Página Inicial   >    >  "Porque é que o primeiro-ministro não defende os nossos interesses?"
com vídeo

"Porque é que o primeiro-ministro não defende os nossos interesses?"

Líder do PS criticou o Governo por Portugal não ter "mais um ano para consolidar as contas públicas", ao contrário de Espanha: "Porque é que o primeiro-ministro português não defende os nossos interesses?"
Lusa |
Seguro criticou Passos Coelho
Seguro criticou Passos Coelho / Estela Silva/Lusa

O secretário-geral do PS, António José Seguro, criticou hoje o primeiro-ministro pelo facto de Portugal não poder beneficiar de mais um ano para consolidar as contas públicas, dando o exemplo de Espanha.

"Aquilo que mais me revolta é ver outros primeiros-ministros, que tomaram posse depois do atual primeiro-ministro, como aconteceu com o primeiro-ministro em Espanha, e que já conseguiu mais um ano para proceder à consolidação das contas públicas", disse António José Seguro no encerramento do XV congresso federativo do PS/Porto.

Segundo o secretário-geral do PS, aquilo que todos em Portugal perguntam é "porque é que o primeiro-ministro português não defende os nossos interesses, os interesses de Portugal, e porque é que nós não podemos beneficiar de mais um ano para consolidar as contas públicas?"

António José Seguro prosseguiu a intervenção questionando "e a prioridade ao emprego e ao crescimento económico?", acrescentando: "Lembro-me de muitos, que hoje se renderam à defesa desta prioridade e que no passado diziam isso é coisa de socialistas. É verdade, defender o emprego e o crescimento económico é coisa de socialistas, é coisa de homens e de mulheres de esquerda, é verdade", sublinhou.

Rejeitando mais medidas de austeridade, Seguro recordou os dados divulgados esta semana que dão conta que "os objetivos dos 4,5% está hoje em risco, e que há uma derrapagem calculada, a manter-se esta trajetória, de dois mil milhões de euros".

"A pergunta que todos nós fazemos é o seguinte: tantos sacrifícios para isto? Tantos sacrifícios para afinal o Governo vir reconhecer que a sua receita é errada ou que foi incompetente a gerir os recursos públicos? Infelizmente, também aqui o primeiro-ministro ficou em casa", criticou.


Veja o vídeo SIC:

Opinião


Multimédia

Quase ninguém ficou em casa

Foi num 25 de Abril como o deste sábado, mas há 40 anos e numa liberdade então recentemente tomada: a 25 de Abril de 1975, Portugal testemunhou as primeiras eleições livres e universais após quase meio século de ditadura. Estas são as histórias, os retratos, os apelos e as memórias de um tempo que mudou o rosto do país.

Edwin. O rapaz que aprendeu a sonhar

O que Edwin sabia sobre a vida era sobreviver. Na cabeça dele não cabiam sonhos e os dias eram passados à procura de comida para ele e para a mãe e para o irmão. A fome espreitava nos cantos da barraca de palha no Quénia e ele escondia-se dela como podia - chupar as pedras era uma forma de a enganar. Mas a sorte dele mudou porque alguém viu nele outra coisa. E tudo começou numa dança. Agora, os mesmos dedos que agarravam as pedras tocam hoje teclas de um piano Bechstein. E os pés dele já não estão nus mas calçados. Com chuteiras. Primeiro no Benfica, agora no Estoril, o miúdo de 15 anos que fala como gente grande descobriu que tinha um sonho: ser futebolista. Como Drogba.

26 mil esferográficas, 14 mil urnas e 760 quilos de lacre. Os números de uma eleição histórica

Mais de mil caixas de lacre foram usadas pelas secções de voto que por todo o país, no dia 25 de abril de 1975, recolheram os boletins de milhões de eleitores. O Expresso percorreu os quatro mapas de despesas das eleições para a Assembleia Constituinte, elaborados pelo STAP, para saber quanto dinheiro esteve envolvido, onde e como foi gasto. Cada valor em escudos foi convertido para euros a preços correntes, tendo em conta a inflação. 

Todas as ilhas têm a sua nuvem

Raul Brandão chamou-lhe 'A Ilha Branca'. Como viajante digo que tem um verde diferente das outras oito que com ela formam o arquipélago dos Açores. É tenra, mansa, repousante e simultaneamente desafiante. Esconde segredos como a lenda da Maria Encantada e um vulcão florestado a meio do século passado que nos transporta para uma dimensão sulfurosa e mágica. Obrigatória para projetos de férias de natureza.

Em três quartos de hora não se esquece só a idade. "Esquece-se o mundo"

Maria do Céu dá três voltas ao lar sempre que pode. Edviges vai a todos os velórios, faz hidroginástica e sopas de letras. António dá um apoio na Igreja e nos escuteiros. Tudo é uma ajuda para passar os dias quando se tornam todos iguais. No Pinhal Interior Sul, a região mais envelhecida da União Europeia, quase um terço da população tem mais de 65 anos. Os mais velhos ficaram, os mais novos partiram.

Profissão: Sniper

O Expresso foi ver como são selecionados, que armas usam, para que missões estão preparados os snipers da Força de Operações Especiais do Exército. São uma elite dentro da elite. Um pelotão restrito. Anónimo. Treinam diariamente com um único objetivo: eliminar um alvo à primeira, mesmo que esteja a centenas de metros. Humano ou material. Sem dramas morais, dizem.

Xarém com conquilhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta nova receita.

O que se passa dentro da cabeça dele

O que leva um tipo a quem iam amputando uma perna a regressar ao sítio onde os ossos se desfizeram, uma e outra vez, e testar os limites do seu corpo? Resposta: a busca pelo salto perfeito, que ele diz existir dentro dele e que ele encontrará mais dia menos dia. É a fé e a confiança que o movem e o levam a pular para lá do que é exigido a um campeão olímpico e mundial que não tem mais nada a provar a ninguém - a não ser a ele próprio. Este é um trabalho que publicámos em agosto de 2014, quando o saltador se preparava para os Europeus e falava das metas que tinha traçado para 2015 e 2016: mostrar que não estava acabado. Sete meses depois, provou-o no Europeu de pista coberta em Praga, onde venceu este fim de semana.

Amadeu, que aprendeu o mundo no campo e tinha o coração na ponta dos dedos

Em Portugal, a dedicação à língua mirandesa tem nome próprio: Amadeu Ferreira, o jurista da CMVM que - quando todos diziam que "era uma loucura impossível" - arranjou tempo para traduzir "Os Lusíadas", a "Mensagem", os quatro Evangelhos da Bíblia e ainda duas aventuras do Asterix para uma língua que pertence a um cantinho do nordeste português e é falada por menos de 15 mil pessoas. No final de 2014 deu ao Expresso aquela que viria a ser a sua última entrevista. Morreu no passado domingo e esta quinta-feira foi lançada a sua biografia, "O fio das lembranças", com quase 800 páginas.

Temos 16 imagens que não explicam o mundo, mas que ajudam a compreendê-lo

O júri do World Press Photo queria dar o prémio maior da edição deste ano (e talvez das edição todas) a uma fotografia com "potencial para se tornar icónica". A primeira imagem desta fotogaleria, por ser "esteticamente poderosa" e "revelar humanidade", é o que o júri procurava. A fotografia de um casal homossexual russo, a grande vencedora, é a primeira de 16 imagens de uma seleção onde há Messi desolado, migrantes em condições indignas no Mediterrâneo, a aflição do ébola, mistérios afins e etc - são os contrastes do mundo.

Vamos falar de sexo. Seis portugueses revelam tudo o que lhes dá prazer na cama

Neste primeiro episódio de uma série que vai durar sete semanas, seis entrevistados falam abertamente sobre aquilo que lhes dá mais satisfação na intimidade. Sexo em grupo, sexo na gravidez, prazer sem orgasmo e melhor sexo após a menopausa são alguns dos temas referidos nos testemunhos desta semana. O psiquiatra Francisco Allen Gomes explica ainda a razão de muitas mulheres fingirem o orgasmo. O Expresso e a SIC falaram com 33 portugueses que deram a cara e o testemunho de como são na cama. Ao longo das próximas sete semanas, contamos-lhe tudo.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.


Comentários 131 Comentar
ordenar por:
mais votados
PORQUE O TEU PS CONDICIONOU O PORTUGAL ATE 2015
Os socialistas usam e abusam do mais mínimo RIGOR intelectual. Infelizmente p eles é ao PS e só a eles q podem ser assacadas responsabilidades substantivas sobre o passado recente, presente e futuro imediato d Portugal. Sócrates conduziu o país á quase bancarrota e, caso assim não fosse então q alguém explique porque razões negociou um resgate internacional assente em 3 memorandos q definem o q pode ser chamado pacificamente como um programa d governo até 2015. O actual governo não só foi chamado a subscreve-lo através dos partidos q o compõem como também oS teve e tem q seguir e consequentemente implementar e, porquê? Porque se assim NÃO FÔR NÃO HÁ DINHEIRO P O ESTADO FAZER FRENTE ÁS SUAS RESPOSNABILIDADES MINIMAS. Os portugueses na generalidade sabem q o país esta em estado d falência e q só cumprindo os tais memorandos é que o Estado vai recebendo dinheiro. O país tem dado sinais d um patriotismo exemplar. O esforço q tem sido feito é a todos os níveis d enaltecer e, agora vem o mesmo partido politico q conduziu Portugal a um estado d necessidade quase extrema acusar o actual governo d ter falhado. QUE FALTA DE VERGONHA! QUE DESCARAMENTO! É PRECISO SER MUITO ESTUPIDO OU ENTÃO TER MUITA LATA o q me parece ser o caso! Q digam o q teriam feito diferente pois NUNCA saíram das generalidades e das soluções magicas. NINGUEM CONHECE NENHUMA SUGESTÃO SOCIALISTA Q PERMITISSE CUMPRIR OS MEMORANDOS E AJUDAR A REDUZIR OS DEFICIT PUBLICO. A ter sido seguida alguma das ideias deste ...
R:PORQUE O TEU PS CONDICIONOU O PORTUGAL ATE 2015
Re: R:PORQUE O TEU PS CONDICIONOU O PORTUGAL ATE 2
Re: R:PORQUE O TEU PS CONDICIONOU O PORTUGAL ATE 2
Re: R: NÃO DIGA O QUE EU NAÕ DISSE
Re: R: NÃO DIGA O QUE EU NAÕ DISSE
Re: R: estrategia defensiva
Re: R: estrategia defensiva
Re: R: estrategia defensiva
Re: R: estrategia defensiva
Re: R: NÃO DIGA O QUE EU NAÕ DISSE
Re: R: ÉS UM ENTENDIDO
Re: R:PORQUE O TEU PS CONDICIONOU O PORTUGAL ATE 2
provavelmente nas proximas eleiçoes....
Seguro é um aldrabão:igual ao Sócrates!
Re: Seguro é um aldrabão:igual ao Sócrates!
Re: PORQUE O TEU PS CONDICIONOU O PORTUGAL ATE 201
Re: PORQUE O TEU PS CONDICIONOU O PORTUGAL ATE 201
Re: PORQUE O TEU PS CONDICIONOU O PORTUGAL ATE 201
Re: PORQUE O TEU PS CONDICIONOU O PORTUGAL ATE 201
Por quê? Essa é fácil ...

"Porque é que o primeiro-ministro português não defende os nossos interesses?"

Por quê ? Pelo que me lembro, nenhum deles nunca defendeu, a começar pelo Mario Soares... E terminar no Sócrates.

Agora !! O Passos? Esse é mais um... Na cadeia sucessória....

Será que o Seguro não sabia a resposta? Anda muito desligado da realidade portuguesa.
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Para terminar...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ... Nenhum
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
Re: Por quê? Essa é fácil ...
O primeiro-ministro-portugues-nao-defende-os-nosso
Eu já ouvi por aí mas não posso precisar onde que Portugal não necessitava de um rapazola como primeiro ministro inexperiente, que ainda por cima não passa de um bajulador, mas antes de uma pessoa experiente, que soubesse defender os interesses de Portugal e dos portugueses com garra e convicção. Diz o povo e tem razão que quanto mais se baixam as calças, mais se vê o sim senhor. Veja-se a atitude do primeiro ministro Italiano, Espanhol e Francês. A Alemanha por mais que faça nunca vai pagar aquilo que deve à Europa e ao Mundo. Se uma vida não tem preço o que dizer de milhares delas, nas duas guerras que provocou. A par de tudo isso nunca liquidou os prejuízos económicos e financeiros a que foi condenada. Devia ter vergonha da falta de memória, mas também reconhecer que foi e é a mais beneficiada, pois os Países se estão hoje empenhados foi a ela que comprou os bens e alguns de que não necessitava como os submarinos. Se isto for ao fundo será também prejudicada, vai-se molhar e apanhar uma grande gripe e quem sabe se não vai morrer dela.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/alemanhaque-falta-de-memoria.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/demita-se-senhor-primeiro-ministro.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/krugman-e-layard-contra-austeridade.html
Re: O primeiro-ministro-portugues-nao-defende-os-n
gostaria que me respondessem a esta questão:
Esquecendo por instantes a militância, a troca de galhardetes e o apontar do dedo sobre quem é o verdadeiro culpado, gostaria que me dissessem por que razão, chegados ao ponto em que estamos, em que o cumprimento dos 4,5% do défice é uma miragem, o desemprego é um flagelo e a economia em recessão, não existe consenso no reconhecimento do óbvio: a renegociação do memorando é uma inevitabilidade.
O que andou
A fazer na era de sócrates?
Muita pressa para chegar ao pote.
Re: O que andou
Re: O que andou
Porque é que tu também não te calas?
Outro que não sabe que ninguém o ouve...
O Passos é um TRAIDOR à Pátria Lusitana !
Um inseguro igorante
"Porque é que o primeiro-ministro português não defende os nossos interesses?" Diz o Líder do PS.
Porque os interesses do PS não são os do governo nem os de Portugal!
E temos mais um mentiroso compulsivo à frente do PS? Deve ser doença endémica do PS.
Diz ele, aquilo que todos em Portugal perguntam! Eu não e sou português! Claro, retórica hiperbólica politica não é mentira!
Porque é que nós não podemos beneficiar de mais um ano para consolidar as contas públicas? Dito de outro modo...porque não prolongar a austeridade por mais um ano?
Porque o Inseguro deveria saber que mais do que consolidar as contas públicas de facto o importante é fazer passar a mensagens aos mercados de que somos capazes de dar tudo por tudo para pagarmos o que devemos! Ora os mercados estão já a entender que com P. P. Coelho podem contar porque custe o que custar cumpre o que promete. Ora o Inseguro, se soubesse psicologia social e política, pensaria que “este” (sim este actual que estas a ser cumprido) acordo é um acordo do PS porque foi negociado com a troika por Sócrates com a cumplicidade dos actuais partidos do governo. P. P. Coelho até o poderia renegociar com o argumento de que não foi ele que o pediu nem negociou. Mas não o fará porque iria passar a mensagem aos mercados de que somos tão incumpridores como a Grécia ou temos um governo de tão pouca confiança como eram os de Sócrates que acordava uma coisa com P. P. Coelho e depois fazia o contrário.

O PS neo liberal não é alternativa...
Quanto ao povo, o problema é de rejeitar inteiramente essa dívida, visto que não foi o povo que a contraiu, nem foi o povo que beneficiou dela. A dívida tem de ser repudiada. Evidentemente, o repúdio da dívida passa pelo repúdio dos partidos que em nome da burguesia e do imperialismo a contraíram para exclusivo benefício da classe dominante...
 
Re: O PS neo liberal não é alternativa...
e quem e a classe dominante......
ESTADO CORPORATIVO
Portugal continua a ser um Estado Corporativo: o PCP e afins defendem "a classe trabalhadora", o CDS e o PSD os privilégios de alguns e o mundo empresarial, o PS as "empresas amigas" que os financiam e os tachos para os "boys" corruptos, os Sindicatos e as associações profissionais defendem os seus membros, e o "tuga" médio a fuga aos impostos e a qualquer tipo de obrigações.

O PS NÃO É UM PARTIDO DE ESQUERDA!!! Porque ser de Esquerda significa defender o bem comum e a sociedade no seu todo, e entender que isso só pode ser alcançado através do papel nivelador do Estado como moderador dos vários interesses em presença; enquanto ser de Direita significa sempre defender grupos restritos, quer sejam os saudosistas do nacionalismo bacôco, os Bancos ou as empresas, ou QUALQUER OUTRO GRUPO de interesses em detrimento do INTERESSE NACIONAL!!!

ORA, o PS foi e continua a ser o campeão da PROMISCUIDADE entre interesse público e interesses privados (PPPs, Parque Escolar, Contentores, Auto-estradas, etc.), e TAL COMO o actual Governo, com a sua FÉ Neo-Liberal na "bondade" da "iniciativa privada", não entende que na situação actual o que é preciso é MAIS Estado, para conter e orientar essa "iniciativa", e para criar TRABALHO onde a "iniciativa privada" NÃO O CRIA!!!

O PS é apenas um Partido INTERNACIONALISTA e CLIENTELISTA, e assume uma posição "reivindicalista" semelhante ao PCP, APENAS porque está na Oposição -- porque no Poder, representa apenas OUTROS GRUPOS DE INTERESSES!!!
Seguro inseguro...
Seguro quando se refere aos "nossos ineteresses" refere-se aos "nossos" do Partido Socialista!
OS GOVERNOS DESDE O 25 DE ABRIL
Os governos desde o 25 de Abril só têm defendido os interesses das minorias ligadas ao capital, é que assim quando perdem o tacho do poleiro politico, já têm outro.
Logo não podem defender as duas coisas ao mesmo tempo!
Re: OS GOVERNOS DESDE O 25 DE ABRIL
Re: OS GOVERNOS DESDE O 25 DE ABRIL
porquê?, porquê? porque é que eu, Seguro...
porquê?, porquê? porque é que eu, Seguro no séc. XXI, tenho que fazer política como no séc. XXI a.c?

Porque é que dentro de um país os partidos se atacam como se fossem de países diferentes?
porque é que quando estão na oposição se comportam como se tivessem sido a melhor experiência, perfeita, moral, quando estiveram no governo?
porque é que o nosso sistema político, o nosso e o de qualquer sociedade não se organiza em estruturas e em princípios que assentem na procura mais harmoniosa, humulde e responsável do bom governo de uma sociedade?

há muito dinheiro em jogo?
há muita oportunidade de aproveiotamento de uma opinião pública menos esclarecida quanto ao que está em jogo na política?
há uma grande distância entre a realidade de quem governa e a realidade de quem vota?

hummm.....

estão não há nada a fazer?

porque votamos? todos em fila?
É clro como água PS não vê
Porque o Primeiro Ministro tem que pagar o que o PS andou a gastar, e até as multas por excesso de velocidade tem que pagar, porque o PS nada paga. ó Sr. Seguro ou não quere ver ou ana mal aconselhado, e isso é mau para si tem que ser escolher. e olhar o passado.
Lamber as botas à Merkel ocupa-lhe o tempo todo
Porque não lhe resta tempo para isso e lhe custaria mais fazer isso , porque sempre é mais facil ser o lambe-botas da Merkel , é aí que ele é mais produtivo e onde gasta a maior parte do seu tempo preferido.
Re: Lamber as botas à Merkel ocupa-lhe o tempo tod
ninguém te ouviu quando
Porque é que o primeiro-ministro português Socrates não defendeu os nossos interesses?"durante 6 anos

Re: ninguém te ouviu quando
PERFEITO
Re: ninguém te ouviu quando
Comentários 131 Comentar

Últimas

Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub