Anterior
Paulo Portas chegou à China para oito dias de diplomacia económica
Seguinte
EDP entra na 'guerra' dos descontos de gás e luz
Página Inicial   >  Economia  >   Escândalo com juros obriga presidente do Barclays a abandonar cargo

Escândalo com juros obriga presidente do Barclays a abandonar cargo

Barclays foi multado por manipulação da taxa de empréstimo interbancário, provocando a saída do chairman.
Lusa |
Marcus Agius envolvido em polémica
Marcus Agius envolvido em polémica / Reuters

O presidente do Barclays Bank, Marcus Agius, vai abandonar o cargo, depois de a instituição bancária ter sido multada por manipulação da taxa de empréstimo interbancário, noticiou hoje a BBC.

Agius, o presidente (chairman) do banco britânico, vai comunicar na segunda-feira que abandona o cargo, depois das notícias divulgadas desde quarta-feira passada, que envolvem o Barclays num processo de manipulação de taxas de juro Libor e Euribor, de acordo com a estação pública de televisão do Reino Unido e o diário "The Guardian", citados pelas agências AFP e AP.

O Governo britânico, através do secretário das Finanças, Vince Cable, tinha requerido uma investigação criminal aos banqueiros envolvidos no escândalo, que custou ao banco uma multa de 290 milhões de libras (cerca de 362 milhões de euros), entre os quais se destaca o presidente executivo, Bob Diamond.

Os responsáveis do banco são suspeitos de terem manipulado a seu favor as taxas Libor e Euribor - as taxas que indicam os juros aos quais os bancos emprestam dinheiro entre si, servindo também de referência para contratos nos mercados de derivados em todo o mundo, assim como para empréstimos empresariais.

Royal Bank of Scotland despediu quatro funcionários


O escândalo acentuou-se hoje depois de o Royal Bank of Scotland (RBS) ter comunicado o despedimento de quatro funcionários por alegado envolvimento no caso, suspeitando-se que se tratava de uma prática generalizada.

Na quarta-feira, o Barclays comunicou que tinha sido multado em 290 milhões de libras, no termo de um inquérito à suspeita de manipulação de taxas de juro interbancárias Libor e Euribor, por diferentes bancos.

David Cameron preocupado


Na sexta-feira, o primeiro-ministro David Cameron reiterou a intenção de se encontrar com o chefe executivo Bob Diamond e com outros responsáveis do banco, a fim de os ouvir.

"Penso que ele e toda a equipa de gestão têm questões sérias para responder", acrescentou o primeiro-ministro.

"Quantas pessoas estavam envolvidas nesta atividade, quem eram, quem os mandava, perante quem respondiam e até que ponto os responsáveis do banco sabiam o que se estava a passar", acrescentou Cameron.

"O mau comportamento do Barclays foi grave"


O escândalo é um novo golpe para o setor bancário britânico depois dos resgates financeiros pagos pelos contribuintes.

O primeiro-ministro britânico prometeu igualmente não permitir que possíveis multas pagas pelo banco acabem por ser usadas para reduzir a fatura da instituição bancária no imposto anual.

"O mau comportamento do Barclays foi grave, ocorreu de forma repetida e prolongou-se ao longo de vários anos", afirmou, em comunicado, Tracey McDermott, responsável da Autoridade de Serviços Financeiros do Reino Unido (FSA, na sigla inglesa).

"A integridade das taxas de referência Libor e Euribor é de importância fundamental para o Reino Unido e para os mercados financeiros internacionais", acrescentou McDermott.

De acordo com as investigações, o banco terá manipulado as taxas de juro entre 2005 e 2009, reportando valores mais baixos do que aqueles que pagavam.


Opinião


Multimédia

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 18 Comentar
ordenar por:
mais votados
corrupção e impunidade
Multa de 362 milhões. É como cá...
Mas o mais provável é que essa quantia continue a ser peanuts face aos resultados da operação, cujos contornos, diga-se, nem sequer são aflorados no presente artigo.
eheh
Abandona cargo, mas com os bolsos bem atestados.

Enquanto ninguém fizer face aos bancos e banqueiros, isto não vai lá.
LÁ FORA É ASSIM!
O PR da Alemanha também abdicou por causa de juros!
Cá o nosso Silva é que acha que não deve, e o povo permanece impávido e calado! É uma tristeza de gente!
Re: LÁ FORA É ASSIM!
Re: LÁ FORA É ASSIM!
A CULPA É DO SOCRATES.
OS BANCOS FAZEM O QUE QUEREM, MAS NO FUNDO, A CULPA É DO SOCRATES.
Re: A CULPA É DO SOCRATES.
Re: A CULPA É DO SOCRATES.
Re: A CULPA É DO SOCRATES.
Na GB o Banco Central não é o regulador ?
Afinal a gravidade das diversas artimanhas bancárias são autênticos vespeiros de vigarices sem controlo !!!
Quem põe termo a isto ?
LEGALISED AND INSTITUTIONALISED CRIME !!!!!!!!
E do conhecimento geral de que esta CRISE foi causada pelos BANCOS - ou mais precisamente por certos funcionarios bancarios !!!!!!!!!Os BANCOS CONTINUAM ACIMA DA LEI. Os 'IRMAOS' nada fazem, os contribuintes continuam a pagar e a sofrer os EFEITOS DESTA ROUBALHEIRA LEGALISADA, INSTITUCIONALISADA E CERTIFICADA !!!! A UNICA COISA QUE PREOCUPA OS 'IRMAOS' E DEFENDER O SISTEMA COM UNHAS E DENTES - AO FIM E AO CABO FORAM ELES QUE CRIARAM ESTE SISTEMA SATANICO !!!!!!!!
MEU DEUS JUROS A 30% ?
MEU DEUS COMO É POSSIVEL SE PRATICAREM JUROS A 30% CARTÃO DE CRÉDTIO ETC. ETC. ?
ISTO É DESUMANO, IMORAL (USUARA, AGIOTAGEM ETC. ) ...
MESMO JUROS DE 15%,20% SÃO IMORAIS ...
OS JUROS NÃO DEVERIAM DE SER SUPERIORES A 7% ...
TUSO ISTO É A DASGRAÇA DE UMS PAIS E DE UM POVO ... É IMORAL, DESUMANO, INJUSTO E ANTI-CRISTÃO ...
ESTA GENTE É QUE ESCRAVIZA E DESGRAÇA O PAÍS E O POVO ... BANCOS COM PÉSSIMOS GESTORES, DESPESISMOS EM TODOS OS DOMINIOS, BENESSES E MORDOMIAS PARA ELES E FUNCIONÁRIOS ETC. ETC. ETC.
MEU DEUS ...
Bancos Ingleses e Americanos são ...
.. campeões da batota! Isto não quer dizer que os outros sejam uns santos1 Mas estes são campeões. Se houvesse um campeonato ganhavam sempre! Lemon Brothers, Northern Rock, Golden Sachs etc, etc... lembram-se?
Azar do sujeito
Se Marcus Agius fosse banqueiro em Portugal ia para gestor de um Fundo qualquer na órbita do governo, ou era indigitado para uma grande organização internacional do qual seria corrido por incompetência e voltaria como ministro sem pasta mas a receber muita guita. Portugal um país de mer... à beira plantado
E quantos presos?
As multas são sempre irrisórias face ao golpes no baú, a única medida correta será a prisão tipo Madof, caso contrário os gananciosos continuam à solta. Condenações com penas suspensas, não são as adequadas para agiotas, enfim é preciso uma justiça firme que não deixe estes glutões andarem constantemente no gamanço.
"AQUI ESTÁ UMA "
Aqui está uma coisa impossível de acontecer num País tão avançado como Portugal.
Demissões por escândalos ou roubalheiras.
kácus
Aí vem mais um acessor
Será brevemente nomeado pelo ministro Vítor Gaspar para acessorar o mui nobre Dom António Borges..
O BARCLAYS TAMBEM TEM PROTEÇÃO EM PORTUGAL
Numa queixa apresentada ao BP sobre procedimentos do Barclays. tão simples como a apresentação de um extrato de um plano de amortizações "viciado" onde o Barclays usou de todos os expedientes para nunca dar uma resposta curta e clara, tendo o Banco de Portugal acabado por arquivar o processo, sem nunca ter contactado o queixoso, com o argumento de que o Barclays tinha informado que o assunto estava resolvido.
Comentários 18 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub