Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Portugal vai participar na coligação contra o Estado Islâmico

FOTO TIAGO PETINGA / LUSA

Ministro da Defesa diz que o "combate ao terrorismo 'jihadista' é uma responsabilidade do mundo civilizado ocidental.

O ministro da Defesa, José Pedro Aguiar-Branco, assegurou esta segunda-feira que Portugal vai participar na coligação internacional contra o Estado Islâmico.

"O combate ao terrorismo 'jihadista' islâmico é uma responsabilidade do mundo civilizado ocidental", afirmou Aguiar-Branco aos jornalistas, no Porto, à margem de uma cerimónia de apresentação do balanço da época balnear.

Segundo o ministro, "a seu momento se verá" de que forma Portugal participará, tendo em conta que a colaboração pode acontecer de várias formas, designadamente através "de treino, de inteligência, de formação" ou humanitária.

"A tendência é para nós querermos derrotar esta chaga, que é uma chaga muito preocupante", frisou o ministro.

Aguiar-Branco lembrou que a reunião da NATO que decorreu no início do mês em Newport, Reino Unido, "atentou esta realidade como uma das ameaças prioritárias a que é preciso fazer face".

França, Reino Unido, Dinamarca e Holanda já aderiram à coligação internacional contra o Estado Islâmico participando nos ataques aéreos contra Estado Islâmico no Iraque, enquanto que os mais recentes ataques que os Estados Unidos estão a conduzir na Síria contam com a participação do Egito, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Jordânia e Qatar.