Siga-nos

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Edgar Silva manifestou pesar mas cumpriu campanha

  • 333

Nuno Botelho

O candidato presidencial e o PCP enviaram os pêsames à família e manifestaram publicamente o pesar pela morte de Almeida Santos. Mas o programa de campanha, que previa duas ações de rua, foi cumprido na íntegra

Rosa Pedroso Lima

Rosa Pedroso Lima

Texto

Jornalista

Nuno Botelho

Nuno Botelho

Fotos

Fotojornalista

O dia de campanha era mais leve do que o habitual e Edgar Silva cumpriu-o à risca. Às 10h30 estava em Carcavelos, numa iniciativa de apoio à ecologia e, logo a seguir, liderou uma arruada na Parede, que acabou com um minicomício. A agenda de campanha do candidato comunista não tinha previsto mais nada. A tarde de Edgar Silva estava destinada à preparação do debate televisivo desta noite.

E assim foi. A morte de António Almeida Santos não colidiu com a campanha presidencial do PCP. Edgar Silva, no entanto, fez questão de "manifestar o pesar pelo falecimento de Almeida Santos" logo na sua primeira intervenção do dia. "Uma pessoa que tem uma longa história de intervenção política e no PS, em particular, onde desempenhou dos mais elevados cargos e que, nos órgãos de soberania, também assumiu responsabilidades de representação institucional das mais elevadas", disse o candidato presidencial.

Logo a seguir, foi nas ruas do centro da Parede que Edgar Silva continuou a campanha. Um pequeno cortejo de militantes, de bandeiras na mão e aos gritos de "Edgar avança, com toda a confiança", seguiu o candidato que entrou em cafés e em lojas pedindo o voto e distribuindo beijos e prospetos de propaganda.

No final, e como previsto, Edgar Silva apelou ao voto num pequeno comício. Explicou como "mobilizar, mobilizar, mobilizar" é a palavra de ordem até domingo. As eleições estão à vista e o candidato não quer perder oportunidade para chamar eleitores.

A tarde è dedicada à preparação do debate televisivo que previa juntar os dez candidatos a Belém. Edgar estará preparado. O debate, esse, é que pode não se realizar...