Siga-nos

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Promessa de Nóvoa. “Haverá um novo Presidente depois de 14 de fevereiro”

  • 333

Tiago Miranda

Candidato critica Cavaco e faz remoque a Marcelo Rebelo de Sousa

Luísa Meireles

Luísa Meireles

(texto)

Redatora Principal

Tiago Miranda

Tiago Miranda

(foto)

Fotojornalista

"O meu programa como Presidente da República é a Constituição", afirmou esta quarta-feira, na sua intervenção num almoço-convívio em Aljustrel, Sampaio da Nóvoa, que garante que o cumprirá à luz daquilo que entende serem as quatro funções presidenciais.

Antes de o explicitar, criticou porém o atual Presidente: "Até agora, tivemos na presidência um Presidente que por vezes mais parecia querer ser um primeiro-ministro e outras vezes, quando precisávamos de ter um Presidente, se ausentou, se omitiu, se escondeu".

Para o candidato, a primeira dessas funções é um Presidente que representa a República Portuguesa e isso quer dizer "todos os portugueses" e uni-los depois das "fraturas insuportáveis dos últimos anos".

A segunda, recordou perante uma pequena audiência reunida no restaurante das piscinas municipais da cidade alentejana, é garantir a independência nacional - "a capacidade de gerar riqueza e criar emprego, ter condições para dar projetos de vida às pessoas" - em suma, um país soberano.

A terceira é "ouvir as pessoas, porque no gesto de ouvir vai um vínculo". E foi aqui que, pela primeira vez, fez um pequeno remoque a outra candidatura: "Não ando a fazer campanha sozinho, a passear sozinho pelos lugares, ando com as pessoas a ouvir. Serei um Presidente próximo", prometeu.

Finalmente, a quarta função presidencial: o regular funcionamento das instituições democráticas, com "a capacidade de abrir as estruturas a todos, independentes e militantes". E concluiu: "É este novo país que quero levar à presidência, depois de 24 de janeiro será a segunda volta, depois de 14 de fevereiro será um novo Presidente".