Siga-nos

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Miguel Albuquerque pede aos portugueses que vão votar

  • 333

OCTÁVIO PASSOS

Uma hora antes do encerramento das urnas de voto, o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, apelou aos portugueses para exercerem o direito de voto

A uma hora do fecho das urnas, o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, apelou hoje aos portugueses para que cumpram o seu direito de voto e não se deixem abster.

"Esta eleição é importante e os portugueses não se devem abster de votar para a Presidência da República, um cargo determinante para o bom funcionamento do sistema e para a resolução dos problemas nacionais", disse.

Falando da sua importância relativamente às autonomias, Miguel Albuquerque lembrou que o Presidente da República tem "um papel determinante" por ser "o moderador e o árbitro do sistema", com influência na nomeação do representante da República e na revisão do Estatuto Político-Administrativo, que "passa por uma conversa" que a região terá de ter com o Chefe de Estado eleito.

"Tem de haver uma consonância entre aquilo que são as pretensões da região e aquilo que é o exercício e o pensamento do Presidente no quadro da Constituição".

Miguel Albuquerque, votou hoje, pelas 18:00, na Escola Básica do 1º Ciclo e Pré-Escolar da Ajuda, na freguesia de São Martinho, no concelho do Funchal.

Nas últimas eleições, que levaram em 2011 à reeleição de Cavaco Silva como Presidente, a abstenção também subiu para valores recorde, situando-se nos 53,56%.

Mais de 9,7 milhões de eleitores são hoje chamados a escolher o novo Presidente da República, que irá substituir Cavaco Silva, sendo dez os candidatos, o que constitui um recorde de nomes no boletim de voto.

Se um dos candidatos obtiver mais de 50 por cento dos votos será eleito já hoje chefe de Estado, mas caso contrário haverá uma segunda volta, a 14 de fevereiro, com os dois concorrentes mais votados.

Os dez candidatos aparecem no boletim de voto pela seguinte ordem: Henrique Neto, António Sampaio da Nóvoa, Cândido Ferreira, Edgar Silva, Jorge Sequeira, Vitorino Silva (Tino de Rans), Marisa Matias, Maria de Belém, Marcelo Rebelo de Sousa e Paulo Morais.