Anterior
Governo disposto a alargar limites para a mobilidade
Seguinte
Instituto Português do Sangue deve ser alvo de auditoria, diz BE
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Portugal é contra boicote à Ucrânia no Euro-2012

Portugal é contra boicote à Ucrânia no Euro-2012

Paulo Portas separa o Europeu de futebol da questão política relacionada com a prisão da ex-primeira-ministra da Ucrânia, Iulia Timochenko, que deve ser tratada à noutro fórum.
Lusa |
A posição de Portugal de que "a política não deve envolver-se" no desporto foi defendida por outros Estados-membros, diz Paulo Portas
A posição de Portugal de que "a política não deve envolver-se" no desporto foi defendida por outros Estados-membros, diz Paulo Portas  / Tiago Petinga/Lusa

Portugal manifestou-se hoje em Bruxelas contra um boicote aos jogos do Euro-2012 de futebol na Ucrânia, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros, segundo o qual as diferenças políticas com Kiev devem ser tratadas "noutra sede".  

"Para nós, portugueses, há uma coisa que é evidente: o Euro-2012 é um evento nacional, tanto para os ucranianos do regime como para os ucranianos da oposição, é um evento internacional, em que está envolvido a Polónia, que é um membro da União Europeia, e é um evento sobretudo desportivo, que não deve, a nosso ver, ser contaminado pela política", afirmou.  

Paulo Portas falava à saída de uma reunião dos chefes de diplomacia da União Europeia, na qual foi discutida a questão de um eventual boicote político europeu, em protesto contra a situação da ex-primeira-ministra ucranicana Iulia Timochenko, condenada a sete anos de cadeia e alegadamente alvo de maus tratos na prisão. O ministro indicou que não foi tomada qualquer decisão na reunião, mas adiantou que a posição de Portugal, de que "a política não deve envolver-se" no desporto, foi também defendida por outros Estados-membros.  

De acordo com o chefe de diplomacia, "há uma questão séria de Direitos Humanos, de respeito pela ilegalidade, de boas práticas democráticas", que pode mesmo colocar em causa a assinatura do acordo de associação entre a União Europeia e a Ucrânia, que foi negociado ao longo dos últimos anos, caso Kiev decida seguir as suas políticas inspirando-se noutros "vizinhos".

"Se a Ucrânia se for aproximando de um modelo mais ocidental, é natural que venha a existir a subscrição do acordo de associação, mas se a Ucrânia se aproximar de modelos mais bielorrussos, não é expectável que a União Europeia mostre boa vontade", apontou.  

Portas afasta-se de Durão Barroso


No Conselho de Negócios Estrangeiros de hoje, indicou Paulo Portas, ficou evidente para os 27 que o essencial será "medir o quão democráticas e transparentes serão as eleições de outubro" próximo na Ucrânia. Paulo Portas sublinhou que "outra coisa completamente diferente é o Euro-2012", afastando-se das posições defendidas por alguns países, e mesmo pela Comissão Europeia de Durão Barroso, de que os jogos que se disputam na Ucrânia devem ser boicotados pelos líderes políticos.  

"O Euro-2012 é um evento desportivo, onde cada seleção fará o melhor que puder, e nós, Portugal, achamos, que a política não deve envolver-se nisso e, portanto, foi esta a posição que nós e outros defendemos (...) Deixem as seleções, e, no nosso caso, a seleção portuguesa dar o seu melhor sem ruído político, porque as questões políticas com a Ucrânia tratam-se noutra sede", disse.  

Questionado sobre se o primeiro-ministro português assistirá ou não a algum encontro do Euro-2012, o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros afirmou que não há nenhuma decisão tomada nessa matéria, mas reafirmou que a posição hoje manifestada por Portugal "é a posição de princípio, e as decisões devem obedecer a questões de princípio".  

Quanto a si próprio, Paulo Portas admitiu não ter previsto assistir a qualquer jogo de Portugal no torneio de futebol.


Opinião


Multimédia

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Geração Z

Mais rápidos, mais capazes, mais solitários, os Z vivem agarrados aos ecrãs, pensam com a ajuda da internet e estão permanentemente preocupados com a bateria do telemóvel. Que geração é esta que nasceu com a viragem do século?

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.


Comentários 11 Comentar
ordenar por:
mais votados
E SE ...
Portas vai à Ucrânia e é apanhado por uma daquelas manifestações do grupo Femen ?
Onde as activistas são quase sempre umas belas moçoilas e tiram a roupa ... para causar mais impacto ...

Estaria criado um gravíssimo incidente ... diplomático ?
Eu sei o que os preocupa!
É poderem a vir a ser encarcerados como a Julia Timochenko por corrupção e abuso de poder.

Olha se a moda Ucraniana pega no resto da EUropa!
Re: Eu sei o que os preocupa!
Palmas para Paulo Portas!
O Ministro dos Negócios Estrangeiros tem razão: embora muita gente diga que a politica está metida no futebol,é bom que os responsáveis politicos saibam dar o exemplo,estando presentes nos eventos internacionais do Desporto, no caso a acontecer na Europa.
Misturar politica e desporto, ao nível institucional, é criar um grave precedente e caminhar numa prática que a ambos deve envergonhar.
Paulo Portas faz bem em distinguir os terrenos em que cada um deve assunmr as suas falhas e a suas obrigações!
Olhem só
Os nossos políticos na Ucrania, ficariam em liberdade?
Escudo volta!
Depois do desaire da Guiné Bissau o homem lá apredreu que a diplomacia n se faz com imposicoes, aliás estratagema cujo preco se paga mais cedo ou mais tarde bem caro
ta ajir mal
portugal tem k partcepar necas oliempiadas pk e mais pekeno k ukrania e pode esportrar pra la
... portuigal n podese dar no luxo de ignorar merkado ukraniano pra vendas de productos portuguezes e devra partecipar la kom eles nas korridas sim
Bola é bola.
Portas sabe.Há que contar com ele no futuro próximo.
Olhem a "participação" de Portugal
Olhem a "participação" de Portugal... nos jogos olímpicos de Moscovo '80... por causa do exército expedicionário no Afeganistão...
Holocausto animal na Ucrânia!
Pois claro, o que é mais importante é a 'bola' e não os direitos humanos ou dos animais...

Por acaso sabem que a Ucrânia está a abater dezenas de milhares de cães e gatos vadios por causa da treta do Europeu de 2012?

Eles estão a ser envenenados, mortos a tiro e mesmo queimados vivos!

Aqui têm as provas, incluindo a notícia publicada no Expresso:
- expresso.sapo.pt/euro-2012-animais-envenenados-e-queimados-vivos-na-ucrania-video=f 724871#ixzz1uriVFU7g
- www.thesun.co.uk/sol/homepage/news/3968312/Dogs-slaughtered-for-Euro-2012-in-Ukrain e.html
- www.people.co.uk/news/uk-world-news/2012/04/29/ukraine-caught-out-again-over-euro-2 012-dog-slaughter-102039-23840991/
- www.memefest.org/en/openblog/2011/11/stop-the-killing-of-dogs-and-cats-for-the-euro pean-football-championship/
- ipowerproject.com/forum/topics/animal-cruelty-in-the-name-of-the-uefa-european-foot ball
- www.piaberrend.org/ukraine-mass-killings-of-strays-are-intensified-in-order-to-show -the-world-a-clean-country-at-eu/
- www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=UpCHIf3ouNE#

A questão que se coloca agora é: vão compactuar com isto ou vão ter a coragem de boicotar o Europeu!?

Eu vou boicotar não só o Europeu mas também tudo o que tenha a ver com a Ucrânia!!

Quanto ao sr. Paulo Portas, sem comentários... a pouca credibilidade que tinha perdeu-a toda!
Ela não presta mas eu gosto dela
"há uma questão séria de Direitos Humanos, de respeito pela ilegalidade, de boas práticas democráticas"

Gosto desta do respeito pela ilegalidade. Talvez até eu fosse capaz de escrever um coisa similar.

Quanto à posição portuguesa, acho-a um tanto cobarde apesar de não ser única. E em relação a Timochenko já nos anos 70 do seculo passado gostava de Timochenko (Stephen) em cujo livro "A resistência do Materiais" estudei algo daquilo que sei. Há poucos anos passei a admirar a figura (mais que a política, diga-se) daquela primeira ministra com ar imprescutável e irrepreensívelmente apresentada de Timochenko (Iulia). É com tristeza que venho acompanhando a prisão de uma criatura tão bela. É que ela não presta mas eu gosto dela.
Comentários 11 Comentar

Últimas


Pub