48
Anterior
É hoje ou nunca: Portugal luta por uma medalha
Seguinte
Calendário dos 77 olímpicos portugueses
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Desporto  >  Jogos Olímpicos 2012  >  Portugal ganha prata na canoagem

Portugal ganha prata na canoagem

Os portugueses Emanuel Silva e Fernando Pimenta ficaram a 53 centésimos de segundo da conquista da medalha de ouro na final olímpica de K2 1000 metros, na canoagem.
Lusa |

A dupla Fernando Pimenta-Emanuel Silva conquistou hoje a medalha de prata na prova de K2 1000 metros de canoagem dos Jogos Olímpicos Londres-2012, ganha pela Hungria.

A dupla lusa gastou 3m09,699s e foi apenas batida pelos húngaros Rudolf Dombi e Roland Kokeny (3m09,646s).  

Na 3ª posição ficaram os alemães Martin Holstein e Andreas Ihle, com 3m10,117s.  



Veja a fotogaleria:

Opinião


Multimédia

Edwin. O rapaz que aprendeu a sonhar

O que Edwin sabia sobre a vida era sobreviver. Na cabeça dele não cabiam sonhos e os dias eram passados à procura de comida para ele e para a mãe e para o irmão. A fome espreitava nos cantos da barraca de palha no Quénia e ele escondia-se dela como podia - chupar as pedras era uma forma de a enganar. Mas a sorte dele mudou porque alguém viu nele outra coisa. E tudo começou numa dança. Agora, os mesmos dedos que agarravam as pedras tocam hoje teclas de um piano Bechstein. E os pés dele já não estão nus mas calçados. Com chuteiras. Primeiro no Benfica, agora no Estoril, o miúdo de 15 anos que fala como gente grande descobriu que tinha um sonho: ser futebolista. Como Drogba.

Em três quartos de hora não se esquece só a idade. "Esquece-se o mundo"

Maria do Céu dá três voltas ao lar sempre que pode. Edviges vai a todos os velórios, faz hidroginástica e sopas de letras. António dá um apoio na Igreja e nos escuteiros. Tudo é uma ajuda para passar os dias quando se tornam todos iguais. No Pinhal Interior Sul, a região mais envelhecida da União Europeia, quase um terço da população tem mais de 65 anos. Os mais velhos ficaram, os mais novos partiram.

Profissão: Sniper

O Expresso foi ver como são selecionados, que armas usam, para que missões estão preparados os snipers da Força de Operações Especiais do Exército. São uma elite dentro da elite. Um pelotão restrito. Anónimo. Treinam diariamente com um único objetivo: eliminar um alvo à primeira, mesmo que esteja a centenas de metros. Humano ou material. Sem dramas morais, dizem.

Xarém com conquilhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta nova receita.

O que se passa dentro da cabeça dele

O que leva um tipo a quem iam amputando uma perna a regressar ao sítio onde os ossos se desfizeram, uma e outra vez, e testar os limites do seu corpo? Resposta: a busca pelo salto perfeito, que ele diz existir dentro dele e que ele encontrará mais dia menos dia. É a fé e a confiança que o movem e o levam a pular para lá do que é exigido a um campeão olímpico e mundial que não tem mais nada a provar a ninguém - a não ser a ele próprio. Este é um trabalho que publicámos em agosto de 2014, quando o saltador se preparava para os Europeus e falava das metas que tinha traçado para 2015 e 2016: mostrar que não estava acabado. Sete meses depois, provou-o no Europeu de pista coberta em Praga, onde venceu este fim de semana.

Amadeu, que aprendeu o mundo no campo e tinha o coração na ponta dos dedos

Em Portugal, a dedicação à língua mirandesa tem nome próprio: Amadeu Ferreira, o jurista da CMVM que - quando todos diziam que "era uma loucura impossível" - arranjou tempo para traduzir "Os Lusíadas", a "Mensagem", os quatro Evangelhos da Bíblia e ainda duas aventuras do Asterix para uma língua que pertence a um cantinho do nordeste português e é falada por menos de 15 mil pessoas. No final de 2014 deu ao Expresso aquela que viria a ser a sua última entrevista. Morreu no passado domingo e esta quinta-feira foi lançada a sua biografia, "O fio das lembranças", com quase 800 páginas.

Temos 16 imagens que não explicam o mundo, mas que ajudam a compreendê-lo

O júri do World Press Photo queria dar o prémio maior da edição deste ano (e talvez das edição todas) a uma fotografia com "potencial para se tornar icónica". A primeira imagem desta fotogaleria, por ser "esteticamente poderosa" e "revelar humanidade", é o que o júri procurava. A fotografia de um casal homossexual russo, a grande vencedora, é a primeira de 16 imagens de uma seleção onde há Messi desolado, migrantes em condições indignas no Mediterrâneo, a aflição do ébola, mistérios afins e etc - são os contrastes do mundo.

Vamos falar de sexo. Seis portugueses revelam tudo o que lhes dá prazer na cama

Neste primeiro episódio de uma série que vai durar sete semanas, seis entrevistados falam abertamente sobre aquilo que lhes dá mais satisfação na intimidade. Sexo em grupo, sexo na gravidez, prazer sem orgasmo e melhor sexo após a menopausa são alguns dos temas referidos nos testemunhos desta semana. O psiquiatra Francisco Allen Gomes explica ainda a razão de muitas mulheres fingirem o orgasmo. O Expresso e a SIC falaram com 33 portugueses que deram a cara e o testemunho de como são na cama. Ao longo das próximas sete semanas, contamos-lhe tudo.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.


Comentários 48 Comentar
ordenar por:
mais votados
Com apreço
Preparar-se para umas olimpíadas sem deixar de cumprir as suas outras obrigações como trabalhador ou estudante, tem muito mais valor do que ser profissional do desporto.
Já que o país não pode (ou não quer) apoiar melhor estes atletas na sua preparação, deve ao menos reconhecer que aprecia o seu esforço, mesmo que os resultados raramente se traduzam em medalhas olímpicas. Às vezes parecemos um país de gananciosos: queremos medalhas sem investir na preparação dos atletas, assim como queremos produtividade sem investir nas pessoas e na criatividade. Parabéns ao Fernando, ao Emanuel e a todos os que se esforçam por nos representar dignamente.
Re: Com apreço
Re: Com apreço
Parabéns pelo texto
Re: Com apreço
Hello Expresso
São 53 milésimos e não centésimos.
orgulho!!!!
Quem conhece a vida destes rapazes ( o meu é remador) sabe que isto sim,é desporto!!
São horas de treino sem ordenado,acordar ás 6h da manhã,ir estudar ou trabalhar,voltar ao treino ás 20h...6 dias à semana...
VAMOS AO AEROPORTO??...VAMOS...OS AMIGOS...O RESTO VIVE O NOSSO FUTEBOLZINHO QUE PROMETE,MAS NADA DÁ!!!
ESTA É A RESPOSTA DAS MODALIDADES EXTRA FUTEBOL
Re: orgulho!!!!
Pode acreditar que as "amadoras" vão evoluir.
Somos muito bons.
Estes dois nossos compatriotas demonstraram que há portugueses muito bons e que só por umas milésimas não fomos os melhores. Parabéns ao Fernando e ao Emanuel.
Re: Somos muito bons.
PARABÉNS!!
MERECEM TODO O NOSSO CARINHO! POR ISSO PARABÉNS!
Mas, tb, todos os nossos outros atletas olimpicos merecem os parabéns, desde logo por terem conseguido o apuramento para os jogos!!
Força para os que ainda continuam em provas!!
Expresso, acorda!!!
9,699 - 9,646 = 0,053.

Estes fantásticos atletas merecem mais rigor jornalístico.
Parabéns!
Já estamos à frente do Michael Phelps...
Re: Parabéns!
Portugal-ganha-prata-na-canoagem

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/04/ahh-se-tivessemos-mar.html
Re: Portugal-ganha-prata-na-canoagem
Re: Portugal-ganha-prata-na-canoagem
Re: Portugal-ganha-prata-na-canoagem
Re: Portugal-ganha-prata-na-canoagem
Re: Portugal-ganha-prata-na-canoagem
Re: Portugal-ganha-prata-na-canoagem
Re: Portugal-ganha-prata-na-canoagem
Comentário ao abrigo direito à preocupação insana
A festa está rija e o fogueteiro bravo; escuso-me a entrar na comemoração, pois uma preocupação me atormenta

Talvez por vinculação a memórias infantis – a conotação com libras de chocolate -, ou, resultado da crise, na foto mostrada pelo Expresso, os atletas, os nossos heróis, estão a tentar comer as medalhas.

Já no Estado Novo, alguém ligado ao Comité Olímpico, justificou o facto de a malta nunca trazer as ditas, por questão de falta de bifes. Realmente, a dieta baseava-se mais na sopa de feijão com couves. Mas devido à existência de censura, será que na época, obtivemos grandes vitórias… mas comemos as medalhas?

Mas pensando bem, talvez tal atitude sensibilize os elementos da Troika a amenizarem as condições impostas. Nem os gregos, que se saiba, chegaram a tal situação.

A decisão a tomar, caso ganhemos mais alguma medalha, é ela ser entregue ao atleta dentro do estojo. Que ao estilo maço de tabaco, deve ter uma etiqueta a dizer: “Comer medalhas provoca o cancro”

Re: Comentário ao abrigo direito à preocupação ins
Re: Comentário ao abrigo direito à preocupação ins
Parabens a estes dois campeões
Que devem esta sua medalha unicamente ao seu esforço e certamente ao da sua federação , senão nada devem à federação , o feito ainda será maior , que já é grande devido ao facto de não serem profissionais.
Da vez de 1 medalha pocderíamos ter 10 agora
Hora de mudar a nossa politica olímpica.

- Correr com o Vicente de Moura e os presidentes de federações que só estão lá a bater tachos para si e para os seus amiguinhos e familiares.

- Apostar numa política olímpica para 2020 já que os jogos olímpicos de 2016 já estão perdidos.

- Política criada de raíz nas escolas com jovens de 13 , 14 anos , incentivando-os a praticar modalidades olímpicas , aumentando o número de atletas por modalidade , aumentar o número de equipas , melhorar o nível dos campeonatos e recorrer a alguns treinadores especialistas de fora , para desenvolverem do início as potencialidades dos nossos atletas.

- Ao mesmo tempo da vez de estarmos a criar tanto professor para o desemprego , desenvolver a disciplina de desporto ou de educação física nas escolas e melhorar-mos progressivamente o nível dos nossos treinadores.

- Já temos grande parte das infra-estruturas , não estamos como à 20 ou 30 anos , mas é claro é sempre preciso dinheiro , pois façamos como a Inglaterra , que boa parte dos recursos advem dos dinheiros da lotaria , façamos o mesmo cá com o euromilhões.

- E não permitir a repetição de participação nos jogos a atletas que ficam a baixo dos seus tempos ou resultados medios , porque criam mau ambiente e os jogos olímpicos são para os melhores.

Se tivessemos uma política olímpica integrada com a pratica de desporto nas nossas escolas , baseada no mérito , na superação , agora não estavamos a falar de uma medalha , mas de dez.
Re: Da vez de 1 medalha pocderíamos ter 10 agora
canoagem recebeu 615.000 € neste ciclo olímpico
A medalha de prata conquistada esta quarta-feira nos Jogos Olímpicos pelos canoístas Fernando Pimenta e Emanuel Silva (K2 1.000) custou apenas 120 mil euros em termos de investimento direto na sua preparação.

Esse número, aplicado no K2 de Portugal (independentemente dos atletas) nos quatro anos do ciclo olímpico, sobe para 275.682 euros quando lhe juntamos as bolsas olímpicas para atletas e treinadores.

Ao todo, neste ciclo olímpico, a canoagem recebeu 615 mil euros (excluindo as bolsas), com os quais preparou um grupo que oscilou entre os nove e os 12 atletas. Os seis apurados para Londres'2012 conseguiram, para já, em quatro provas, qualificar-se para três finais (com a prata olímpica e o sexto lugar em K4 500 feminino) e uma final B, sendo que ainda não começou a competição dos 200 metros, na qual Teresa Portela tem legítimas ambições em K1, distância na qual foi bronze europeia em 2011 e 2012.

De acordo com a Lei, cada atleta vai receber 22.500 euros, o mesmo montante a atribuir aos clubes: no caso de Fernando Pimenta, o CN Ponte de Lima recebe a totalidade, mas, quanto a Emanuel Silva, o bolo grande vai para o CN Prado, enquanto o Sporting, por quem assinou em dezembro, recebe uma pequena percentagem.

Entre os prémios, há ainda 11.250 euros para o treinador da tripulação, o polaco Ryszard Hoppe.
Parabéns campeões...
Nunca se pode perder a esperança, até porque ela é verde...
"Uma medalha é uma medalha" para quem aceita o que
"Uma medalha é uma medalha" para quem aceita o que illuminati vendem:
- falso desporto julgado por notas e não por marcas verificáveis: ginásticas, natação sincronizada, etc.
- falso desporto que viola globalidade dos 3 princípios olímpicos (citius, altius, fortius), produzindo inevitávelmente na elite corpos opostos à harmonia atlética: halterofilia.
- falso desporto olímpico, desporto não GLOBAl, praticado em pequenas áreas do mundo e/ou por um ínfimo numero de atletas. Exemplo canoagens, remos, velas, esgrimas.

Multiplicando estes fatores os illuminati
- iludem a decadência do estado físico do gado humano que conduzem ao matadouro, fabricando medalhas em série, levado ao mais grotesco em falso evento de falso desporto sem caráter olímpico (GLOBAL).
- divertem a atenção do verdadeiro desprto olímpico, em particular do desporto natural (Corridas e Saltos).
Lembrete objetivo principal da conspiração do doping (falsas acusações aos campeões de corridas e saltos) é destruir atletismo e ciclismo, atividades essenciais para conservar o príncipio de mente sã em corpo são.
Lembrete destruir esse principio faz parte da agenda de transforma humanos em bestas e levar gado humano ao matadouro.
Lembrete gado = bestas que podem ser engordadas para abate.

Resposta do Ultimo dos Profetas "Bandarra" a "Inside" em:
expresso.sapo.pt/bolt-perde-namorada-ganha-estatua-e-procura-ouro=f744947

Em ...
Não sei o que fumas
Links
E o Bolt
Pretendes não saber ler
Re: Pretendes não saber ler
Re: Pretendes não saber ler
Re: Links
Re:
PARABÉNS PORTUGAL
Um dia chega o reconhecimento de trabalho duro e a maior parte das vezes ignorado.
Este dia chegou. Agora, há que lhes fazer vénia.
PARABÉNS!!!!!!
Comentários 48 Comentar

Últimas

Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub