Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Paulo Pedroso volta ao Rato?

  • 333

Paulo Pedroso é um dos conselheiros do gabinete de estudos de António Costa

João Lima

O antigo ministro, ex-braço-direito de Ferro Rodrigues, é um dos conselheiros do gabinete de estudos de António Costa.

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

Paulo Pedroso está de volta à política nacional. Afastado desde que se candidatou à presidência da Câmara de Almada, em 2009, o antigo ministro do Trabalho de Guterres e número dois de Ferro Rodrigues garantira ter fechado a porta à política. Volta, agora, para ser um dos dez conselheiros do gabinete de estudos dirigido por João Tiago Silveira, que confessa ter uma "enorme admiração" por Pedroso: "Tem enormes qualidades políticas; já estava na altura de o PS o reaproveitar; fico muito feliz por ele ter aceitado o convite."

O grupo de conselheiros - cujos nomes foram aprovados anteontem pelo secretariado nacional - é de peso: inclui ainda Ana Maria Bettencourt, António Correia de Campos, António Vitorino, Augusto Santos Silva, Francisco Seixas da Costa, Gustavo Cardoso, Helena André, Helena Freitas e João Cravinho. "Nomes com créditos firmados, experiência e qualidade à prova de bala", por quem passarão todos os projetos de programa do PS e "terão carta branca para interpelar a direção do gabinete, sempre que entenderem necessário, sobre o que acham que deve ser feito, está a ser mal feito ou deveria ser feito de outra maneira", garante João Tiago Silveira.

A pensar no futuro

O gabinete de estudos terá ainda uma direção executiva composta por nove vogais, todos eles "jovens quadros especializados" a quem caberá redigir o programa, que João Tiago Silveira promete com "qualidade e pronto a tempo e horas". Dois são nomes recuperados do tempo de António José Seguro: Eurico Brilhante Dias (que foi secretário nacional e porta-voz para os assuntos económicos) e Francisco André (que teve a seu cargo as relações internacionais).

Juntam-se-lhes caras menos conhecidas mas em quem o diretor do gabinete de estudos vê qualidades para virem a ser quadros políticos: Ângela Ferreira (arquiteta, especialista em urbanismo), Filipa Marques Júnior (advogada, trabalhou com Costa no Ministério da Justiça), Hugo Mendes (assessor do grupo parlamentar, trabalhou com Maria de Lurdes Rodrigues na Educação, sempre muito atualizado sobre programas de Governo e think tanks na cena internacional), João Sequeira (jurista, ex-vereador em Rio Maior, especialista em ordenamento do território), Luís Goes Pinheiro (jurista com um vasto currículo em matéria de justiça e modernização administrativa), Mariana Vieira da Silva (investigadora do ISCTE, prestes a cumprir o doutoramento e provável futura vereadora da Câmara de Lisboa quando Costa deixar a Câmara) e Tiago Antunes (docente na Faculdade de Direito de Lisboa, trabalhou com Almeida Ribeiro e Felipe Baptista no gabinete de Sócrates).