Anterior
Angola: jornalista da RTP detido em manifestação
Seguinte
Forças de segurança em 'luta'
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Primeira transação financeira feita no espaço

Primeira transação financeira feita no espaço

O trader britânico Anton Kreil anunciou que vai ser o primeiro a efectuar uma transação financeira a partir do espaço. O voo está previsto para 2014.
|
Anton Kreil: "Vou fazer História com esta transação"

Anton Kreil, antigo trader britânico da Goldman Sachs, anunciou que vai ser a primeira pessoa na história a fazer uma transação nos mercados financeiros a partir do espaço.

O acontecimento terá lugar em 2014, a bordo do vaivém XCOR Lynx MKII, da empresa de turismo espacial holandesa Space Expedition Corporation (SXC), e será uma operação financeira que envolverá a compra e venda de ações.

Kreil, que é presidente do Institute of Trading and Portfolio Management e um trader muito conhecido nos mercados financeiros internacionais, está em negociações com bancos de investimento e empresas cotadas em bolsa nos EUA e na Europa para patrocinarem a transação.

"Não vou fazer a operação em euros"


Mas o empresário já garantiu: "Não vou fazer a operação em euros, porque como as coisas estão pode até nem haver euros quando viajar para o espaço". Assim, a transação será efectuada em libras e em dólares.

Está prevista a transmissão do voo em direto pela Internet e o vaivém que transporta Anton Kreil partirá da famosa Base Espacial de Mojave, uma base privada no Deserto de Mojave, na Califórnia, ou da Base Espacial de Curaçau, uma das ilhas das Antilhas Holandesas (Caraíbas).

O trader demorará quatro minutos a chegar ao espaço e atingirá uma altitude superior a 103km. A altitude de 100km, conhecida por The Karman Line, é aceite a nível internacional como a fronteira do espaço. Kreil está a fazer os treinos de preparação para o voo na Base Aérea de Groningen, na Holanda.


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 8 Comentar
ordenar por:
mais votados
Ora se as transacções financeiras terrestres
se fazem sem qualquer controle, imagine-se agora que podem ser feitas no espaço, nem com um binóculo de longo alcance. Os offshores estão desactualizados...
Offshore no espaço!
Salto qualitativo

Depois de ter atolado o planeta de transacções fictícias e exercícios de contabilidade criativa, a Goldman Sachs prepara-se para inaugurar a nova era da trafulhice financeira espacial.

Que Deus tenha misericórdia de nós!
Quando virem uma torrente de notas de dólar ...
... e libra em formação, qual bando de andorinhas a cruzarem o espaço, já sabem: a transacção está acontecer!

P.S.: isto não passa de puro show-off que atinge os níveis do redículo: um simples PC no vaivém, com acesso autenticado, via comunicaçãoes "vaivem-terra", ao sistema financeiro a partir do qual se deseja efectuar a transacção! Onde está a novidade, ou inovação: ZERO!
E já sei porque não usam Euros...
Eh Eh
e o que foi a primeira que utilizou uma ligação de satélite ???
LOL... masturbação... assim é doentia...
avisem quando conseguirem efectivamente fazer uma da lua (e não será novidade nenhuma..) alô Huston, we have a problem... em binário...
resta saber, na lua, o que se vai comprar... só pode ser ou ar ou água...é das cenas mais valiosas lá...
Escudo Cplp Padrão-Ouro Prata
Como é que uma notícia tão fútil como esta tem direito a referência destacada da edição online e direito a foto de dimensões usuais? Alguém me consegue explicar a oportunidade da "notícia"?
Ou será pelo chavão "não será em euros" logo o euro não é a moeda do futuro, logo o expresso também é pela queda do euro. Eu sou pela queda do euro, mas sou contra o populismo e demagogia que podem prejudicar muita gente comum...
American folk! À Portuguesa....
Comentários 8 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub