Anterior
Menezes pode ter que desistir do Porto
Seguinte
PSD e CDS é que mostram "ansiedade e desorientação"
Página Inicial   >  Política  >   Portas: relatório do FMI "tem coisas inaceitáveis"

Portas: relatório do FMI "tem coisas inaceitáveis"

Líder do CDS diz que corte de 4 mil milhões deve respeitar "avaliação política, social e constitucional."
|
Portas: relatório do FMI 'tem coisas inaceitáveis'

Paulo Portas quebra o silêncio sobre as sugestões do FMI para o corte de 4 mil milhões na despesa pública. Em declarações à edição de hoje ao Expresso, o ministro dos Negócios Estrangeiros marca as distâncias em relação ao documento, que "tem coisas boas que devem ser trabalhadas, coisas discutíveis que devem ser debatidas e coisas inaceitáveis que não devem ser consideradas".

Em linha com o que foi dito ontem pelo primeiro-ministro, o líder do CDS diz que "este é um contributo, não é o documento de referência" para o processo de corte estrutural de despesa, frisando que agora "o Governo deve naturalmente manter a sua margem de manobra e de decisão".

Ao Expresso, Portas deixa ainda um alerta sobre as negociações que irão marcar os próximos meses, tanto dentro do país como com os credores internacionais: "O corte permanente de 4 mil milhões de euros de despesa tem de ser feito mediante a adequada avaliação política, social e constitucional das escolhas a fazer."

Leia mais na edição do Expresso


Opinião


Multimédia

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Geração Z

Mais rápidos, mais capazes, mais solitários, os Z vivem agarrados aos ecrãs, pensam com a ajuda da internet e estão permanentemente preocupados com a bateria do telemóvel. Que geração é esta que nasceu com a viragem do século?

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.


Comentários 67 Comentar
ordenar por:
mais votados
OS ALDRABÕES E GATUNOS DO GOVERNO ...
Os aldrabões e gatunos do Governo consideram o documento do FMI "muito bem feito" ...

O documento está cheio de conclusões infundamentadas, dados manipulados, asserções não consubstanciadas, omissões surpreendentes e acumula imprecisões ...

Os aldrabões e gatunos do Governo encomendaram ao FMI um menu ... e agora vão escolher os pratos ...

Os aldrabões e gatunos do Governo tornaram-se canibais e já nos querem comer vivos ...

Alguns dos pratos já foram escolhidos pelo Relvas e pelo conselheiro do Governo Dias Loureiro ... à beira da piscina do Copacabana Palace ...
Outros pratos serão escolhidos pelo incompetente e patético Gaspar ...
E as sobremesas serão escolhidas pelo Coelho, pelo Portas e pela Laura ... para que os portugueses não voltem a ter outro Natal que não mereciam ...

Um relatório cheio de erros é o indicador que faltava para se concluir ... que na volta até foi o Governo de aldrabões e gatunos que o fez ...

Este Governo está cheio de especialistas em gamanços ... aldrabices ... e erros ...
Governo de palhaços
e voce leu o relatorio?
Caro amigo
concordo
concordo
e voce leu o relatorio?
O seu relatório é o do governo!
Esta em Portugal?
Os PP patetas e não só ...
Quem "rouba" mais?
Sr Portas
O que é um facto constatado é que os políticos andam a mando do poder monetário fazendo dos srs uns montes de esterco.
A margem de manobra
Os 4.000 milhões não se discutem. A margem de manobra a que se refere Portas é quem vai pagar. Alguém tem dúvidas de que serão os que não têm padrinhos políticos?
O regime...
A situação a que fomos conduzidos deriva do regime que nos (des)governa.

A arrogância dos poderosos, o desrespeito pelos cidadãos, a ganância, a trafulhice, a promiscuidade deste regime são duma tal magnitude, que só a DESTRUIÇÃO do regime será aceitável aos olhos de Deus!!!

E como tal, não deveremos mexer uma palha, mas devemos rezar a Deus para que faça justiça aos pobres e humildes que têm que suportar tais ignomínias!!!
Deus
Deus
Deus
Deus
O regime...
Deus
"PUTTING UP YOURSELF TIME"
De desculpa em desculpa, de patriotismo para cima e para baixo,de silêncios mais ou menos prolongados.de maneirismos e andares ondulantes e sorrisos duvidosos, o que é certo é que o teu tempo de vida se está a esgotar.
Como diz o Quim Barreiros numa das suas músicas do outro mundo é.....
«O que é que eu acho...O que é que eu acho...Há lá em casa outro macho»
Kácus
Um governo de pantomimeiros
Portugal está a ser governado por um bando de incompetentes e aldrabões, onde há posições para todos os gostos.
Vem um membro do governo e faz rasgados elogios a um relatório, efetuado a pedido, ao FMI.
Vem o 1º. ministro desse, e afirma que tal documento não é nenhuma Bíblia para o governo.
Agora aparece outro membro do mesmo governo (!), e afirma que esse mesmíssimo relatório contém coisas inaceitáveis.
Mas isto é um governo, um bando de aldrabões, ou um grupo de incompetentes?
Sejam o que forem, esta gente não pode governar Portugal !
Um governo de pantomimeiros
Então mas o outro diz que é um estudo tão bom...
Aconselho vivamente que PPC e VG peçam imediatamente desculpa aos técnicos do FMI pelas palavras do ministro Portas, uma vez que todos sabemos que ele não quis ofendê-los nem pôr em causa o seu trabalho. É evidente que isto não passou de uma brincadeirazinha, pois é certo e sabido que em Portugal não existe uma só pessoa que não reconheça o talento e genialidade de tal gente e que não esteja venial e eternamente grata pelas medidas impostas.
artigo do DN para pessoas inteligentes
"O neurocientista António Damásio considera que não está a fazer nenhuma descoberta científica quando critica a forma como se aplica a austeridade em países como Portugal: "Basta olhar para factos que diversos economistas e políticos reconhecem."
(...)Para o cientista, que estuda as emoções e os sentimentos, está claro que os efeitos da "austeridade desenfreada" vão levar, inevitavelmente, a uma depressão social em países como Portugal, Grécia ou Espanha porque, explica, "têm servido de cobaias para uma experiência(...)".
Ó Portas
Reduzir o numero de parasitas na AR, reduzir regalias e pensões, acabar com a mama dos juízes, todas as reformas douradas a passar para 1500 euros mensais, e quem não quiser emigre para a coreia ou enfrentem um tribunal que vos julgue por crimes de lesa patria.
Sempre o Paulinho das feiras, o beija velhas.
O Paulinho das feiras sempre igual a si próprio. Neste governo sempre tem feito de bom ladrão. Fica à porta.
Boa Tarde

Podiam, Senhores do Expresso, ter colocado este Título:
Portas: relatório do FMI “tem coisas boas”
Pois ele diz isso, mas foram logo pegar no que menos interessa, no mais PS!!!
Podem esperar sentadinhos, que não é o CDS que vai Trair o País!!!
Ninguém vai assassinar este Maravilhoso Projeto de Pedro Passos Coelho,
que nos está a Salvar do Terror-PS!!!

Bom Fim de Semana
SIGNIFICADO DE ABSURDO ...
Ai... ai...
O Da Joana
"MINHA QUERIDA É VOCÊ A MADRETEZA"
estibe aquie a ber
Ó Joana Q.I.21
Olá Sr. Brinca
Ahahahahahahahahahahah!!!!!!!!!!!!!!
Olá Joana Q.I.21
oh joana .....
Incrivel!!!
tá melhor....
xxx
lmao granda trollada
pois...
Que belo momento
O ministro "NIM"...
O ministro Nim, Paulo Portas, Tem tímidas saídas em em benefício da população, mas depois vem se justificar com o compromisso com o País e lá passa a lei nefasta.
Faz um teatro estúpido hipócrita para ficar bem na fotografia em todos os ângulos. Seja no governo, seja no exterior, seja com o povo.
Sai em benefício dos direitos do povo mas lamentávelmente não toma pesição nenhuma em favor desse povo. O substracto que apresenta é volátil ou sequer mesmo inexistente.
Não passa de um chico esperto que pela segunda vez se esforçou para tomar parte no governo, o único objectivo dele. Duvido muito que ele e os demais elementos estejam verdaderiramente preocupados com o país e o seu povo mas sim sériamente preocupados em assegurar os seus próprios benefícios no futuro.
Pretendem sim criar de novo um País da idade média, onde os elementos da corte serão beneficiados, porque tem demasiada responsabilidade, "A SUGAR O POVO", e uma clase de pessoas consideradas ignóbeis e desprezíveis, ditas povo, que somos todos nós, terão de trabalhar para sustentar um grupo de malandros ociosos que passarão a fazer compras no estrangeiro porque é chique e porque o que se faz cá não tem qualidade.
Assuma-se sr. Ministro. Cresça e faça-se homem, porque neste momento não passa de um simples boneco...
Relatorio do faz de conta
Recomendam o apocalipse,
para o governo, que forneceu indicadores, poder "recusar" o odioso e aparecer como, o afinal, até somos bons... pois rejeitamos o "pioriio" do FMI, esquecendo o fosso existente entre pobres e ricos neste Portugal da UE, onde somos os maiores.

Assim sendo "só" queremos despedir, porque a isso somos obrigados.

Uma politica feita de retorica, sem estudos e dados inquestionaveis, que o coelho (animal de cartola) quer aplicar magicamente, no país.
Os berros dos bem instalados!
Já repararam que o barulho sobre o corte nas pensões aumentou de volume?
Já pensaram que o que se calhar está em causa são as reformas milionárias que custam 40% da despesa nesse sector?E quem usufrui delas? Todos sabemos!
Detesto este governo,mas ficaria satisfeito que a TROYKA forçasse a que se caminhasse para ,à semelhança de alguns países para uma reforma unica,pois o "berreiro" é indicativo suficiente da sua origem.Principalmente entre PULITICUS e AUTARCAS!Mais se poderia dizer,mas já todos sabemos o que a casa gasta,onde partidos recusam corte de mais de 20 milhões na subvenções pagas pelo erário publico,onde deputados aprovam aumentos para o pessoal da AR que disfruta de uma subvenção de 80% sobre o salário,eu ainda não sei qual a razão!Mai se poderia dizer...mas as nauseas já são muitas!
Não deve ser reformado concerteza....
Só falam em cortar...
Gostava de saber por que razão todo o mundo diz que Portugal deve cortar nas despesas públicas nomeadamente saúde, educação, estado social, etc. e eu pergunto: por que razão todo o mundo não diz que Portugal precisa de crescer economicamente para criar riqueza, a fim de proporcionar ao cidadão um padrão de vida condigno ?
Será que Portugal estará mesmo condenado à mediocridade ? E será que essa mediocridade não vem da elite cleptomaniaca que nos desgoverna e enriquece ilicitamente?
Naturalmente que quem advoga esta política de cortes não está a pensar que irá ser afectado ou seja: continuarão a viver à grande e à francesa e os cortes é só para a PLEBE.
Como é possível uns quantos terem fortunas que dava para pôr toda a gente a viver bem. em vez de andarem a esbanjar dinheiro e a ter luxos de bradar aos céus, nomeadamete aviões privados, iates tipo "cruzeiro" para festas e bacanais, mansões para cada membro da família, milhões em festas constantes, com droga à mistura e por aí fora ???
Como é que esta gente tem tanto dinheiro ? É simples: pagam uma miséria aos trabalhadores, que lhes metem no bolso essa riqueza toda, e vão para casa a contar os tostões para dar a côdea da broa aos filhos...
Oh Zorrinho
Comentários 67 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador

PUBLICIDADE

Pub