18 de abril de 2014 às 22:01
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Portugal envia Comandos para o Afeganistão

Portugal envia Comandos para o Afeganistão

Uma companhia de Comandos portuguesa deverá ser mandada para o Afeganistão a partir do próximo ano.
Luisa Meireles
Portugal vai reforçar o seu contingente militar no Afeganistão, onde a situação continua muito tensa e violenta David Guttenfelder/AP Portugal vai reforçar o seu contingente militar no Afeganistão, onde a situação continua muito tensa e violenta

O Conselho Superior de Defesa Nacional deverá aprovar hoje o envio de mais tropas portuguesas para o Afeganistão.

Se assim for, deverá ser uma companhia de Comandos (150 homens), à semelhança da que já prestou serviço naquele país durante dois anos, e que foi retirada em 2008, segundo apurou o Expresso.

A então companhia de Comandos estava sedeada em Cabul mas deslocava-se para todo o país, às ordens do comandante das forças da NATO (ISAF), sem quaisquer restrições do uso da força (caveats). Desde a sua retirada, nenhum outra força substituiu os portugueses.

Presentemente, Portugal mantém no Afeganistão 102 militares, entre os quais uma equipa que assessora uma unidade de guarnição do Exército Nacional afegão. Uma equipa de médicos e um C-130 integram o esforço adicional de segurança durante a realização das eleições naquele país, em Agosto.

O Presidente da República convocou para hoje, às 18h00, o Conselho Superior de Defesa Nacional. Em Junho, reuniu o Conselho de Estado para analisar, precisamente, a presença militar portuguesa no Afeganistão, tendo os conselheiros manifestado-se favoravelmente.

O entendimento geral foi o de que Portugal devia corresponder ao apelo do Presidente americano Barack Obama. Tanto em Abril, na cimeira da NATO, em Estrasburgo/Kehl, como no mês passado em Bruxelas, Portugal comprometeu-se a reforçar de modo "significativo" a sua presença militar no Afeganistão.

Comentários 17 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Direitos e deveres dos membros da NATO
O facto de Portugal ser membro da NATO dá-lhe as mais diversas prerrogativas, entre aas quais o apoio militar que recebe em equipamentos aos quais jamais teria acesso. Em muitas ocasiões a amizade com Países da NATO até serviu para as mais diversas benesses políticas, nem sempre as melhores para o resto do mundo, como é o caso da colonização em que Portugal foi sempre um protegido da NATO em geral e do veto dos EUA em particular. Mas sobretudo por ser membro, nada mais natural do que cumprir com algumas obrigações entre as quais mandar alguns militares, à nossa dimensão, para as diversas frentes de guerra. Ressalve-se, por ser verdade, que os militares que vão em missões para países estrangeiros são, em primeiro lugar, todos voluntários, e em segundo, são justaente muito mais bem pagos do que o seriam ao serviço de qualquer dos três Ramos das Forças Armadas, em território nacional. Somos parte de um mundo organizado e isso implica respnsabilidades às quais não nos podemos eximir.
Concordo
A liberdade do mundo ocidental não é algo que nos seja dado de mão beijada. Temos de a defender. A NATO é uma aliança fundamental. Os militares que agora foram para o Afeganistão são dignos de todo o nosso apreço e admiração. Honram o nosso país.
de um lado estão os maus e do outro estão os bons Ver comentário
Re: de um lado estão os maus e do outro estão os b Ver comentário
Re: de um lado estão os maus e do outro estão os b Ver comentário
Re: de um lado estão os maus e do outro estão os b Ver comentário
Re: de um lado estão os maus e do outro estão os b Ver comentário
Re: de um lado estão os maus e do outro estão os b Ver comentário
Re: de um lado estão os maus e do outro estão os b Ver comentário
OS MERCENÁRIOS JÁ !!!!!!!
Nem mais um soldado para Angola,dizia um tal MRPUMPUM!

Eu digo:

Mandem todos os mercenários portugueses para o Afeganistão!!!!

Soldados é que não.
A Guerra do Ultramar terminou.

OS SOLDADOS PORTUGUESES defenderam o PATRIMÓNIO HISTÓRICO NACIONAL.

Os mercenários portugueses que defendam quem lhes pagar.
Re: OS MERCENÁRIOS JÁ !!!!!!! Ver comentário
Re: OS MERCENÁRIOS JÁ !!!!!!! Ver comentário
As novas guerras coloniais
Durante anos com lenços a cenar foi vê-los partir. Agora voltamos ao mesmo mas não ao serviço de um hipotético interesse nacional, mas ao serviço de interesses externos. Portugal de de honrar os seus compromissos, dizem. Mas a CIA para passar com os seus prisioneiros não precisa passar cavaco. Haja limites para a dignidade enquanto povo com secúlos de historia.
É o regresso aos tempos medievais
e à barbarie em pleno século XXI. É vergonhoso...
Cabeça enfiada na areia
Não podemos, de forma alguma, no mundo de hoje, enfiar a cabeça na areia e fingir que não temos nada a vêr com o que nele se passa, desde que não esteja directamente ligado a este jardim á beira mar plantado.
Decerto não gostariamos que, numa situação de catástrofe em Portugal, tivéssemos os restantes países a assobiar para o ar e a olhar para o lado.
A história não mente
Vão defender um governo corrupto e inepto.Vão combater uma guerra dos americanos. Os russos sofreram uma derrota humilhante. A Nato segue o mesmo caminho, errado. Não se ganha o povo Afegão com mais guerra, mas com o conhecimento e paz. Mandem os militares para casa e enviem professores.
nossos bravos soldados

Apesar de eu achar muito bem que os nossos bravos soldados vão servir os Estados Unidos da America, que é o nosso dever como pais da NETO, penso que já estão la que cheguem.

Esta oligarquia do Sócrates é que é culpada por este Estado de coisas.

Um dia morrem dois ou três (ou até mais) por lá e eu quero-me rir.

Eu sei, que o Afeganistão é um Pais amigo de Portugal e que, gosta muito de Cristiano Ronaldo mas que diabo, o que é de mais é demais!

(Atenção: anda por aí uma besta a dizer que eu, 4 DE DEZEMBRO, tenho mais que um nick e que voto em mim mesmo. Diz a vaca que tenho dois ou três nikcs. Como vocês sabem isto é falso! Tenho pelo menos cinco… Portanto se fiem nessa mentirosa.)

PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub