Anterior
Governo disposto a alargar limites para a mobilidade
Seguinte
Instituto Português do Sangue deve ser alvo de auditoria, diz BE
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Portugal é contra boicote à Ucrânia no Euro-2012

Portugal é contra boicote à Ucrânia no Euro-2012

Paulo Portas separa o Europeu de futebol da questão política relacionada com a prisão da ex-primeira-ministra da Ucrânia, Iulia Timochenko, que deve ser tratada à noutro fórum.
Lusa |
A posição de Portugal de que "a política não deve envolver-se" no desporto foi defendida por outros Estados-membros, diz Paulo Portas
A posição de Portugal de que "a política não deve envolver-se" no desporto foi defendida por outros Estados-membros, diz Paulo Portas  / Tiago Petinga/Lusa

Portugal manifestou-se hoje em Bruxelas contra um boicote aos jogos do Euro-2012 de futebol na Ucrânia, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros, segundo o qual as diferenças políticas com Kiev devem ser tratadas "noutra sede".  

"Para nós, portugueses, há uma coisa que é evidente: o Euro-2012 é um evento nacional, tanto para os ucranianos do regime como para os ucranianos da oposição, é um evento internacional, em que está envolvido a Polónia, que é um membro da União Europeia, e é um evento sobretudo desportivo, que não deve, a nosso ver, ser contaminado pela política", afirmou.  

Paulo Portas falava à saída de uma reunião dos chefes de diplomacia da União Europeia, na qual foi discutida a questão de um eventual boicote político europeu, em protesto contra a situação da ex-primeira-ministra ucranicana Iulia Timochenko, condenada a sete anos de cadeia e alegadamente alvo de maus tratos na prisão. O ministro indicou que não foi tomada qualquer decisão na reunião, mas adiantou que a posição de Portugal, de que "a política não deve envolver-se" no desporto, foi também defendida por outros Estados-membros.  

De acordo com o chefe de diplomacia, "há uma questão séria de Direitos Humanos, de respeito pela ilegalidade, de boas práticas democráticas", que pode mesmo colocar em causa a assinatura do acordo de associação entre a União Europeia e a Ucrânia, que foi negociado ao longo dos últimos anos, caso Kiev decida seguir as suas políticas inspirando-se noutros "vizinhos".

"Se a Ucrânia se for aproximando de um modelo mais ocidental, é natural que venha a existir a subscrição do acordo de associação, mas se a Ucrânia se aproximar de modelos mais bielorrussos, não é expectável que a União Europeia mostre boa vontade", apontou.  

Portas afasta-se de Durão Barroso


No Conselho de Negócios Estrangeiros de hoje, indicou Paulo Portas, ficou evidente para os 27 que o essencial será "medir o quão democráticas e transparentes serão as eleições de outubro" próximo na Ucrânia. Paulo Portas sublinhou que "outra coisa completamente diferente é o Euro-2012", afastando-se das posições defendidas por alguns países, e mesmo pela Comissão Europeia de Durão Barroso, de que os jogos que se disputam na Ucrânia devem ser boicotados pelos líderes políticos.  

"O Euro-2012 é um evento desportivo, onde cada seleção fará o melhor que puder, e nós, Portugal, achamos, que a política não deve envolver-se nisso e, portanto, foi esta a posição que nós e outros defendemos (...) Deixem as seleções, e, no nosso caso, a seleção portuguesa dar o seu melhor sem ruído político, porque as questões políticas com a Ucrânia tratam-se noutra sede", disse.  

Questionado sobre se o primeiro-ministro português assistirá ou não a algum encontro do Euro-2012, o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros afirmou que não há nenhuma decisão tomada nessa matéria, mas reafirmou que a posição hoje manifestada por Portugal "é a posição de princípio, e as decisões devem obedecer a questões de princípio".  

Quanto a si próprio, Paulo Portas admitiu não ter previsto assistir a qualquer jogo de Portugal no torneio de futebol.


Opinião


Multimédia

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 11 Comentar
ordenar por:
mais votados
E SE ...
Portas vai à Ucrânia e é apanhado por uma daquelas manifestações do grupo Femen ?
Onde as activistas são quase sempre umas belas moçoilas e tiram a roupa ... para causar mais impacto ...

Estaria criado um gravíssimo incidente ... diplomático ?
Eu sei o que os preocupa!
É poderem a vir a ser encarcerados como a Julia Timochenko por corrupção e abuso de poder.

Olha se a moda Ucraniana pega no resto da EUropa!
Re: Eu sei o que os preocupa!
Palmas para Paulo Portas!
O Ministro dos Negócios Estrangeiros tem razão: embora muita gente diga que a politica está metida no futebol,é bom que os responsáveis politicos saibam dar o exemplo,estando presentes nos eventos internacionais do Desporto, no caso a acontecer na Europa.
Misturar politica e desporto, ao nível institucional, é criar um grave precedente e caminhar numa prática que a ambos deve envergonhar.
Paulo Portas faz bem em distinguir os terrenos em que cada um deve assunmr as suas falhas e a suas obrigações!
Olhem só
Os nossos políticos na Ucrania, ficariam em liberdade?
Escudo volta!
Depois do desaire da Guiné Bissau o homem lá apredreu que a diplomacia n se faz com imposicoes, aliás estratagema cujo preco se paga mais cedo ou mais tarde bem caro
ta ajir mal
portugal tem k partcepar necas oliempiadas pk e mais pekeno k ukrania e pode esportrar pra la
... portuigal n podese dar no luxo de ignorar merkado ukraniano pra vendas de productos portuguezes e devra partecipar la kom eles nas korridas sim
Bola é bola.
Portas sabe.Há que contar com ele no futuro próximo.
Olhem a "participação" de Portugal
Olhem a "participação" de Portugal... nos jogos olímpicos de Moscovo '80... por causa do exército expedicionário no Afeganistão...
Holocausto animal na Ucrânia!
Pois claro, o que é mais importante é a 'bola' e não os direitos humanos ou dos animais...

Por acaso sabem que a Ucrânia está a abater dezenas de milhares de cães e gatos vadios por causa da treta do Europeu de 2012?

Eles estão a ser envenenados, mortos a tiro e mesmo queimados vivos!

Aqui têm as provas, incluindo a notícia publicada no Expresso:
- expresso.sapo.pt/euro-2012-animais-envenenados-e-queimados-vivos-na-ucrania-video=f 724871#ixzz1uriVFU7g
- www.thesun.co.uk/sol/homepage/news/3968312/Dogs-slaughtered-for-Euro-2012-in-Ukrain e.html
- www.people.co.uk/news/uk-world-news/2012/04/29/ukraine-caught-out-again-over-euro-2 012-dog-slaughter-102039-23840991/
- www.memefest.org/en/openblog/2011/11/stop-the-killing-of-dogs-and-cats-for-the-euro pean-football-championship/
- ipowerproject.com/forum/topics/animal-cruelty-in-the-name-of-the-uefa-european-foot ball
- www.piaberrend.org/ukraine-mass-killings-of-strays-are-intensified-in-order-to-show -the-world-a-clean-country-at-eu/
- www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=UpCHIf3ouNE#

A questão que se coloca agora é: vão compactuar com isto ou vão ter a coragem de boicotar o Europeu!?

Eu vou boicotar não só o Europeu mas também tudo o que tenha a ver com a Ucrânia!!

Quanto ao sr. Paulo Portas, sem comentários... a pouca credibilidade que tinha perdeu-a toda!
Ela não presta mas eu gosto dela
"há uma questão séria de Direitos Humanos, de respeito pela ilegalidade, de boas práticas democráticas"

Gosto desta do respeito pela ilegalidade. Talvez até eu fosse capaz de escrever um coisa similar.

Quanto à posição portuguesa, acho-a um tanto cobarde apesar de não ser única. E em relação a Timochenko já nos anos 70 do seculo passado gostava de Timochenko (Stephen) em cujo livro "A resistência do Materiais" estudei algo daquilo que sei. Há poucos anos passei a admirar a figura (mais que a política, diga-se) daquela primeira ministra com ar imprescutável e irrepreensívelmente apresentada de Timochenko (Iulia). É com tristeza que venho acompanhando a prisão de uma criatura tão bela. É que ela não presta mas eu gosto dela.
Comentários 11 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub