um saldo negativo continua a descer ...

PSD e CDS/PP sobem ...

Mas afinal quais são os partidos do Governo ?...

Me engana que eu gosto ... é o que parecem dizer os portugueses ...
'PSD e CDS reforçam maioria
É no mínimo extraordinário que num mês que poderíamos considerar de horribilis para o governo, com deslizes como o da ponte à mostra ao público, o caso QREN, as exceções salariais nas empresas públicas, incluindo para empresas que o governo entende eliminar (e logo onde fazia mais sentido não se preocuparem com uma gestão para o futuro), o governo e todos os líderes associados a ele a descerem mais do que os da oposição,e um presidente da república conotado com os partidos do governo em queda vertical, enfim que com tudo isto, os partidos do governo tenham subido nas sondagens. Contraste-se isso com outras alturas em que o ambiente foi melhor e aqueles partidos perderam expressão. Sondagens são sondagens e outras não mostram isto (ainda ontem referia-me à do CM que mostra um caso diferente se não me enganei), mas não queria estar na pele dos analistas que vão tentar interpretar estes resultados.
Re: 'PSD e CDS reforçam maioria
Re: 'PSD e CDS reforçam maioria
Re: 'PSD e CDS reforçam maioria
Re: 'PSD e CDS reforçam maioria
Re: 'PSD e CDS reforçam maioria
Re: 'PSD e CDS reforçam maioria
Re: 'PSD e CDS reforçam maioria
Re: 'PSD e CDS reforçam maioria
Re: 'PSD e CDS reforçam maioria
Sondagens manipuladas
Acredito tanto nestas sondagens como na isenção das arbitragens no futebol nacional.

As sondagens são um dos meios mais eficazes de manipulação da opinião pública.

Porque esta sondagem o que está a dizer é que os portugueses são masoquistas , gostam e querem continuar a dar a sua confiança a quem os rouba e insulta.
Caro Expresso:
Isto é a notícia "patrocinada" desta semana?
Re: PSD e CDS reforçam maioria
"Um povo imbecilizado e resignado,
humilde e macambúzio,
fatalista e sonâmbulo,
burro de carga,
besta de nora,
aguentando pauladas,
sacos de vergonhas,
feixes de misérias,
sem uma rebelião,
um mostrar de dentes,
a energia dum coice,
pois que nem já com as orelhas
é capaz de sacudir as moscas;....

Uma burguesia,
cívica e politicamente corrupta ate à medula, não descriminando já o bem do mal,
sem palavras,
sem vergonha,
sem carácter,
havendo homens
que, honrados (?) na vida íntima,
descambam na vida pública
em pantomineiros e sevandijas,
capazes de toda a veniaga e toda a infâmia,
da mentira à falsificação,
da violência ao roubo,...

Guerra Junqueiro, in "Pátria", escrito em 1896

Nota: Falaram-me noutra sondagem, penso que do CM, em que o resultado era precisamente o inverso. Não liguei ao assunto, mas parece-me mais razoável que seja essa que esteja certa. Mesmo um povo como o autor em cima descreve, parece-me impossível que seja tão tapado.

http://viriatoapedrada.bl...

http://viriatoapedrada.bl... ource=BP_recent
Como católicos...


os portugueses gostam de se autoflagelar...

dizem estar nas mãos de Deus e temer o Diabo!

afinal escolhem entre Sócrates e o Pedrinho das mentiras...

http://www.youtube.com/wa...
Democracia
PSD e CDS mantêm maioria absoluta. Depois de tanta austeridade, a votação do povo nos actuais governantes seria positiva, mesmo que a classificação do Governo seja negativa.

O povo é soberano, apesar de isso irritar alguns falsos democratas que pululam por aí.
Ainda não vale.
Os portugueses sabem que o Tó Zé é um precário. Tem uma liderança a prazo, portanto estas sondagens não valem.
Só quando o PS eleger, de facto, o seu líder, é que as sondagens terão significado.
Pudera!
Com a perfomance da oposição que temos, o contrário é que seria anormal!

O Inseguro, passa a vida num insustentável "nim" em relação ao programa da troika, sem qualquer ideia ou porposta para ajudar o país a sair do buraco...

O PCP continua agarrado à sua cassete demagógica, muito protector dos trabalhadores, mas perdendo bases porque os trabalhadores são cada vez menos!

O BE, não passa de uma caricatura de partido burguês, armado (na conversa) em Robin dos Bosques e agarrado aos temas fracturantes que "não assistem" a este governo.

Enfim, apesar dos tropeções do governo, tem-se verificado que os portugueses ainda acreditam que são os melhores para resolver a vergonhosa situação em que o Sócras nos colocou!!
Comentários 64 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub