Siga-nos

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

PS: há 94 dias a perder eleitores

  • 333

MIGUEL A. LOPES /LUSA

Entre o número de votos que o PS obteve nas legislativas de outubro e o que os “seus” dois candidatos alcançaram domingo vai quase menos meio milhão. É a terceira vez (consecutiva) que o PS perde umas presidenciais

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

A 4 de outubro de 2015, nas eleições legislativas, 1.747,685 eleitores (32%) votaram PS. Desses, este domingo, 94 dias depois, quase meio milhão(492,906) escolheu um destino para o seu voto que não depositá-lo num dos candidatos da área – Sampaio da Nóvoa ou Maria de Belém.

A leitura é simplista, nem todos os socialistas ouvidos pelo Expresso concordam que possa ser feita desta forma. Afinal, se há candidatura unipessoal é esta, à Presidência da República; seria o mesmo que dizer que o PSD e o CDS tiveram uma grande vitória, quando a vitória é, sem sombra de dúvidas, única e exclusivamente de Marcelo Rebelo de Sousa.

Mas nos casos de Maria de Belém (que não logrou ir além de uns humilhantes 4%) ou Sampaio da Nóvoa (que, ainda assim, conseguiu quase 23%), a análise é outra: se António Costa não tivesse há muito desistido das presidenciais, se o PS se tem empenhado de corpo e alma num só candidato, ao invés de se refugiar numa politicamente correta liberdade de voto (eufemismo para “lavar as mãos do problema”), as coisas não teriam sido diferentes? Talvez sim. Talvez não.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI