Anterior
Lula da Silva distinguido com honoris causa em Coimbra
Seguinte
Lula da Silva dedica honoris causa a José Alencar
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   PS: "banalidades" são programa eleitoral do PSD

PS: "banalidades" são programa eleitoral do PSD

Vitalino Canas acusa PSD de apresentar banalidades como linhas orientadoras do seu programa eleitoral e de admitir de forma ambígua um aumento do IVA.
Lusa |
Vitalino Canas (à esquerda) criticou o PSD
Vitalino Canas (à esquerda) criticou o PSD / João Carlos Santos

O dirigente do PS Vitalino Canas acusou hoje o PSD de apresentar ideias abstratas e banalidades como linhas orientadoras do programa eleitoral do partido e de admitir de forma ambígua que pretende aumentar o IVA.

"Olhando para aquilo que pomposamente se diz serem as ideias orientadoras do programa [do PSD], simplesmente vemos um índice cheio de ideias gerais, de ideias abstratas, de algumas banalidades que continuam a manter escondida a agenda do PSD", afirmou o deputado socialista em declarações à Lusa.

PSD disse com "ambiguidade" que vai aumentar IVA


Segundo Vitalino Canas, os sociais-democratas não dizem nada sobre "questões fundamentais, designadamente em relação ao modo como o PSD pretende enfrentar os problemas imediatos com que Portugal está confrontado, que são os problemas da dívida soberana e o aumento galopante das taxas de juro à dívida", situações que o socialista considera resultarem "da crise política que o próprio PSD provocou".

Ainda assim, referiu, o PSD "por palavras mais ou menos ambíguas vai dizendo que vai aumentar o IVA, já que é obvio que em 2012, 2013 e não sei se também em 2011 vai ter de haver novas medidas de consolidação orçamental e vai faltar dinheiro".


Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.


Comentários 48 Comentar
ordenar por:
mais votados
"banalidades"? disse ele
Canas não sabe ler.Ou também fez exames ao domingo?
Rabbit stew
Para ver as banalidades do programa do PSD, basta ler o artigo de opinião que Passos Coelho escreveu no Wall Street Journal:

http://online.wsj.com/art... .

Trata-se de um conjunto de ideias bonitas e vagas, como disciplina fiscal, crescimento baseado nas exportações, aumento da produtividade, criação de grupos industriais viáveis, políticas fiscais previsíveis, resoluçaõ de conflitos, redução da burocrácia e uso da política externa para fomentar as exportações. Alguém é contra? Ninguém, nem sequer o PCP?

Porém, em Portugal o discurso já soa um pouco diferente, a fim de estimular o apetite das potenciais clientelas. "Liberdade de escolha na saúde e na educação" é agora o eufemismo usado, para não ter de falar em "privatização".
Como analgésico populista mas completamente idiota, Passos Coelho sugere usar o dinheiro do TGV para "políticas sociais". Isto significaria sacrificar um investimento estratégico, crucial exactamente para as tais exportações, numa altura em que o transporte rodoviário se torna cada vez menos competitivo por causa do aumento progressivo do preço dos combustívies.

Enfim, todo isto é pior que um conjunto de banalidades. Estamos perante uma espécie de caldeirada de coelho, com os mais variados condimentos incompatíveis entre si.
Re: Rabbit stew
Povo
Re: Povo
Re: Povo
Re: Povo
PR
Re: Rabbit stew
Esperava de si um piouco mais de inteligencia...
Faccisoso
errata este está certo
Moço de recados
Este pau mandado de Sócrates, cuja única ideia que lhe ocorre, é sempre o velho mote "Yes Minister", faz-me lembrar o Rui Gomes da Silva de Santana Lopes, aquando da passagem deste pelo Governo da República.
Nem sequer conhece ainda o Programa e já fala do que não sabe! Sócrates manda-o a Ele, porque é uma espécie de "carvão vegetal" para ir queimando neste discurso arruaceiro de Tempo pré eleitoral.
Esta gente nunca se ensaiou ao espelho, para perceber que não saben do dizer nada, sendo o melhor é estar calado, ou na melhor das hipótese dizer "Amen" e bater palmas quando o patrão fala!
Re: Moço de recados
a calma dos inocentes
CRIMINALIDADES ... é um exclusivo socialista!
Qualquer coisa perante o ingenerico e sus muchachos... é efectivamente uma banalidade.

OS JUROS HOJE ESTÃO A 9%!

Perdem-se tantas oportunidades
De estar calado e não fazer figuras ridículas ao querer passar um atestado de estupidez ao povo.
Banalidades
Banalidades sãos os inúmeros porta-vozes do PS, como Vitalino Canas, Fernando Medina, Vieira da Silva , José Sócrates. João Tiago Silveira, Santos Silva, Jorge Lacão e os colonados.
Hoje ao ouvir Fernando Medina, fiquei com a dúvida senão seria um sósia de José Sócrates.
Chama, por exemplo, impreparado a Pedro Passos Coelho !
José Sócrates deve andar disstraído poque ainda se não deu conta desta sumidade e o mantém como secretário de estado.
Com tanta competência não se compreende como ainda não subiu a Ministro !
E vá disparatando porque o seu tempo de antena na TV está mesmo preso para um fio.
Ninguém depois lembrará desta arrogante personalidade , tão banal ela é !
o pensador
Duh
Mesmo depois de já quase estarem postos na rua, continuam a ser incompetentes, mesmo a falar, que é a sua maior competência. Estou cansado. Se eu quiser conversa desta leio comentários desportivos.
Raça de incompetentes
Este PS tornou-se uma raça de gente estúpida, autista, incompetente tudo à semelhança do seu "querido líder" Kim Il Socratung", mais conhecido por Pinocrates!
Não seria mais proveitoso
Aí estão eles
Cá estão os ratos de esgoto do PS. Só espero que o PS se saiba renovar! Já não há pachorra para esta gente. "Esta Gente", a expressão que Medina Carreira empregava e todos o chamavam de louco... Medina Carreira deveria ter assento no Conselho de Estado.
Não seria mais proveitoso
para o PS fazerem um tempo de reflexão, estarem caladinhos um bocado, para ver se o povo se esquece um bocadinho deles? É que já ninguém os pode ouvir, e assim não ajudam. Ás vezes mais vale estar um bocado na sombra e voltar com força do que andar sempre a dizer baboseiras.

Longe de mim querer ver e ouvir mais alguma vez o Sócrates a cantar vitória ( excepção feita no panorama nacional face aos mercados ), mas se ele quiser sair das próximas eleições com alguma dignidade, tem de mudar muito de discurso. E neste momento, o melhor discurso seria mesmo estar caladinho e mandar calar os seus caros colegas de partido
Re: Não seria mais proveitoso
Re: Não seria mais proveitoso
Re: Não seria mais proveitoso
Re: Não seria mais proveitoso
Re: Não seria mais proveitoso
Ninguém
Re: Ninguém
Re: Não seria mais proveitoso
Tem razão George Rupp
O artigo e as declarações espremidos dão zero.

Uma tristeza.
Mentir de facto não era banal ....
É natural que o PS ache o discurso do PSD um monte de banalidades .... primeiramente porque as soluções para a crise ... todas sabemos quais são: Poupar, privatizar, reduzir despesas e aumentar impostos ...

        E em segundo lugar porque se havia coisa que o PS não era era banal - de facto é altamente invulgar ver alguem mentir tanto, ter tanta pouca vergonha, ser tão ordinário quanto foi seu lider e respectiva quadrilha.

      Ou melhor - não era banal na europa, leia-se. Porque na África sub-sariana e na América Latina este governo de Pinócrates passaria despercebido, visto que a bota bateria com a perdigota.
BANALIDADES DO PS
Divida Pública: 125.000 milhões de euros
Desemprego: + 620.000
Portugal em RECESSÃO
Portugal na BANCARROTA
Portugal a um passo do LIXO
IRRA...já chega de banalidades do PS....mas HÁ MAIS.
Acabou.
Há qui muita gente que não sabe ler ou não sabe o que é um programa eleitoral, é claro que esta caldeirada apresentada por coellho é uma autentica palhaçada sem nenhuma medida concreta. Estamos lixados, mesmo muito lixados vai tudo abaixo.
Re: Acabou.
Re: Acabou.
Comentários 48 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub