18 de abril de 2014 às 9:03
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Preço dos combustíveis vai continuar a subir

Preço dos combustíveis vai continuar a subir

São vários os fatores que explicam a subida do preço dos combustíveis, e os portugueses vão continuar a sentir mais no bolso cada vez que forem abastecer as viaturas.
Liliana Coelho (www.expresso.pt)com Lusa

Os combustíveis não param de subir. Só na segunda-feira, os preços aumentaram dois cêntimos por litro, enquanto na última semana, as cotações da gasolina e do gasóleo subiram 3,4% e 2,1%, respetivamente.

 Num ano, o gasóleo passou de 1,398 euros para 1,468, a gasolina 95 aumentou de de 1,545 para 1,664 e a gasolina 98 passou de 1,609 para 1,744. Desde 2004 os combustíveis já aumentaram mais de 75%, refletindo o preço do crude nos mercados internacionais. (ver gráfico)

No entanto, "a relação entre o preço do crude e a escalada de preços não é uma linha reta",  explicou ao Expresso Fabian Zukeeg, economista chefe do Centro de Política Europeia, sublinhando que os preços deverão continuar a subir.

Segundo o especialista, o preço do crude depende de vários fatores, como a oferta e a procura, a disponibilidade de substitutos, os custos da tecnologia de extração e as decisões políticas.

"Às vezes, alguns dos factores podem ser mais relevantes que outros", sublinha Fabian Zukeeg.

Também os preços nas bombas de gasolina estão dependentes de vários fatores, segundo o economista. "Os impostos desempenham o papel principal, mas existem também todos os custos associados desde a extração do crude até ao consumo", acrescentou.

Governo diz não a menor carga fiscal


Também o presidente da Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis (ANAREC) considera que os preços dos combustíveis devem continuar a aumentar.

"Os preços estão demasiado altos. Naturalmente, que esperamos que tal como tem vindo a acontecer os preços acompanhem a tendência do crude nos mercados internacionais", disse ao Expresso Virgílio Constantino, presidente da ANAREC.

Na segunda-feira, a ANAREC sugeriu ao Governo que o Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) funcionásse como um "flutuador", com vista a equilibrar as subidas repentinas do preço dos combustíveis.

No entanto, o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, afastou logo essa hipótese, lembrando que no contexto de redução do défice acordado no memorando de entendimento com a troika, nada poderá levar á queda das receitas fiscais.

Sector está numa situação "delicada"



"Sinceramente não vejo alternativa neste momento, se o Governo não baixa os impostos e se a Autoridade da Concorrência (AdC)  diz que os preços são acompanhados por organismos que tutelam este sector e que não há nenhum desalinhamento em relação ao preço", disse Virgílio Constantino.

Segundo o responsável, o sector está a assistir a uma redução do consumo muito acentuada desde o início do ano, ameaçando fortemente as empresas.

"Registamos quebras à volta dos 10%, um valor que é muito significativo na nossa atividade, tendo em conta que as margens com que nós trabalhamos são muito diminutas. Ou seja quando decresce o consumo e as margens de revenda se mantêm sem qualquer alteração corremos aqui riscos muito delicados," acrescentou.

Questionado sobre as diferenças ao nível dos preços, o responsável reconheceu que há de facto preços que se afastam da média, mas são casos "raros".

"Os preços são fixados pelas companhias e nós reconhecemos que há alguns que são alinhados, como é o caso dos postos das auto-estradas, mas há zonas - os chamados micro-mercados - em que os preços não estão tão ajustados à concorrência", disse o responsável, lembrando os casos dos combustíveis low cost.

O PSD já pediu ao presidente da Autoridade da Concorrência (AdC),  Manuel Sebastião para comparecer no Parlamento, com vista a  explicar o que o organismo tem feito na sequência da subida dos combustíveis.


Comentários 20 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Sempre tem sido assim..e nada mudou...
desde que privatizaram as empresas. Até quando os monopólios da EDP e GALP roubam o cidadão. Quase 30 cêntimos era ontem a diferença do preço da gasolina entre um posto de abastecimento da Galp em Vila Real de Santo António, no Algarve, e outro, também da petrolífera nacional, em Ayamonte, Espanha. Se a diferença já era grande, com o aumento do IVA para 23% em Portugal tornou-se maior. E o mesmo se passa com as botijas de gás, que custam o dobro em território nacional.

"Normalmente só vendo 5 ou 10 euros de combustível a cada pessoa", lamenta Smith Ferreira, no posto da Galp de Vila Real de Santo António, "é o suficiente para irem até Espanha atestar", explica logo a seguir.

"Há 50 anos que existe este posto e nos últimos quatro ou cinco tem sido sempre a descer no número de clientes e na quantidade que abastecem", refere ainda Smith Ferreira.

A meio da tarde de ontem, poucos eram os automobilistas que paravam no local. E a razão estava bem à vista de todos, no placard com os preços: gasóleo 1,242 euros o litro, gasolina sem chumbo 95 a 1,513 euros/l.

A poucos quilómetros de distância, mas do outro lado da fronteira, em Ayamonte, um posto de combustível quase igual apresentava um cenário bem diferente. Os carros iam parando. Muitos de matrícula portuguesa. E em vez de pequenas quantidades, os automobilistas optavam por atestar.

Existem vários fatores... A SABER:
O presidenta do Golden sach veio dizer que o maior fator se conhece é a especulação.... se não veja-se:

como é que se explica que o indice de produção económica quer da europa (ainda maior mercado do mundo) quer EUA (2ª região maior do Mundo) estão nos niveis mais baixos de sempre... e temos petroleo a abarrotar pelo mundo a fora até já assistimos a derrames vários pela baixa tiragem de crude... só mesmo pela corrupção....

Quanto a Portugal é um caso de estudo de perfeita burrice... creio que estamos neste campo a virar uma anedota...
TODA A EXPORTAÇÃO POR VIA TERRESTRE ESTÁ A PAGAR IMPOSTO (ISP) AOS COFRES DE ESPANHA. isto porque os transportadores continuam a abastecer fora de portugal... então assirtiremos ao fenómeno interessante quanto mais crescerem as exporetações Portuguesas mais os Espanhois agradecem... é um caso sério de inteligencia fiscal que assitimos em Portugal... creio que merecem PS, PSD e CDS uma ordem de mérito....
e a galp e a EDP poderiam ser condecuradas pelo serviço que tem dado ao ambiente ... pois o numero de indústrias a fechar em Portugal permite atingir os objetivos de kioto...
Merecem uma medalha...(para não falar outra coisa...)
por este andar os Portugueses vão virar Judeus.... Temos que levar o assunto á ONU... porque os Portugueses ficaram sem Território.... temos que arranjar uma terra de ninguem na Europa ... isto se a Angela Deixar...
Devia subir até rebentar!
Mas assim um rebentamento de tal ordem que estes ladrões - governo e gasolineiras - morressem todos afogados em petróleo!
Re: Devia subir até rebentar! Ver comentário
«nada poderá levar á queda das receitas fiscais»..
... diz o ministro Vítor Gaspar.

Mas a realidade é que as medidas que tomaram é ao que tem levado, como demonstra a redução dos valores da cobrança fiscal apesar do aumento generalizado dos impostos.

Cavando a recessão do país o ministro afirma que «nada poderá levar á queda das receitas fiscais» ???

E o buraco não é tão fundo porque roubam constantemente aos de sempre.
Vou começar é a meter....
o oleo que usei para fritar as batatas, depois de filtrado com areia, no deposito da carripana a diesel.... sempre é um euro e tal em cada 10 litros de gasoleo...(a 10% de mistura)....
além de ser mais ecologico (10% biodiesel LOL) é mais barato...
Re: Vou começar é a meter.... Ver comentário
Re: Vou começar é a meter.... Ver comentário
nada poderá levar á queda das receitas fiscais???
Quanto mais sobe o preço, maior a receita com o imposto. logo, se fosse comportável, e se se mantivesse o mesmo volume de abastecimento as receitas iriam muito além do "acordado com a Troika"...mais uma vez. Assim, é claro que havia margem para redução do imposto mantendo a receita como acordado.
Acontece que com a manutenção do imposto, o preço fica incomportável para o mesmo volume de abastecimento. E aquilo que a "ganância" deste governo vê como um aumento de receita, provavelmente irá resultar na redução da mesma. Aliás, a redução das receitas fiscais nestes dois primeiros meses provavelmente já traduzem algum menor consumo também dos produtos petrolíferos.
Se contrariamente, o governo usasse de alguma flutuação no imposto, a queda na receita não seria tão significativa.
Não tarda matam a galinha...

Re: nada poderá levar á queda das receitas fiscais Ver comentário
Especulação e gula.
Especulação e gula.
A caminhada para o precipício parece imparável. Os detentores do poder económico, precisamente aqueles que empregam ministros e outros após a sua saída do poder, por sinal com generosas maquias roubadas aos contribuintes através de sustentação legislativa. O que quero dizer com isto? Que as dúvidas se adensam sobre o comportamento da classe governante que parece saber governar-se e bem, mesmo quando o caminho é de crise total e de afundamento da sociedade portuguesa.
No caso dos combustíveis bastará olharmos para o seu preço nos mercados há dois anos a esta parte; barril a cerca de 150 dólares e preços muito mais baratos ao público. Hoje o preço do crude ainda está longe dos custos de então mas o preço no mercado é aquilo que bem sabemos, agora com as desculpas do mercado de "refinados...". Enfim, a saga continua e enquanto não virem esta terra virada do avesso não descansam. Estamos pior, bem pior que antes de Abril de 1974. Os beneficiados? Os mesmos do costume, agora a cobrarem juros demasiado elevados.
Há + de 100 anos que existem veículos eléctricos!!
Deviam subir vários euros por litro para ver se as pessoas abrem os olhos de uma vez por todas!

Há +/- 100 anos quando o automóvel foi inventado havia mais carros eléctricos do que com motores de combustão...

Em 2006 o veículo eléctrico da General Motors, o EV1 foi removido do mercado pois as petrolíferas não permitiram que esta tecnologia lhes roubasse os biliões de dólares de lucros.
Aconselho vivamente o documentário "Quem matou o carro eléctrico?" sobre este carro:
http://www.imdb.com/title...
Podem vê-lo no youtube:
http://www.youtube.com/wa...

Nessa altura a autonomia e desempenho do EV1 eram excelentes e havia inclusivamente compradores em lista de espera mas como sempre a 'elite' não deixou mais uma vez que a Humanidade desse tal passo evolutivo.
Se este carro tivesse sido comercializado em grande escala hoje os veículos com motores de combustão estariam em vias de extinção!

Enquanto permitirmos que a 'elite' (que como é óbvio detém as petrolíferas) nos manipule e controle é inútil queixarmo-nos do que quer que seja pois somos nós que permitimos que essa corja faça tudo aquilo que deseja...
Abram os olhos!!

Há tecnologia que nem nos passa pela cabeça e que 'eles' não deixam que seja conhecida pois aí eles perderiam o controlo sobre a humanidade.

Aqui está mais um exemplo de outra tecnologia que foi ou está abafada:
http://www.veteranstoday.... sion/
Re: Há + de 100 anos que existem veículos eléctric Ver comentário
Combustíveis caros ?!
A gasolina e o gasóleo só ficarão efectivamente caros quando se deixar de entupir a Ponte 25 de Abril, o IC 19 e a Ponte Vasco da Gama com carros só com uma pessoa.
Diz o passos...
... o governo nada pode fazer.!!!

Ou seja as empresas do setor, não ganham para as despesas. Tadinhas, tão sacrificadas.

lol
"No entanto, o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, afastou logo essa hipótese, lembrando que no contexto de redução do défice acordado no memorando de entendimento com a troika, nada poderá levar á queda das receitas fiscais."

Gasolina aumenta, todas as empresas dependentes de distribuição fisica têm que aumentar preços, logo, consome-se menos, as pessoas mexem-se menos, logo, consomem menos, logo, há menos receita fiscal. Se baixassem a carga fiscal significativamente sobre a gasolina, talvez tudo isto se invertesse. Meus queridos camionistas, para quando uma greve geral que paralise o país?
...
O Buraco é tão fundo ... que o aumento todas as semanas não chega para o encher ... o boicote é uma utopia ... mas era o ideal para deixar de sustentar estes "pançudos" ...
Combustivel
Pagamos impostos ,elegemos as pessoas .Façam alguma coisa por nos a autoridade que regula nao hexiste? Estamos entregues aos mercados ´´a cartelizaçao das petroliferas? Um Estado Democratico, Nao nos pode valer?
Acabaram!
Os combustíveis baratos...

A partir de agora, é sempre a subir...

A sociedade vai ter que mudar radicalmente de hábitos!

Daqui a dez anos, ninguém ganhará suficiente para andar de carro a gasolina ou gasóleo...

Por isso, em vez de comprarem carros novos, poupem o dinheiro e, daqui a 4/5 anos, comprem um carro a energia eléctrica com painéis solares no tejadilho e baterias que carregam com o movimento das rodas!
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub