Siga-nos

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Edgar exige a Costa “cumprimento das medidas acordadas”

  • 333

Nuno Botelho

O candidato comunista falou sobre o próximo Orçamento e sobre as pressões de Bruxelas. Apesar de confiante em que seja encontrada uma solução, sempre deixou o aviso ao Governo de um os acordos são para cumprir

Rosa Pedroso Lima

Rosa Pedroso Lima

Texto

Jornalista

Nuno Botelho

Nuno Botelho

Fotos

Fotojornalista

A hora é agora de total apelo ao voto. No Barreiro, Edgar Silva pediu "redobrada militância" aos comunistas que se juntaram num almoço de campanha para que, até domingo, consigam convencer os indecisos a ir às urnas e votar no candidato do PCP.

Os convites à mobilização tomaram de assalto o discurso que fez aos apoiantes. Mas, as perguntas dos jornalistas feitas, pouco antes, numa arruada na Baixa da Banheira, foram exclusivamente para os temas da atualidade política. E, desde logo, ao clima de tensão quanto ao próximo Orçamento e Estado e os condicionamentos da União Europeia quanto às metas do défice.

Na terça-feira, Jerónimo de Sousa tinha avisado que medidas que ponham em causa o acordo das esquerdas com o PS podem criar "um problema". Esta quarta-feira, Edgar Silva fez uma profissão de fé. "Acreditamos que é possível repor rendimentos e os direitos roubados sem por em causa as contas públicas", disse.

Mas, entre a esperança e a realidade pode ir um passo de gigante. Edgar Silva sabe disso e deixa uma aviso a António Costa. Na linha do que tinha dito o secretário geral do PCP, o candidato a presidente e membro do comitê central comunista sublinha que "os compromissos assumidos no âmbito da solução de Governo exigem o cumprimento das medidas acordadas para restituição dos direitos e rendimentos".

O recado ficou dado. O candidato segue agora para nova arruada, desta vez na Cruz de Pau. À noite, em Almada, Jerónimo de Sousa dará, mais uma vez, o seu apoio direito ao candidato presidencial.