24 de abril de 2014 às 5:48
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Banco  ⁄  Créditos  ⁄  Prestação da casa já está a subir

Prestação da casa já está a subir

Quem vai renovar as prestações dos créditos à habitação com a taxa Euribor a 3 meses de Maio já vai sentir o aumento da mensalidade. Para os prazos de 6 e 12 meses, as actualizações das prestações ainda são boas notícias. Clique para visitar o canal Dinheiro
Nuno Alexandre Silva (www.expresso.pt)
Prestação da casa já está a subir Ana Baião

Depois de 17 meses a descer, a média mensal da taxa Euribor a três meses voltou às subidas. Desde os 5,113% em Outubro de 2008, aquele que é um dos indexantes mais usados nos contratos de crédito à habitação com taxa indexada, está agora, em Maio, nos 0,687%.

Quem renova a prestação de três em três meses com este indexante e vai actualizar a prestação com base no mês de Maio pagava até agora prestações indexadas à Euribor média de Fevereiro, 0,662%. Num empréstimo de 100 mil euros a 30 anos com um spread "pré-crise" de 0,8%, a diferença nas prestações será de pouco mais de um euro, mas as subidas podem ter chegado para ficar.

Os contratos de futuros sobre a Euribor a três meses celebrados na bolsa de Londres apontam para um valor de 0,92% em Setembro de 2010 e de 1,01% em Dezembro. Apesar dos contratos de futuros representarem um mero indicador de tendência das taxas de juro de mercado, a verdade é que, se os juros chegassem aos 1% em Dezembro, os mutuários que pagam créditos à habitação com esta taxa de indexante iriam pagar mais 17 euros por mês do que pagava agora.

Prazos longos atrasam subidas


Nos créditos à habitação indexados à Euribor de 6 e 12 meses, as mensalidades ainda não vão subir para quem vai renovar a prestação com a média mensal dos juros de Maio. Apesar dos juros médios estarem já a subir há dois meses, para quem actualiza a prestação de seis em seis meses ou de ano a ano e vai agora fazê-lo com base na Euribor média de 6 e 12 meses de Maio, vai ainda pagar menos. No caso da Euribor a 6 meses como indexante, as prestações para um empréstimo como o acima indicado (100 mil euros a 30 anos) representará agora 358,8 euros quando até agora o mesmo mutuário pagava 359,35 euros.

Para os contratos indexados à Euribor a 12 meses, quem vai renovar as mensalidades com base na média de Maio de 2010, pagava até agora prestações com base na média de Maio de 2009. Simulando o mesmo exemplo de empréstimo, a prestação cairá cerca de 20 euros.

Comentários 3 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
A casa "é minha"
Uma casa forrada a fotocópias de 50 euros.
Aproxima-se
A hora da verdade, a banca tanto lucro há-de obter que vai rebentar.
A hora da corda de cânhamo esta-se a aproximar.
Next juros a subirem por falta de dinheiro
A prestação dos emprestimos ao baixar, meteu dinheiro no bolso a quem comprou casa e ficou a dever, que está melhor que antes, são os grandes beneficiários das crise a par dos bancos
Tanto uns como outros parece que vão estar em apuros, a escasez de crédito real ou criada é evidente, quem tem dinheiro (China por exemplo) em vez de o emprestar vai usá-lo para comprar empresas e países endividados que vão ter de vendera pataco
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub