Anterior
Conferência Exame/Banco Popular no Porto
Seguinte
Empresas que crescem a ritmo rápido estão a diminuir em Portugal
Página Inicial   >  Economia  >  Exame  >   Portas à Exame: "Não quero a troika cá para lá de junho de 2014"

Portas à Exame: "Não quero a troika cá para lá de junho de 2014"

O líder do CDS, que a 2 de julho apresentou a demissão do Governo, deu a meio de junho uma entrevista à Exame deste mês em que apontava os mercados relevantes para a expansão das empresas portuguesas e deixava recados ao Governo.

Portas à Exame: 'Não quero a troika cá para lá de junho de 2014'

As empresas portuguesas devem desenvolver os seus esforços de internacionalização nos países onde as nossas exportações mais têm crescido, defendeu Paulo Portas em entrevista à Exame deste mês.

Na entrevista concedida a meio de junho, o líder do CDS e então ministro dos Negócios Estrangeiros, dizia que "com grande agilidade e sentido de risco, as empresas partiram para mercados novos. A economia global está a crescer em África, na América Latina, na Ásia e no Golfo Pérsico, e são estes os novos quatro mercados. Tenho apostado imenso nos mercados não tradicionais, sem desvalorizar os tradicionais". Portas disse então que "não estamos a fazer ideologia, estamos a fazer economia, que é o que o país precisa".

Portas realça que a imagem que o país tem no exterior é bem melhor do que a que se tem em Portugal. "Faria bem ao ânimo e à alma dos portugueses saber como Portugal é hoje visto no mundo. Por sua vez, as instituições externas fariam bem em tentar perceber melhor o esforço que os portugueses estão a fazer e exigir metas realistas e não metas irrealistas."

Por outro lado, Paulo Portas referia, a propósito do programa de ajustamento em curso em Portugal, que "tem havido erros, que são reconhecidos e os erros custam às sociedades que estão a fazer o ajustamento. Eu não quero a troika cá para lá de junho de 2014. Começarmos agora com um segundo resgate tornaria muito difícil viver em Portugal para lá de 2020".

Na entrevista, Portas dizia ainda que "o Governo, do ponto de vista da estabilidade, não existe sem o partido a que eu presido. Acho que as regras são claras".

Opinião


Multimédia

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 


Comentários 11 Comentar
ordenar por:
mais votados
Portas é um caso de verdadeiro mau político?
ATENÇÃO:

O que Portas diz que menos quer, é o que mais deseja...

www.youtube.com/watch?v=14yM2ioAHRc

Quando se nasce com certos defeitos, é difícil mudar...
...
"Faria bem ao ânimo e à alma dos portugueses saber como Portugal é hoje visto no mundo."

Como um Pais de bananas que votam em bananas como tu....
Paulo Portas "o fala barato"!
Todas estas "tiradas jornalísticas" em que o Portas se especializou (ou não tivesse ele sido jornalista) cheiram cada vez mais, ao olhos do povo, a conversa da treta para o enganar!
Toda a gente já fala que, após a saída da troika, existirá um largo período de controle internacional sobre Portugal, certamente coordenado pelo banco central europeu, do senhor Draghi, sob o nome pomposo de Outright Monetary Transactions (os famosos "OMT"), porque os credores não querem correr riscos e por isso não retirarão as patas de cima do nosso pescoço enquanto não receberem tudo.
É por isso que o Portas (apenas preocupado com a sua imagem e o seu futuro pessoal) se queria ir embora já que em breve seria apanhado nas suas mentiras!
É este mesmo catavento político, oportunista e doentiamente ambicioso que, hoje ao fim da tarde, vai fazer juras de lealdade com o Passos Coelho para os próximos dois anos.
Esperemos que, na cabeça de Cavaco, a instabilidade não exista só quando os socialistas estão no poder!
É que se ele achar que esta conversa da treta, entre Passos Coelho e Paulo Porta, dá garantias de estabilidade eu até tremo só de pensar sobre o que é ele acha que é instabilidade.
Será que só com realidades como as que se vivem Turquia, ou no Egipto ou no Brasil é que Cavaco "se começa a preocupar"?
Se assim for a coisa vai ficar mesmo preta!
P.Portas
este deve ser o verdadeiro vendedor da banha de cobra com uma grande cara de pau a mistura.
Ai Portas
Quanto dizes sem que o proves, não dizes.
Este mentiroso pode dizer o que quiser mas
O segundo resgate já era inevitável há tempos e vai acontecer quer ele queira ou nao, simplesmente porque o nível da divida e as obrigações correntes do Estado exigem meios que nao temos. A troika vai ficar muito para além de 2014 porque a situação de Portugal e a da Europa tão pouco vai melhorar rapidamente. A ver o que ele vai fazer para dar a volta a esta realidade incomoda.
The Secret Society
Caros,

Deixo-vos o segundo episódio da saga envolvendo Paul Entrance, Viktor Gus Par, Maria Alvin Kirk, Francis Ball Seaman e uma sociedade secreta.

O Autor
Antologia e Ideias
blog: antologiadeideias.wordpress.com/
facebook: https://www.facebook.com/antologiadeideias.wordpress
e-mail: antologia.wordpress@gmail.com
The Secret Society
Caros,

Deixo-vos o segundo episódio da saga envolvendo Paul Entrance, Viktor Gus Par, Maria Alvin Kirk, Francis Ball Seaman e uma sociedade secreta.

antologiadeideias.wordpress.com/2013/07/09/part-2-the-secret-society/

O Autor
Antologia e Ideias
blog: antologiadeideias.wordpress.com/
facebook: https://www.facebook.com/antologiadeideias.wordpress
e-mail: antologia.wordpress@gmail.com
Irrevogavelmente?
Irrevogável mente? Irrevogável mente? Irrevogável mente!
Ou só durante as próximas 48 horas?
O engano de Portas
Mas o Cavalheiro pensa estar em bicos de pés,ainda nessa data ?
:)
Paulo Portas parece desconhecer que Portugal vai ter de devolver 40 mil milhões aos mercados. A menos que Paulo Portas venha a ser um dos maiores credores de Portugal não percebo como é que ele pretende ter a troika fora de Portugal para o ano.

O que eu acho estranho é não perguntarem a Portas como é que ele pretende ter a troika fora de Portugal em 2014 quando temos 40 mil milhões de Euros a vencer em dois anos.

Não interessa o que Portas deseja. Aposto que ele até deseja a paz mundial e felicidade eterna para toda a gente. O que interessa é o que é exequível e como. E isso é o que o(a) jornalista devia perguntar a Portas e não deixá-lo dizer coisas vagas e pouco objectivas como os seus desejos e pó-las no título de uma notícia.
Comentários 11 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub